Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Análise de preço do token XTZ: setor DeFi está atrapalhando a adesão da rede Tezos

16/09/2020 - 9:50
Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento
Aspectos fundamentais da rede demonstram um blockchain nascente com cada vez mais transações diárias e endereços ativos no último ano. Porém, a recente febre do setor DeFi e outros tokens temporariamente sugaram a demanda por XTZ a curto prazo (Imagem: Crypto Times)

Tezos (XTZ) é uma rede descentralizada de contratos autônomos e aplicações, com uma camada de governança no blockchain criada para permitir que haja atualizações eficientes da rede e fornecer uma comunidade transparente para acionistas.

Atualmente, o ativo está em 16º lugar na tabela de capitalização de mercado da Brave New Coin, com US$ 1,63 bilhão, além de ter um volume de negociação de US$ 72 milhões nas últimas 24 horas.

Clique aqui para entender como funciona a rede Tezos.

Análise técnica

Em março, o par XTZ/USD teve uma queda de 75% de sua alta recorde, que refletiu nos amplos mercados cripto. A recuperação positiva foi relativamente lenta em comparação a outras grandes criptomoedas apesar do salto de 200%.

Um roteiro para possíveis alterações de tendência podem ser encontrados usando Médias Móveis Exponenciais (MMEs), pontos de pivô, perfil de volume do intervalo visível (VPVR), pitchforks e a Nuvem de Ichimoku.

Clique aqui para mais informações sobre as análises técnicas descritas abaixo.

Médias Móveis Exponenciais (MMEs) são um indicador técnico de gráfico que rastreia o preço de um investimento ao longo do tempo.

No gráfico diário para o par XTZ/USD, a MME de 50 dias e a de 200 dias cruzaram positivamente em novembro de 2019, resultando em um aumento de preço de 250%.

Mesmo com a queda no preço em março, não houve um cruzamento negativo na MME. A MME de 200 dias, em US$ 2,69, deve atuar como um resistência a curto prazo. Uma Cruz da Morte negativa provavelmente acontecerá nos próximos dias se o preço cair bastante.

“Cruz de Ouro” ou “Cruz da Morte” são referências para dizer se as condições são otimistas ou negativas, respectivamente. Essas cruzes aparecem um pouco tarde, mas sempre chamam a atenção de qualquer negociador.

O perfil de volume do intervalo visível (VPVR) é um indicador que mostra a atividade de negociação ao longo de um período específico de tempo a certos níveis de preço. Assim, mostra o que foi comprado e vendido a esses níveis atuais.

Já pontos de pivôs são usados para determinar a tendência geral do mercado em diferentes períodos. Assim, se refere à média de alta, baixa e do preço de fechamento do dia anterior de negociação.

No dia seguinte, a negociação acima do ponto de pivô indica sentimento positivo e contínuo enquanto a negociação abaixo do ponto de pivô indica sentimento negativo.

O volume aumentou significativamente após janeiro de 2020 e atingiu uma alta no dia 12 de março. Uma sobrecarga imediata no VPVR e na resistência do pivô anual (barras horizontais no gráfico abaixo) está em US$ 2,71.

A resistência do pivô anual a longo prazo está em US$ 4,39. O suporte psicológico e do pivô anual está em US$ 2, com forte suporte de VPVR entre US$ 1,30 e US$ 1,60.

As posições compradas na Bitfinex (painel superior do gráfico abaixo) variaram desde o início do ano, em que posições compradas e vendidas atingiram uma nova alta para, em seguida, caírem drasticamente.

Além disso, não existem divergências de alta ou baixa no volume ou no índice de força relativa (RSI). O volume caiu drasticamente desde 12 de março, mas aumentaram significativamente nas últimas semanas.

“Pitchforks” (ou “garfos de Andrew”) são um indicador técnico que usa três linhas paralelas de tendência para identificar possíveis níveis de suporte e resistência, bem como uma possível irrupção e níveis de colapso.

Atualmente, o preço à vista está na parte inferior de uma “pitchfork” (“garfos de Andrew”) com pontos de âncora em dezembro de 2018 e maio e outubro de 2019. Tanto a alta em fevereiro como a queda em 12 de março se mantiveram dentro do pitchfork.

Ao longo de qualquer tendência, o preço à vista retorna à linha mediana diversas vezes, e atualmente está em US$ 10,97. Porém, agora, o pitchfork provavelmente será invalidado conforme o preço se aproxima repetidamente do suporte diagonal inferior.

Agora, provavelmente, o preço continuará a tendência anterior de alta com a mesma trajetória a curto prazo.

A Nuvem de Ichimoku é uma coleção de indicadores técnicos que mostram os níveis de apoio e resistência, bem como o ímpeto e a direção da tendência.

Em relação à Nuvem de Ichimoku, existem quatro métricas essenciais: o preço atual em relação à nuvem, a cor da nuvem (vermelho para baixa, verde para alta), as cruzes Tenkan (T) e Kijun (K) e o período de atraso (“lagging span”).

A melhor entrada acontece quando a maioria dos sinais disparam de baixa para alta, ou vice-versa.

As métricas atuais da Nuvem sobre o quadro temporal diário com configurações duplicadas (20/60/120/30) para sinais mais precisos, indicam uma baixa. O preço à vista está abaixo da Nuvem, então a Nuvem indica uma baixa, assim como as cruzes T/K.

O período de atraso está dentro da Nuvem e abaixo do preço à vista.

A tendência continuará em baixa contanto que o preço à vista se mantenha abaixo da Nuvem.

No gráfico diário para o par XTZ/BTC, o preço à vista também está abaixo da MME de 200 dias e da Nuvem diária. Esta semana, uma Cruz da Morte também aconteceu. É improvável que o preço encontre suporte até atingir 20 mil sats em volume.

O suporte do pivô anual também está em 18 mil sats. Posições abertas na Bitfinex estão compradas em 84% e vendas estão continuando a subir. Uma queda no alto volume provavelmente acontecerá no futuro próximo e irá marcar uma baixa local.

Após um início difícil em 2017, Tezos entra em uma zona repleta de moedas PoS, com a esperança de solucionar questões que afetam a governança e há tempos prejudicam Bitcoin e Ethereum.

Todas as três atualizações de protocolo até agora — Athens, Babylon e Carthage — foram implementadas sem problemas. Aspectos fundamentais refletem um blockchain nascente com cada vez mais transações diárias e endereços ativos no último ano.

A maior porcentagem de fornecimento em circulação em staking, acima de 80%, pode sugerir que não há muito o que fazer com a XTZ atualmente, conforme contratos autônomos e aplicações descentralizadas (dapps) ainda não ganharam força.

A maior porcentagem de staking também pode estar relacionada a diversas corretoras e serviços de custódia que permitem a participação por staking.

Atualmente, acima de 22% do fornecimento em circulação de XTZ é mantido por exchange bakeries (corretoras que ficam responsáveis pelos tokens). Tendências mundiais no Google Trends desaceleraram nas últimas semanas, sugerindo uma queda no ímpeto de alta também para o preço. 

A recente febre do setor de finanças descentralizadas (DeFi) e outros tokens temporariamente sugaram a demanda por XTZ a curto prazo.

Aspectos técnicos tanto para o par XTZ/USD como para o par XTZ/BTC mostram métricas de baixa, em que preços à vista estão abaixo da MME de 200 dias e da Nuvem diária. Uma Cruz da Morte irá acontecer para o par XTZ/USD e já aconteceu esta semana para o par XTZ/BTC.

Suporte para os pares estão em US$ 2 e 20 mil sats, respectivamente. Ambos os pares também se distorceram drasticamente das posições de compra na Bitfinex, o que pode resultar em outras baixas no preço.

Novo! Receba Grátis a Newsletter
Crypto Times
Uma newsletter que minera informação para você!

Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Daniela Pereira do Nascimento - 16/09/2020 - 9:50