Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Volatilidade de mercados emergentes deve continuar em 2020, aponta pesquisa

30/12/2019 - 9:06
Wall Street Mercados
Os ativos de países em desenvolvimento devem mostrar performance superior ao desempenho de mercados desenvolvidos, destaque para a Ásia (Imagem: Reuters/Brendan McDermid)

Os mercados emergentes estão prestes a embarcar em mais um ano de criação de riqueza depois de investidores terem injetado US$ 14 trilhões aos portfólios desses países na última década.

Os ativos de países em desenvolvimento devem mostrar performance superior ao desempenho de mercados desenvolvidos, sendo que a Ásia lidera com a melhores perspectivas, segundo pesquisa da Bloomberg com 57 investidores globais, estrategistas e operadores sobre o cenário para 2020.

O total de ativos em ações e títulos de dívidas de mercados emergentes agora ultrapassa US$ 27 trilhões, um valor maior que as economias dos EUA e da Alemanha juntas.

A disputa comercial EUA-China, que ditou os movimentos do mercado ao longo de 2019, continuará sendo o maior fator de impulso. As perspectivas de crescimento da China eclipsaram a política monetária do Federal Reserve como o segundo fator mais importante.

EUA china Guerra Comerical
Guerra comercial sino-americana continuará como maior vetor global (Imagem: Reuters/Jason Lee)

Depois que uma onda global de afrouxamento monetário levou a mais de US$ 11 trilhões em títulos com rendimento negativo, a pilha de dívidas não deve ser o principal foco, já que alguns bancos centrais estão iniciando política de manutenção dos juros e suspendendo os cortes.

Todos os ativos de mercados emergentes – moedas, ações e títulos – mostram recuperação este ano depois de registrarem as maiores perdas em três anos em 2018, quando o Fed liderou os bancos centrais globais nos cortes dos juros para reaquecer a economia.

O rublo da Rússia, a moeda emergente com melhor desempenho este ano até 24 de dezembro, ultrapassou o real e agora é a opção preferida para 2020, enquanto a Indonésia foi a mais favorecida em títulos e ações.

Rússia Bandeira Banco Central
O rublo, moeda da Rússia, ultrapassou o real e agora é a opção preferida para 2020 (Imagem: Reuters/Maxim Shemetov)

“Ainda sou bastante otimista em relação aos mercados emergentes com a chegada em 2020”, disse Takeshi Yokouchi, gestor sênior da Sumitomo Mitsui DS Asset Management, com sede em Tóquio, que administra US$ 160 bilhões em ativos.

“Os fatores de suporte subjacentes para os mercados emergentes ainda permanecem, com juros muito baixos no mundo todo, e isso incentivará os investidores a procurarem ativos de maior rendimento.”

O valor combinado das ações de 26 países listados pela MSCI Inc. como mercados em desenvolvimento aumentou em US$ 9,2 trilhões desde o fim de 2009 até 24 de dezembro, segundo dados compilados pela Bloomberg.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Enquanto isso, os índices de renda fixa Bloomberg Barclays, que cobrem uma faixa maior de economias emergentes, mostram que os títulos em moeda local ganharam US$ 3 trilhões; os títulos em dólares americanos aumentaram em US$ 1,7 trilhão; e os títulos denominados em euro ganharam US$ 219 bilhões no período.

O indicador de ações MSCI subiu cerca de 15% em 2019 até a véspera de Natal, e seu indicador de moedas mostra valorização de 2,5% no período.

A pesquisa foi realizada entre 26 de novembro e 5 de dezembro.

Última atualização por Lucas Simões - 30/12/2019 - 9:06