Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Voltz deve gerar valor para a Energisa, mas ainda é muito cedo para ter certeza

19/01/2021 - 15:13
Energisa
O BTG manteve sua recomendação de compra para os papéis da Energisa, com preço-alvo de R$ 58 (Imagem: Facebook/Energisa)

A Voltz, nova fintech da Energisa (ENGI11), deve trazer valor para a empresa, mas ainda é muito cedo para avaliar, na visão do BTG Pactual.

De acordo com o relatório, a novidade é uma empresa independente que prestará serviços financeiros a clientes, fornecedores e colaboradores da Energisa. Seu aplicativo oferecerá contas digitais, cartões de crédito, pagamento de contas de energia via Pix, desconto de recebíveis de fornecedores e adiantamento de salários aos funcionários.

Na visão do banco, a Voltz lucrará com a forte marca da Energisa, a proximidade com seus clientes por meio de diferentes canais de comunicação e o conhecimento do comportamento de pagamento dos clientes para oferecer o serviço certo a cada cliente específico.

“A Voltz tem como meta atingir 5 milhões de usuários até 2025, reduzindo em 50% as despesas financeiras e taxas bancárias da Energisa. Eles também esperam reduzir os índices de inadimplência da Energisa, oferecendo soluções de pagamento aos clientes inadimplentes”, afirmou o BTG.

Para o banco, a Energisa continua sendo uma de suas Top Picks no setor e, apesar de saudar a iniciativa e as potenciais sinergias que podem ser extraídas da nova plataforma, os analistas ainda esperam os próximos capítulos para avaliar a relevância que a empresa terá.

Sendo assim, a recomendação é de compra para os papéis, com preço-alvo de R$ 58.

Outras análises

De acordo com o Safra, a criação da Voltz é positiva não só por ela ser a primeira fintech ligada ao universo das companhias de utilities, mas também por beneficiar a Energisa em muitos sentidos.

“A Energisa paga por volta de R$ 80 milhões ao ano em taxas de transações, e a Voltz pode ser um veículo para uma redução de custo que pode chegar a 50%”, comentou Daniel Travitzky, autor do relatório divulgado pela instituição no mesmo dia do evento.

Ainda de acordo com o banco, a Voltz também poderia ser usada como um veículo para comercialização de energia no futuro, tendo em vista que as regras para entrar no mercado livre de energia foram afrouxadas.

Até 2022, a companhia espera expandir a oferta para entidades legais e expandir sua base de atuação, enquanto o portfólio de produtos e serviços da Voltz será ampliado até 2025. A Energisa quer atingir a marca de 5 milhões de clientes dentro de cinco anos.

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Vitória Fernandes - 19/01/2021 - 15:13