Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Análise de preço do token EOS (parte 2): aspectos técnicos

11/08/2020 - 11:22
Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento
Uma queda no dia 12 de março marcou o início de uma tendência definitiva de baixa, mas o preço à vista continuou a se recuperar (Imagem: Facebook/Block.One)

Parte 1

O volume negociado em corretoras nas últimas 24 horas foi dominado por pares com tether (USDT) e bitcoin (BTC), em que ether (ETH) totalizou uma porcentagem pequena porém significativa do volume.

A stablecoin tether foi lançada no blockchain EOS em junho de 2019, onde US$ 5,25 milhões em USDT foram emitidos. Bitfinex e Huobi, duas produtoras de bloco da EOS, também lançaram corretoras no blockchain EOS em 2018.

Em abril de 2019, os pares EOS/USD, EOS/EUR e EOS/BTC foram listados na Coinbase Pro e um par EOS/USDT foi acrescentado à Bitfinex. Bittrex International acrescentou os pares EOS/USDT, EOS/BTC e EOS/ETH em julho, e EOS ficou disponível para aquisição na Coinbase.com em junho.

Pares de margem para EOS/USDT e EOS/BTC também foram acrescentados pela Binance em agosto. No setor de custódia, Trezor acrescentou suporte para EOS no fim de julho. Detentores de EOS também podem ganhar rendimento sobre seus fundos na Celsius.

A corretora sul-coreana Bithumb vem sendo alvo de hackers desde 2018, incluindo uma perda de US$ 18 milhões em diversas moedas durante um roubo em agosto de 2018 e uma perda de US$ 15 milhões em EOS em março de 2019.

O segundo hack veio após a corretora reduzir 50% de seus funcionários, ou 150 pessoas, por conta dos decrescentes volumes de negociação. ChangeNOW, um serviço de corretora não custodial, interceptou e devolveu US$ 500 mil dos tokens EOS roubados à corretora.

Alguns relatos concluíram que a corretora é alvo da Coreia do Norte enquanto outros sugerem a possibilidade de um ex-funcionário não muito satisfeito ter um papel no roubo.

Exceto por um breve período entre julho de 2017 e março de 2018, dados do Google Trends para pesquisas com o termo “EOS.IO” estiveram baixíssimos. O aumento em 2018 provavelmente indica uma grande onda de novos participantes de mercado na época.

Porém, um estudo realizado em 2015 descobriu uma forte correlação entre dados do Google Trends e o preço do bitcoin enquanto um estudo realizado em 2017 concluiu que, quando as pesquisas no Google “bitcoin” aumentaram drasticamente nos EUA, o preço do bitcoin caiu.

(Imagem: Google Trends)

Análise técnica

Recentemente, EOS seguiu o mercado cripto, com alguns ganhos no início de 2020, uma leve retração em março e uma forte recuperação das baixas.

Conforme a tendência macro continua a se recuperar, força e duração podem ser medidas usando Médias Móveis Exponenciais (MMEs), perfis de volume do intervalo visível (VPVR), pivôs anuais, “pitchforks” (“garfos de Andrew”) e a Nuvem de Ichimoku.

Clique aqui para mais informações sobre as análises técnicas descritas abaixo.

No gráfico diário do par EOS/USD, as MMEs de 50 e 200 dias se cruzaram negativamente no dia 12 de março, após uma tendência de baixa de 24 dias.

Nos próximos dias, esse cruzamento pode ser negativo novamente. EOS/USD só teve duas Cruzes de Ouro desde que sua negociação começou, em que ambas terminaram após um ímpeto de alta.

O VPVR (barras horizontais do gráfico abaixo) continua a mostrar uma forte zona de resistência em US$ 4,80 e US$ 5,90 e forte suporte entre US$ 2,40 e US$ 2,92. Pivôs anuais também mostram resistência em US$ 4,50 e US$ 6,75. Além disso, não existem divergências de alta ou baixa neste momento.

As posições abertas na Bitfinex estão 95% para compra, em que posições abertas de compra e venda estão um pouco acima das do mês passado (parte superior do gráfico abaixo).

A redução de junho de 2019 nas posições de venda reflete uma redução nas posições de venda na Bitfinex para bitcoin no mesmo dia. Uma movimentação negativa e significativa de preço irá resultar em uma movimentação exagerada conforme as posições de compra começam a se descontrair.

O preço atual à vista continua a se manter nos limites de um pitchfork negativo, com pontos de âncora em dezembro de 2017 e março e abril de 2018. O preço esteve na metade superior do pitchfork desde março de 2019.

O preço à vista precisará ultrapassar US$ 3,65 para invalidar a tendência de baixa de 800 dias. Se o preço à vista falhar em superar a resistência atual diagonal, é provável que haja uma movimentação em direção à linha mediana de US$ 1,07 (linha amarela).

Considerando a Nuvem de Ichimoku, existem quatro métricas essenciais: o preço atual em relação à nuvem, a cor da nuvem (vermelho para baixa, verde para alta), as cruzes Tenkan (T) e Kijun (K) e o período de atraso (“lagging span”).

A melhor entrada acontece quando a maioria dos sinais disparam de baixa para alta, ou vice-versa.

Métricas atuais da Nuvem sobre o quadro temporal diário com configurações duplicadas (20/60/120/30) para sinais mais precisos, indicam uma alta.

O preço à vista está acima da Nuvem, então a Nuvem indica uma alta, assim como as cruzes T/K. O período de atraso está acima da Nuvem e acima do preço à vista.

A tendência continuará em alta contanto que o preço à vista se mantiver acima da Nuvem. O suporte de Kijun está em US$ 2,85.

Por fim, métricas de tendência para o par EOS/BTC ecoam o par EOS/USD. O preço à vista está novamente abaixo da MME de 200 dias após uma Cruz de Ouro quase ter acontecido no dia 16 de fevereiro. A tendência se manterá em baixa contanto que o preço à vista se mantiver abaixo da Nuvem.

Futura resistência de alta está no pivô anual de 60 mil sats e um nó de VPVR em 65 mil sats. Forte resistência também está na zona anterior de acumulação entre 34 mil e 38 mil sats.

Posições abertas de compra/venda na Bitfinex para EOS/BTC estão em 66%. Além disso, não existem divergências de baixa ou alta nos volumes e no índice de força relativa (RSI), apesar do RSI ter atingido uma baixa recorde no dia 7 de maio.

Por conta da natureza taxa zero do blockchain, atividade de dapps no EOS disparou. Porém, mais análises demonstraram que quase 75% dessas transações provavelmente são de bots ou mineração de transações relacionada a airdrops da EIDOS.

Em janeiro e fevereiro, o blockchain ficou congestionado com transações, já que blocos por dia caíram significativamente.

Existe uma preocupação contínua em relação à concentração de produtores de bloco de EOS na Ásia, o que pode resultar na centralização de governança.

Além disso, o tamanho completo e nós na EOS não pode ser determinado, mas é muito provável que o blockchain tenha aumentado além dos 4TB discutidos em 2019. Muitos nós completos e funcionais são importantes para que uma rede mantenha a descentralização e continue operando normalmente.

Antes tarde do que nunca, a EOS precisará lidar com o fardo crescente tanto do tamanho do blockchain como dos requisitos de banda larga.

Aspectos técnicos para o par EOS/USD revelam uma tendência de alta nascente enquanto o par EOS/BTC mostra uma tendência neutra e de baixa.

Para o par EOS/USD, uma queda no dia 12 de março marcou o início de uma tendência definitiva de baixa, mas o preço à vista continuou a se recuperar. O par EOS/BTC já flutuou em baixa na semana anterior e agora se recuperou de baixas históricas.

Nas próximas semanas, é provável que o par EOS/USD tenha uma Cruz de Ouro pela terceira vez, aumentando a probabilidade de uma movimentação de US$ 3,47 para US$ 3,68, com base em um Kumo estável e na resistência de VPVR.

Também é provável que EOS/BTC reverta para a zona de 35 mil sats com base em MMEs de 50 dias e resistência de VPVR.

Novo! Receba Grátis a Newsletter
Crypto Times
Uma newsletter que minera informação para você!

Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Daniela Pereira do Nascimento - 11/08/2020 - 11:22