Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

AES Tietê dá o máximo no 2º trimestre, e analistas gostam

06/08/2020 - 15:45
AES Tietê TIET11
A empresa apresentou um lucro líquido de R$ 119 milhões, um avanço de 235,7% na comparação anual (Imagem: Divulgação/AES Tietê)

A AES Tietê (TIET11) divulgou ontem (5) o balanço do segundo trimestre de 2020. Em comunicado divulgado ao mercado, Clarissa Sadock, Diretora Financeira e de Relações com Investidores da companhia, disse que o período foi marcado pelo forte resultado operacional e financeiro, além de uma grande geração de caixa.

A empresa apresentou um lucro líquido de R$ 119 milhões, um avanço de 235,7% na comparação anual. O Ebitda, que representa o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização, cresceu 21,8% e totalizou R$ 275,6 milhões.

A XP Investimentos tem uma boa avaliação dos resultados da AES Tietê. No entanto, o destaque ficou para o anúncio de distribuição de R$ 132,9 milhões em dividendos.

“Destacamos como positivo que a empresa tenha mantido sua prática de distribuição de dividendos no patamar máximo, o que reforça nossa visão de que a AES Tietê é uma das nossas preferidas como pagadora de dividendos”, afirma o time de analistas da corretora.

Aquisição do Complexo Eólico Ventus

A AES Tietê também comunicou ontem a aquisição dos parques do Complexo Eólico Ventus (Brasventos Eolo (antigo Rei dos Ventos 1), Rei dos Ventos 3 e Miassaba 3), localizado no Rio Grande do Norte.

O valor total da operação é de até R$ 650 milhões. Do montante, 51% de R$ 449 milhões serão pagos no fechamento da operação e 49% após cinco meses da data da conclusão. Os R$ 201 milhões restantes servirão para a assunção da dívida líquida do projeto.

Segundo a XP, a transação serve como uma mensagem positiva da companhia aos seus investidores. Ela está mostrando que continua comprometida com sua estratégia de criação de valor baseada na expansão do segmento de energias renováveis.

“Esta mensagem ganha maior importância após o recente período de elevada volatilidade que as ações sofreram desde a disputa entre acionistas da AES Corp e da Eneva (ENEV3) pelo controle da empresa”, relembra.

A corretora reitera a recomendação de compra da ação, com preço-alvo de R$ 17.

“Em nossa opinião, a AES Tietê fornece uma das melhores combinações em nossa cobertura de expansão acelerada dos resultados, com um crescimento projetado de 11% o ano do Ebitda até 2025 (incluindo a aquisição do Complexo Eólico Ventus)”, complementa o analista.

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Diana Cheng - 06/08/2020 - 15:45