BusinessTimes

Vitreo renova carteira semanal, após bater o Ibovespa; vejas as 5 indicadas

04 abr 2022, 12:15 - atualizado em 04 abr 2022, 12:15
JHSF carteira recomendada vitreo JHSF3
Por cima: ação da JHSF tem fôlego para buscar retorno de 50%, segundo a Vitreo (Imagem: JHSF/Divulgação)

A primeira carteira recomendada semanal da Vitreo rendeu 2,30% entre 28 de março e 01 de abril. Com isso, superou o Ibovespa, que fechou o período com ganho de 2,08%. O destaque da carteira foi a Ambev (ABEV3), que subiu 7%, seguida pela B3 (B3SA3), com 5,27%.

Para esta semana, a Vitreo renovou todo o portfólio. Sua composição segue o método da análise técnica, que busca detectar tendências de curto prazo. Cada papel tem peso de 20%.

Filipe Fradinho, analista técnico responsável pela carteira, sublinha que “as teses são de operações de renda variável, ou seja, envolvem riscos e não há garantias. Portanto, lembre-se sempre de utilizar o stop loss indicado, que é sua trava de perda máxima.” O stop recomendado é de -10% para todos os papéis.

As ações indicadas para esta semana são:

Assaí (ASAI3)

Com a forte valorização em março, a ação reverteu as perdas dos últimos meses, além de romper o topo estabelecido em dezembro e, agora, buscar novas máximas. Fradinho observa que, na semana passada, o papel andou de lado, mas aponta sinais de que “nos próximos dias deve continuar subindo com bastante força.”

Banco Pan (BPAN4)

Fradinho lembra que os papéis do setor financeiro, em geral, apresentam um bom desempenho no período pós-pandemia. Em relação ao Banco Pan, o analista nota que, após apresentar viés de baixa, a ação se aproxima de sua máxima neste ano. “O ponto interessante é o que chamamos de ‘fundo arredondado’ (é como se fosse uma bacia), e começamos a notar uma pernada para cima.”

Engie Brasil (EGIE3)

“O setor elétrico está explodindo em altas de forma geral”, diz o analista. Somente na semana passada, a Engie fechou com alta acumulada de 44,37%, aos R$ 44,25. Para a Vitreo, o papel tem fôlego para buscar os R$ 49,90.

JHSF (JHSF3)

Fradinho observa que, graficamente, a JHSF foi um dos primeiros papéis a se recuperar da pandemia. “É muito bem-visto pelo mercado, está dentro do canal de alta e agora rompe inclusive o canal de alta que já estava dentro. Isso mostra que existe um grande potencial de valorização, buscando retornos de até 50%”, afirma.

Natura (NTCO3)

Os papéis da Natura reverteram a tendência de queda e estabeleceram um padrão “muito bom”, chamado de “fundo duplo”, de acordo com o analista. Agora, fecham acima de R$ 28. “Enxergo um potencial altíssimo também para esse NTCO3”, diz.

 

Diretor de Redação do Money Times
Ingressou no Money Times em 2019, tendo atuado como repórter e editor. Formado em Jornalismo pela ECA/USP em 2000, é mestre em Ciência Política pela FLCH/USP e possui MBA em Derivativos e Informações Econômicas pela FIA/BM&F Bovespa. Iniciou na grande imprensa em 2000, como repórter no InvestNews da Gazeta Mercantil. Desde então, escreveu sobre economia, política, negócios e finanças para a Agência Estado, Exame.com, IstoÉ Dinheiro e O Financista, entre outros.
Linkedin
Ingressou no Money Times em 2019, tendo atuado como repórter e editor. Formado em Jornalismo pela ECA/USP em 2000, é mestre em Ciência Política pela FLCH/USP e possui MBA em Derivativos e Informações Econômicas pela FIA/BM&F Bovespa. Iniciou na grande imprensa em 2000, como repórter no InvestNews da Gazeta Mercantil. Desde então, escreveu sobre economia, política, negócios e finanças para a Agência Estado, Exame.com, IstoÉ Dinheiro e O Financista, entre outros.
Linkedin