Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Vivara (VIVA3): XP vê ‘muito espaço’ para ganho de mercado, mesmo após cortar preço-alvo

28/06/2022 - 12:17
Vivara
A Vivara é líder absoluta de mercado, com 16% de participação (Imagem: Facebook/Vivara)

A XP Investimentos reduziu o preço-alvo das ações da Vivara (VIVA3), de R$ 37 para R$ 31.

Em relatório divulgado nesta terça-feira (28), a corretora diz que a redução vem após a incorporação dos últimos resultados trimestrais da companhia, um custo de capital mais elevado (13,6% vs. 11,2% anteriormente) e uma nova modelagem da marca Life.

Apesar da redução no preço-alvo, a recomendação de compra foi reiterada.

Na visão da XP, a Vivara é líder absoluta em seu mercado, com 16% de participação. Apesar da posição de destaque, a corretora ainda vê “muito espaço” para a companhia ganhar participação por:

  • expansão da Life, com 35-40 lojas ao ano e o mercado de prata estimado em R$ 5 bilhões;
  • consolidação de mercado pela expansão da marca Vivara – expansão de 15-20 lojas ao ano; e
  • potenciais novos segmentos que possam ser adicionados no portfólio.

A XP destaca que a Vivara está aberta tanto para fusões e aquisições (M&A) quanto a oportunidades internacionais, “embora esta última deva ser uma alavanca para crescimento de médio prazo”, pontua.

Life, principal via de rentabilidade

De acordo com a XP, a Life é a principal via de crescimento e rentabilidade da Vivara nos próximos anos, “dado que a empresa está ampliando seu mercado endereçável por meio de produtos mais acessíveis, com retornos muito atraentes”.

“Como referência, a Life já deve se tornar a segunda maior marca brasileira de joias até o fim de 2022”, destaca a corretora.

Resultados sólidos no curto prazo

No curto prazo, a XP não acredita ter motivos para se preocupar. O Dia das Mães e o Dia dos Namorados foram eventos fortes e importantes para a Vivara, e a empresa não tem visto nenhuma desaceleração na demanda.

“Além disso, à medida que as lojas Life amadurecem e ganham participação nas vendas consolidadas, devemos ver efeitos positivos na margem bruta consolidada, enquanto a alavancagem operacional deve trazer diluição do SG&A (despesas administrativas com vendas gerais) para os próximos anos”, completa.

Disclaimer

Money Times publica matérias informativas, de caráter jornalístico. Essa publicação não constitui uma recomendação de investimento.

Siga o Money Times no Facebook!

Curta nossa página no Facebook e conecte-se com jornalistas e leitores do Money Times. Nosso time traz as discussões mais importantes do dia e você participa das conversas sobre as notícias e análises de tudo o que acontece no Brasil e no mundo. Siga agora a página do Money Times no Facebook!

Última atualização por Diana Cheng - 28/06/2022 - 12:17

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender
As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Cotações Crypto