ImóvelTimes

Vinci Logística (VILG11): O que fazer com as cotas do fundo imobiliário, se Tok&Stok for despejada?

16 fev 2023, 14:28 - atualizado em 16 fev 2023, 14:28
Tok&Stok tok stok inadimplência ordem despejo fundo imobiliário vinci varejo extrema minas gerais centro distribuição cd empiricus
Vinci Logística (VILG11): Galpão ocupado pela Tok&Stok em Extrema (MG) na mira do mercado (Imagem: Facebook/ Tok&Stok)

Na noite de ontem (15), o Vinci Logística (VILG11) comunicou que ajuizou uma ação de despejo contra a Tok&Stok, locatária do Extrema Business Park I, galpão logístico localizado na cidade de Extrema (MG).

Atualmente, o empreendimento está totalmente locado pela Tok&Stok, representando cerca de 14% da receita de locação do fundo, sendo a sua principal locatária, e aproximadamente 11% da área bruta locável (ABL) do seu portfólio.

Diante de um cenário desafiador para o varejo doméstico, a rede de móveis e decoração não realizou o pagamento do aluguel do seu principal centro de distribuição, com vencimento no início de fevereiro.

Horas depois do fato relevante do VILG11, foi noticiado que a varejista contratou a Alvarez & Marsal para um processo de reestruturação financeira.

Vinci Logística (VILG11): Tok&Stok tem 15 dias para pagar aluguel

A partir de agora, a companhia tem 15 dias para realizar o pagamento do aluguel. Caso permaneça inadimplente, a ação de despejo deve avançar pelos meios judiciais.

Como se trata de um contrato robusto (prazo de 10 anos), sua composição conta com garantia por meio de seguro fiança, com cobertura de 12 aluguéis vigentes.

Portanto, caso a ação de despejo seja favorável ao VILG11, veremos uma elevação da sua vacância física para o patamar de 21,1%, sem impacto nas receitas durante o período.

Se for o caso, Extrema Business Park I deve ser reocupado sem problemas

Para a reocupação do imóvel, em função de sua localização privilegiada, temos uma perspectiva…

…Clique aqui para ler o texto completo.