Ações

VIX, ‘índice do medo’, volta a refletir risco de recessão sobre as ações do S&P 500

19 maio 2022, 11:43 - atualizado em 19 maio 2022, 11:46
S&P 500
Investidores monitoram o índice VIX, da S&P, para os próximos 30 dias (Imagem: Griselda San Martin/Bloomberg)

O índice VIX, que mede o risco das ações mais negociadas do S&P 500, voltou desde ontem acima do patamar de 30 pontos, que implica maior preocupação com os investimentos.

Disparou mais de 18,60% com a percepção de que a recessão mundial dá sinais de não ensaiar recuperação tão cedo.

Taxado de ‘índice do medo’, desde que foi instituído, o VIX nesta quinta (19) recuou um pouco sobre as altas que apareciam na abertura das bolsas nos Estados Unidos, mas segue com muita volatilidade, agora 31,32 pontos, em mais 1,16%, às 11h40 (Brasília).

O indicador não chegou ao estágio mais agudo dos primeiros dias de março, nos 35/36 pontos, do início da guerra da Ucrânia, nem no maior limite que implica em fuga maciça de capital, acima dos 40 pontos, iguais nos primeiros meses da pandemia da covid, mas segue balizando os investidores de curto prazo para os próximos 30 dias.

Repórter no Agro Times
Jornalista de muitas redações nacionais e internacionais, sempre em economia, após um improvável debut em ‘cultura e variedades’, no final dos anos de 1970, está estacionado no agronegócio há certo tempo e, no Money Times, desde 2019.
Jornalista de muitas redações nacionais e internacionais, sempre em economia, após um improvável debut em ‘cultura e variedades’, no final dos anos de 1970, está estacionado no agronegócio há certo tempo e, no Money Times, desde 2019.