Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

37% dos usuários brasileiros compram mensalmente por meio das redes sociais

26/07/2021 - 16:27
Redes Sociais
São mais de 4,2 bilhões de usuários no mundo todo, segundo pesquisa da We Are Social, e boa parte deles acessa determinadas mídias exclusivamente para comprar (Imagem: REUTERS/File Photos)

A pandemia modificou a maneira como as pessoas enxergam as compras. Se antes as vitrines de shoppings eram mais atrativas para o consumo, hoje, o local mais utilizado para comprar é a internet – e as redes sociais são as novas vitrines.

São mais de 4,2 bilhões de usuários no mundo todo, segundo pesquisa da We Are Social, e boa parte deles acessa determinadas mídias exclusivamente para comprar, como um grande catálogo online.

A prática do social commerce já era bastante conhecida na China, uma prática que, por lá, era bastante difundida e gerava bilhões ao comércio eletrônico. No ocidente, essa prática está chegando agora e seguirá em alta para os próximos anos.

O motivo? Ela funciona: 86% dos brasileiros já compram online e pelo menos 74% deles usam as redes sociais para consumo.

Dados da All iN | Social Miner, em parceria com a Etus e a Opinion Box, mostram que 37% dos usuários de redes sociais fazem visitas mensais a lojas digitais e 23% acessam semanalmente.

Não à toa, alguns dos aplicativos famosos no Brasil configuraram ferramentas de compra e venda, como é o caso do WhatsApp, que anunciou recentemente uma aba dedicada ao e-commerce – prática semelhante a de aplicativos já famosos no exterior, como o chinês WeChat.

Tendências e hábitos de consumo

A pesquisa da All iN | Social Miner também revela que, no caso dos usuários que utilizam as mídias sociais como vitrines de e-commerce, uma parte considerável não efetua, de fato, a compra pela rede social: dos 76% de consumidores que vão às redes para procurar por objetos de desejos, 56% recorrem às plataformas para checar avaliações de outros usuários, ao passo que 54% utilizam as redes para comparar valores.

Eis, portanto, a importância de ter nas redes sociais uma boa avaliação, acompanhada também de um bom atendimento.

O estudo revela que 75% dos consumidores têm o costume de avaliar lojas e marcas que usufruem, normalmente no próprio site do estabelecimento (62%). O mesmo serve para reclamações: 35% dos consumidores insatisfeitos escrevem suas queixas em sites como o Reclame Aqui.

Vale destacar que algumas redes se sobressaem umas às outras na hora de checar produtos e avaliações. A pesquisa mostra que o Instagram é a plataforma preferida dos usuários para buscar produtos (62%), seguido por Facebook (61%), Google Shopping (61%) e WhatsApp (37%).

Já na hora da compra o cenário se inverte. O Google Shopping é o preferido (53%) para efetuar o pagamento, seguido por Instagram (50%), Facebook (43%) e WhatsApp (42%).

É importante ressaltar que ainda há uma parcela considerável de usuários que se sentem inseguros para realizar o pagamento por meio das redes sociais (44%), mas preferem ser atendidos por elas.

Assim, há algumas maneiras eficientes de cativá-los na hora da compra: explicar, durante o atendimento, como funciona a forma de pagamento por meio da rede social e lembrar de enviar a eles todos os documentos necessários, como a nota fiscal eletrônica (NF-e), são boas alternativas.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Renan Dantas - 26/07/2021 - 16:27

Cotações Crypto
Pela Web