Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Alpargatas recua com impactos da operação argentina e da greve dos caminhoneiros

13/08/2018 - 12:43

Alpargatas

Por Investing.com – As ações da Alpargatas (ALPA4) operam em queda de 0,91% a R$ 12,02 no começo da tarde desta segunda-feira na B3. Na sexta-feira, após o fechamento do pregão, a companhia divulgou o balanço do segundo trimestre, que foi afetado pela greve dos caminhoneiros e pela unidade na Argentina.

Na visão da Coinvalores, a Argentina teve papel fundamental no desempenho da Alpargatas, que crescimento de 3,6% em sua receita líquida, com o Brasil compensando a queda nos demais mercados. No segundo trimestre, o destaque ficou com o e-commerce, que cresceu 47,0%, além do crescimento de 5,1% nas vendas mesmas lojas.

O Ebitda consolidado cresceu 12,4%, com margem subindo 0,8 p.p. quando comparada à do mesmo período de 2017. Já o lucro líquido do trimestre veio 66,4% menor se comparado ao 2T17. As variações mais significativas do lucro líquido consolidado do 2T18 foram as indenizações trabalhistas na Argentina devido à readequação da estrutura frente ao cenário macroeconômico, o aumento das despesas financeiras e a variação cambial.

Além da divulgação de resultado, a companhia anunciou a distribuição de juros sobre capital próprio de R$ 0,0724 por ação preferencial. As ações ficarão ex-JCP no dia 20 e serão pagos no dia 18 de setembro.

Para a Suno Research os números foram bastante impactados pela greve dos caminhoneiros no período, que afetou o abastecimento de matérias primas nas fábricas. Diante do acontecimento, a companhia foi obrigada a determinar a suspensão de atividades e de conceder férias coletivas, entre 7 e 10 dias dependendo da unidade produtiva, para minimizar os efeitos da paralisação, e antecipou a manutenção de equipamentos.

Adicionalmente, no Brasil houve postergação de faturamento do 2T18 de aproximadamente 4,0 milhões de pares de sandálias da carteira de junho e 60 mil pares de Mizuno, ao passo que, no mercado externo, o impacto foi mais significativo proporcionalmente, com uma carteira pendente de embarque pela greve ao final do trimestre de 1,0 milhão de pares de sandálias. Importante ressaltar, no entanto, que não houve cancelamento de pedidos de clientes.

Resultado

A dona de marcas como Havaianas, Osklen e Mizuno, reportou lucro líquido atribuído aos sócios da empresa controladora de R$ 22,5 milhões no segundo trimestre, o que representa queda de 59,8% em comparação com o mesmo período do ano passado.

O resultado foi associado a perdas com a operação da Argentina e ao impacto negativo da greve dos caminhoneiros na operação da Alpargatas no Brasil. O lucro também sofreu impacto negativo de uma perda cambial de R$ 25,7 milhões, primordialmente na Argentina.

A receita líquida cresceu 3,6%, para R$ 890,6 milhões. No Brasil, a receita líquida avançou 8,5%, para R$ 483,5 milhões.

Em relatório, a companhia informou que pretende criar, nos próximos meses, a diretoria-executiva digital, que terá como foco modernizar e promover a transformação digital da empresa e de suas marcas.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Victor Fermino - 13/08/2018 - 12:44

Cotações Crypto
Pela Web