Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Análise de preço do tezos (XTZ) — parte 1: recuperação indica tendência de alta

22/07/2020 - 12:14
Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento
tezos foundation
Aspectos técnicos para o par XTZ/USD se recuperaram completamente da queda do dia 12 de março e estão se aproximando de um território positivo (Imagem: Crypto Times)

Uma fase de expansão (ou “bull run”) para tezos pode estar a caminho conforme o preço do ativo subiu 26% em apenas duas semanas.

Tezos (XTZ) é uma rede descentralizada de contratos autônomos e aplicações, com uma camada de governança no blockchain criada para permitir que haja atualizações eficientes da rede e fornecer uma comunidade transparente para acionistas.

Atualmente, o ativo está em 13º lugar na tabela de capitalização de mercado da Brave New Coin, com US$ 2,16 bilhões, além de ter um volume de negociação de US$ 85 milhões nas últimas 24 horas.

Uma rápida comparação entre moedas que usam um mecanismo de staking mostra que XTZ está em segundo lugar por capitalização de mercado, em segundo por transações diárias, terceiro por volume diário de transações e atrás de grande parte por endereços diários ativos e contribuições de desenvolvedores no repositório principal do projeto.

EOS (EOS) foi excluída da comparação de dados no blockchain por falta de dados confiáveis.

Comparação de moedas que usam mecanismos de staking – julho de 2020 (Imagem: Brave New Coin, CoinMetrics, OnChainFX)

Partes do modelo XTZ foram apresentadas por Gordon Mohr e L. M. Goodman no fim de 2013 e começo de 2014. Kathleen Breitman e Arthur Breitman lançaram o primeiro position paper e whitepaper da Tezos no fim de 2014.

O desenvolvimento inicial começou no âmbito das disputas de escalabilidade e governança do Bitcoin e da Ethereum. O projeto arrecadou fundos em 2016, fornecidos pelo Polychain Capital. Conselheiros importantes incluem o professor Emin Gün Sirer e Zooko Wilcox da Zcash.

A Tezos Fundation, sediada na Suíça, foi criada em abril de 2017, com o objetivo de fornecer suporte para XTZ, tecnologias relacionadas e a comunidade.

A oferta inicial de moeda (ICO) do projeto aconteceu entre 1º de julho e 13 de julho de 2017, em que cada token foi vendido a US$ 0,47. A ICO arrecadou um total de 65 mil BTC e 325 mil ETH, ou US$ 232 milhões, que a tornou em uma das maiores ICOs da História.

Em março de 2020, a Tezos Foundation possuía US$ 635 milhões em ativos misturados: 47% em BTC; 23% em XTZ; 16% em títulos, ETFs e commodities em bancos suíços; 8% em fiduciárias; e 6% em outros ativos.

O relatório também especificou que a fundação não tem planos de liquidar o XTZ da alocação do bloco gênese ou recompensas bancárias relacionadas.

Após a ICO, uma disputa entre o presidente Johann Gevers da Tezos Foundation e os Breitman atrasou bastante os primeiros meses de desenvolvimento.

Além disso, em outubro de 2017, uma ação coletiva foi registrada com a Tezos no Supremo Tribunal da Califórnia, citando “violação do registro e das cláusulas antifraude das leis federais de valores mobiliários, bem como propaganda enganosa e injustos direitos de concorrência”.

Em junho de 2018, foram anunciados requisitos de Conheça seu Cliente (KYC) e Antilavagem de Dinheiro (AML), que incluíam informações de identidade de usuários que não haviam sido coletadas durante a ICO.

O bloco gênese também foi completado em junho de 2018, em que 608 milhões de XTZ foram criados. Atualmente, não existe limite para o fornecimento total. A rede principal foi ao ar em setembro de 2018, em que tokens da ICO foram distribuídos em novembro de 2018.

No fim de janeiro, a Tezos Foundation anunciou uma terceira rodada de bonificações do ecossistema para 21 novos projetos.

Essas propostas financiadas envolviam aplicações criadas usando contratos autônomos da XTZ, ferramentas para o desenvolvimento de contratos autônomos, recursos educacionais ou de treinamento e materiais de marketing.

No início deste ano, Ryan Jesperson, presidente da Tezos Foundation, anunciou que não iria se reeleger para o cargo. Ele também absteve de votar em um novo candidato.

Foi formado um Comitê de Nominação com Hubertus Thonhauser, Alexis Bonte, Ryan Lackey e Ulrich Sauter e irá lançar nominações de conselho nas próximas semanas.

Em abril, a Tezos Foundation anunciou uma iniciativa de encerrar uma ação coletiva pendente de US$ 25 milhões, após dois anos de tribunal.

Uma publicação da fundação declarou: “foi decidido que o único custo financeiro de um acordo é preferível às distrações e custos jurídicos com a luta contínua nos tribunais”. No início deste mês, um juiz da Califórnia forneceu uma aprovação preliminar para o acordo.

O registro da Tezos usa um mecanismo de consenso de proof-of-stake delegado (DPoS) com um intervalo-alvo entre blocos de um minuto e, atualmente, a inflação anual é de 3,6% após a atualização mais recente do protocolo.

Pouco acima de 80% do fornecimento em circulação está em staking, ou “baking”, no blockchain XTZ, que é o total mais alto em dólares de todos os blockchains PoS, acima de US$ 2 bilhões.

Segundo o site Staking Rewards, o rendimento médio pelo staking de XTZ, ou o rendimento por staking menos a inflação, está em +0,54%.

(Imagem: Staking Rewards)

Comparação entre baking de Tezos
e staking de Cosmos

Tokens precisam ser delegados a um “baker” para ganhar recompensas por bloco. Existem sete “exchange bakeries” (corretoras que ficam responsáveis por esses tokens), em que a Coinbase possui a maior participação.

No total, apenas 20% do fornecimento total em circulação de tezos está em bakeries de câmbio. Inicialmente, bakers precisavam de pelo menos dez mil XTZ para se tornarem um delegador (“delegate”), que caiu para oito mil XTZ, ou US$ 20 mil a preços atuais.

Usuários com menos de oito mil XTZ também podem participar do staking por meio de serviços de delegação. Atualmente, a bakery da Binance está cinco milhões de XTZ acima de sua capacidade e precisará comprar XTZ para aumentar seu título de staking.

Tezos retidos em Exchange Bakeries (Imagem: MyTezosBaker)

Bakers podem gerenciar nós de XTZ e participarem de alterações no protocolo, bem como de atualizações e consertos de software. Bakers também cobram delegadores por seus serviços como corretores da rede e produtores de bloco.

No início de cada ciclo (4.096 blocos ou três dias), bakers de cada bloco são aleatoriamente selecionados e publicados. Bakers ganham uma recompensa de 16 XTZ por bloco.

Além do baker, 32 apoiadores (ou “endorsers”) são selecionados aleatoriamente para verificar o último bloco a ser transmitido. Apoiadores recebem 2 XTZ para cada bloco verificado.

(Imagem: MyTezosBaker)

Alterações no protocolo são feitas em ciclos de votação, que duram 131.072 blocos, ou quase três meses. Alterações só são votadas pela comunidade, e não pela Tezos Foundation.

No fim de maio de 2019, a comunidade XTZ votou pela ativação de Athens, a primeira proposta de governança no blockchain XTZ.

Athens aumentou o limite de gás para permitir que houvesse uma maior taxa de processamento em transações e a redução da quantia mínima de XTZ necessária para baking, de dez mil XTZ para oito mil XTZ.

A alteração Babylon 2.0 foi implementada em outubro, que incluía a alteração do algoritmo de consenso para Emmy+, que tornava contratos autônomos da linguagem de programação Michelson mais fáceis de escrever, distinguindo contas de contratos inteligentes, e mudando limites e tetos.

A atualização Carthage 2.0 foi implementada no início deste ano, incluindo o aumento do limite de gás por bloco e por operação em 30%, melhorando a precisão e resiliência da fórmula utilizada para calcular o baking e distribuir recompensas e outros consertos menores.

A fórmula de recompensa também foi alterada para garantir até 40 XTZ para o baker e 1,25 XTZ para cada apoiador. Essa mudança mantém constantes as recompensas e torna o baking egoísta não rentável para bakers que controlam menos de 20% ou 25% do staking.

Panorama do mecanismo de governança da Tezos (Imagem: Tezos/Blog)

Na rede, o número total de transações diárias (linha no gráfico abaixo) continuaram a aumentar lentamente no último ano, o que está bem correlacionado ao preço do token XTZ. A queda recente nas transações diárias combinou com uma queda no preço do token XTZ.

Taxas médias de transação (preenchimento no gráfico abaixo) também continuaram a subir no mesmo período e estão em US$ 0,0044.

Taxas desgovernadas de transações com um breve aumento em transações diárias podem ser um sinal de ruins mecanismos de escalabilidade. Valores médios de transações variaram entre US$ 200 e US$ 6 mil nos últimos 15 meses.

(Imagem: CoinMetrics)

O valor da rede Kalichkin de 30 dias para a estimativa proporção de transações diárias no blockchain (NVT) (linha do gráfico abaixo) está em 99 e no fundo da variação histórica.Geralmente, uma  NVT abaixo de 100 indica condições orgânicas e contínuas de mercado de alta.

Pontos de inflexão em NVT podem ser indicadores fundamentais de uma reversão no valor de um ativo. Uma aumento na NVT sugere que uma moeda é sobrevalorizada como um indicador de baixa de preço, em que uma tendência de baixa na NVT sugere o oposto.

Endereços ativos e únicos também são importantes de se considerar, principalmente ao determinar o valor fundamental da rede com base na lei de Metcalfe.

Endereços mensais ativos continuaram a aumentar desde janeiro de 2019 (preenchimento no gráfico abaixo) e atingiram níveis recordes após a distribuição de tokens da ICO.

Em novembro de 2018, endereços aumentaram por conta dessa distribuição. Um aumento consistente e contínuo nos endereços ativos mensais demonstram um contexto positivo para qualquer ativo.

(Imagem: CoinMetrics)

O projeto XTZ está programado na linguagem OCaml, em que o repositório principal na plataforma GitLab possui mais de 1,5 mil contribuições no último ano.

Em 2019, a Tezos Foundation tinha 1.338 desenvolvedores que completaram ou estão em processo de finalização do curso de treinamento da Tezos.

Grande parte das moedas usam a comunidade de desenvolvedores do GitHub ou GitLab, onde arquivos são salvos em pastas chamadas de “repositórios” ou “repos”.

Alterações a esses arquivos são registradas com “contribuições”, que salvam um registro das alterações realizadas, além de quando e por quem.

Apesar de contribuições representarem quantidade e não necessariamente qualidade, um grande número de contribuições pode significar maior interesse e atividade por desenvolvedores.

(Imagem: GitLab)

Nos mercados, o volume de XTZ negociado em corretoras foi liderado pelos pares tether (USDT), bitcoin (BTC) e dólar (USD) na Binance, Coinbase, OKEx e Kraken.

XTZ foi listado inúmeras vezes nos últimos anos:

– julho de 2017 – HitBTC;
– julho de 2018 – Gate.io;
– setembro de 2018 – Bitfinex;
– outubro de 2018 – Kraken;
– agosto de 2019 – Coinbase e eToro;
– setembro de 2019 – Binance;
– novembro de 2019 – OKEx;
– dezembro de 2019 – Bittrex;
– março de 2020 – Poloniex.

Bitfinex também acrescentou os pares de margem XTZ/USD e XTZ/BTC em agosto de 2019. Kraken acrescentou os pares de margem  XTZ/EUR, XTZ/USD, XTZ/XBT e XTZ/ETH em fevereiro. No início deste ano, OKEx também anunciou os pares de margem XTZ/USD e XTZ/USDT.

As corretoras Binance, Binance.US, Bitfinex, Coinbase, Coinone, Gate.io, Huobi, Kraken, Kucoin, OKEx e as carteiras de hardware Trezor e Ledger fornecem suporte de staking para XTZ. O ativo não está listado na Gemini e a Poloniex não possui recursos de staking para XTZ.

Dados mundiais no Google Trends para a busca pelo termo “tezos” aumentaram conforme cada proposta de votação e aumento no preço à vista. O auge em julho de 2017 em pesquisas pelo termo “tezos” corresponde com a ICO do projeto.

Um estudo realizado em 2015 descobriu uma forte correlação entre dados do Google Trend e o preço do bitcoin enquanto um estudo realizado em 2017 concluiu que, quando as pesquisas no Google “bitcoin” aumentaram drasticamente nos EUA, o preço do bitcoin caiu.

(Imagem: Google Trends)

Parte 2

Novo! Receba Grátis a Newsletter
Crypto Times
Uma newsletter que minera informação para você!

Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Daniela Pereira do Nascimento - 11/09/2020 - 9:10