Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Fast

William Alves: Tônica da Semana – Aprovou a reforma, e aí?

08/07/2019 - 18:08
A reforma da Previdência foi aprovada na comissão por 32 votos a favor e 19 contrário (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Por William Castro Alves, economista e especialista em mercados internacionais – Acompanhe em “Bugg

Aqui nessa tônica você não vai encontrar os fatos que vão mexer com a semana, ou a agenda econômica ou nem mesmo o noticiário da semana passada…para isso existem vários noticiosos por aí…aqui você vai encontrar opinião sincera, exposição de ideais que eventualmente fazem sentido.

Como chegamos até aqui?

Dia 29 abril postei o mesmo gráfico abaixo mostrando que o Brasil estava na ponta de baixo desse gráfico, ou seja, a performance da bolsa brasileira era pior que da bolsa americana, dos emergentes em geral e do mundo! Passados 2 meses recuperamos…

Mas gosto de trazer esses gráficos para ressaltar o que sempre falo aqui: NÃO SOMOS UMA ILHA! 

As bolsas mundiais tem tido um ano muito bom! Essa é a verdade. Veja que até aqui a bolsa russa acumula alta de quase 30%, os índices chineses também se encontram nessa faixa, e até o Nasdaq já acumula 23% de alta!

Sim a proximidade e materialização da reforma da previdência tem um impacto muito positivo no mercado, mas certamente temos um cenário externos que favorece o investimento em renda variável.

Fácil explicar com 1 gráfico … o mundo está desacelerando como mostra a linha preta do PMI (o que é o PMI) e, com isso, o mercado aposta que os Bancos Centrais irão agir reduzindo as taxas de juros:

O cenário de juros baixos em nível global que estimula o investimento em ativos de risco, cumpre uma função salutar nesse bom desempenho das bolsas. Comentei isso dia 24 de junho explicando qual o impacto disso para os preços das ações, falando que temos surfado esse cenário de juros mais baixos lá fora e que também foi sendo colocado nos preços aqui…Semana passada também (01 de julho) falei do tema.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
115 MIL PONTOS LOGO ALI?!

Dia 22 de abril postei a tabela debaixo com a minha percepção do cenário de probabilidades de o porquê o IBOV teria um teto nos 100 mil pontos dado as perspectivas acerca da previdência. Depois no dia 13 de maio postei novamente essa tabela e falei que acreditava numa economia de mais de R$ 600 BI com a reforma da previdência e que com isso, o IBOV poderia chegar aos 120k. Cerca de 1 mês atrás (10 de junho)  repostei a tabelinha chegando a 114k como um número para o IBOV…puro achismo…mas é importante fazer essas considerações.

A tabela a qual me referi é essa, com as probabilidades ajustadas para aquilo que seja a realidade atual:

Pois bem, esse final de semana tivemos a Expert (feira de investimentos da XP) na qual vimos grandes nomes, verdadeiras lendas do mercado falando exatamente isso que eu já tinha comentado aqui! Saca só:

JGP/Jakurski: preço justo da bolsa é 115 mil pts, dado custo de capital e retorno de empresas

O sócio gestor do Adam Capital, Márcio Appel, disse em palestra na XP Expert que a projeção do Adam é de que o potencial do Ibovespa é de alcançar entre 115 mil e 120 mil pontos.

Penso que ainda existe upside para bolsa…temos aí mais 10% para aquilo que considero justo…mas como digo, o mercado não dá a mínima para o que eu penso!!

Aprovou, e aí?

Aprovando a reforma, nossos problemas acabaram?

NÃO!

Já comentei isso aqui algumas vezes…apenas afastamos os cenários mais assombrosos de descontrole fiscal que poderia levar a cabo um espiral inflacionário bem ao estilo que ja vivemos aqui. A imagem abaixo mostra a evolução dos gastos em proporção do PIB. Se não aprovar esse negócio continuaria subindo e o Brasil se tornaria insolvente!

Pois bem o que a reforma da previdência nos diz é: o Brasil não ficará insolvente e TALVEZ seja viável…rs.

Por isso, apenas pela reforma, não vejo porque o IBOV alçar voos mais longos…talvez no oba oba de mercado até vá, mas a situação econômica atual e os lucros das empresas não sustentam altas maiores na minha opinião.

Para que o IBOV siga para cima é importante (em minha opinião) resolver várias outras questões…temos ao menos 5 pontos emergentes:

1) Uma reforma tributária que torne o sistema mais simples e onere menos o produtor;

2) Um sistema político que reduza a necessidade de corrupção para máquina funcionar;

3) Redução do número de empresas estatais e abertura para o investimento privado;

4) Redução dos custos de energia;

5) Obras de infra que auxiliem nessa retomada de crescimento de longo prazo.

O boa notícia aqui é que a equipe econômica tem tudo isso endereçada!! Então basta agora “apenas” ganhar essas batalhas no Congresso!! Rs.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
NÃO SOMOS UMA ILHA… OK. MAS SOMOS UM PORTO ATRATIVO? 

Acredito que SIM somos um porto atrativo, porque:

1. INFLEXÃO. Creio que vamos resolver os pontos acima  citados e temos uma inflexão muito boa de voltar a trajetória de crescimento….tal qual foi no passado, após crises, temos alguns anos de melhora e crescimento…como a última crise foi forte, acredito que haja espaço para crescimento por algum tempo.

Veja por exemplo que a utilização da nossa capacidade instalada está hoje em 78% de acordo com a CNI. Só utilizando a capacidade atualmente já instalada temos um bom espaço para expansão da indústria por exemplo.

 

2. VALUATION. Junto a isso falando de valor, os mercados emergentes como um todos estão muito subavaliados e acredito fortemente que o gap do gráfico abaixo irá se reduzir nos próximos anos. O gráfico mostra o Preço dividido pelo média de lucros nos últimos 10 anos.

Claramente o mercado americano parece caro relativamente aos demais e a seu próprio histórico (sua média); os mercado emergentes baratos em ambas comparações

 

3. JUROS E ATRAÇÃO DE CAPITAL. Com as reformas acontecendo, em especial a da previdência, abre-se espaço para entrarmos em uma nova realidade de juros reais mais baixos…será esse o novo normal? Dá uma olhada no histórico de juros real do Brasil desde o plano Real – para 2019, 20 e 21 usei o Focus e as curvas de juros para estimar.

Juros reais abaixo de 2%? É uma realidade que não vivemos, portanto existe espaço para um influxo de capitais positivo para o mercado de ações em busca de retornos maiores seja para bater meta atuarial (fundos) seja para a poupança privada da pessoa física.

 

PRA ACABAR UM ALERTA!

Apesar de otimista tenho que fazer um alerta!

the deep amber alert GIF by The Deep (Series)

No curto prazo, a assimetria de riscos já não é tão favorável assim!

O que isso quer dizer?

O mercado veio precificando a aprovação da reforma….então hoje o upside pela reforma me parece mais limitado … já o risco de queda em um eventual desastre e não aprovação da reforma agora, me parece deveras elevado! (bate na madeira)

Vai aprovar … mas achei válido chamar atenção a isso.

Sigo otimista com o longo prazo…mas não caiam no oba-oba do curto prazo…tenho visto papéis de 3ª linha subindo forte…um claro sinal de oba-oba…então muito cuidado! Não queiram acertar todos os “foguetes” da bolsa…busquem ter uma carteira consistente para as horas boas, mas também nos momentos difíceis.

Última atualização por Renan Dantas - 08/07/2019 - 18:26

Visto do Reino Unido? Só para “os mais brilhantes do mundo”