Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Wall Street patina com queda de confiança do consumidor; Netflix desaba mais de 5%

17/07/2020 - 12:45
Netflix
As ações da Netflix caíam 7,2%, após a empresa projetar crescimento abaixo do esperado no número de assinantes  (Imagem: Reuters/Mike Blake)

Os principais índices acionários de Wall Street tinham variações contidas nesta sexta-feira, depois de altas na abertura, com temores sobre o impacto às empresa de outro aumento recorde nos casos de Covid-19 no país superando o otimismo sobre mais estímulo para a retomada econômica pós-pandemia.

As ações da Netflix (NFLX) caíam 7,2%, após a empresa projetar crescimento abaixo do esperado no número de assinantes durante o terceiro trimestre. Os papéis exerciam o maior peso negativo nos índices S&P 500 e Nasdaq.

As ações da empresa de serviço de streaming também pressionavam o setor de serviços de comunicação, que recuava 1,2%, maior baixa entre os principais segmentos do S&P 500.

No dia 15 de julho, a Netflix divulgou pela primeira vez a audiência dos seus filmes mais assistidos.

Os setores de serviços públicos e saúde tinham a maior alta no S&P 500.

“Essas ações de tecnologia estão grosseiramente sobrevalorizadas e a inavitável migração de tecnologia para setores mais orientados por valor (desvalorizados em relação aos fundamentos) está no estágio inicial”, disse David Bahnsen, chefe de investimento do Bahnsen Group.

Às 12:45 (horário de Brasília), o índice Dow Jones caía 0,17%, a 26.689 pontos, enquanto o S&P 500 ganhava 0,166689%, a 3.221 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq avançava 0,07%, a 10.481 pontos.

As ações da BlackRock (BLK), maior gestora de ativos do mundo, subiam 3,7%, depois de a companhia informar salto no lucro trimestre.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Lucas Simões - 17/07/2020 - 12:46