Análise de preço — Grin: lenta adesão da moeda de privacidade pode prejudicar desempenho

07/07/2020 - 11:13
Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento
GRIN possui listagem limitada em corretoras, o que pode prejudicar especulação a curto prazo. Listagens adicionais devem ser um sinal de otimismo para o par, apesar de serem improváveis por conta das capacidades-padrão de privacidade da moeda (Imagem: Grin)

Grin (GRIN) é uma moeda de privacidade que usa MimbleWimble para ofuscar dados de transação.

O whitepaper do MimbleWimble foi lançado em agosto de 2016, na plataforma IRC do Bitcoin, por Tom Elvis Jedusor, um desenvolvedor anônimo. Em outubro de 2016, Andrew Poelstra, desenvolvedor na Blockstream, publicou melhorias ao whitepaper original.

Dias depois, a primeira implementação parcial escrita na linguagem de programação Rust foi lançada por outro desenvolvedor anônimo, Ignotus Peverell. Essa implementação foi chamada de Grin.

Uma rede de testes foi lançada em novembro de 2017, com um lançamento da rede principal em janeiro de 2019. Não teve oferta inicial de moeda (ICO), pré-mineração e nenhuma recompensa para o fundador.

Parecido ao CoinJoin, MW esconde as quantias de transação ao agrupar entradas de transação por bloco, mas não fornece anonimidade. Grin também usa a retransmissão Dandelion, que tenta anonimizar o endereço IP ou o cliente onde a transação foi originada.

(Imagem: Grin Explorer)

Uma breve comparação entre moedas de privacidade mostra que monero (XMR) lidera em capitalização de mercado e taxas totais diárias. Tanto XMR como GRIN ofuscam os valores de transação e os endereços utilizados.

Métricas no blockchain para outra implementação MW, Beam, não foram obtidos. Litecoin (LTC) planeja acrescentar a funcionalidade MW por meio de blocos de extensão.

Comparação de moedas com recursos de privacidade – julho de 2020 (Imagem: Brave New Coin, CoinMetrics, OnChainFX)

Grin usa um algoritmo de consenso proof-of-work (PoW) chamado de “ciclo do cuco” (ou “cuckoo cycle”). O algoritmo foi criado em 2015 pelo cientista holandês de computação John Tromp.

Para ajudar a evitar o uso de ASICs (circuitos integrados de aplicação específica), a rede usa Cuckatoo31+ favorável a ASIC e Cuckaroo29 favorável a GPU (unidade de processamento gráfico), variando entre os dois a cada 24 horas.

Obelisk Miner cancelou o desenvolvimento de ASICs para três algoritmos GRIN em fevereiro de 2019 devido à falta de interesse. Innosilicon, que também estava desenvolvendo três ASICs para GRIN, anunciou um cancelamento de pré-venda em janeiro de 2020.

Desde o lançamento da rede, a dificuldade da rede (linha no gráfico abaixo) continua a cair. Inflação (preenchimento no gráfico abaixo) está, atualmente, em 68% por ano e caiu rapidamente no último ano após começar com um cronograma agressivo de distribuição.

A emissão diminuirá para 10% após dez anos, 5% após 20 anos e 4% em 25 anos, sem fornecimento finito.

(Imagem: CoinMetrics)

Transações diárias (linha no gráfico abaixo) se mantiveram próximas a 2,5 mil desde março, quando as transações começaram a diminuir drasticamente. O aumento nas transações, de cerca de uma vez por mês, pode estar relacionado aos pagamentos a pools de mineração.

Taxas médias de transação (preenchimento no gráfico abaixo) continuaram a cair no último ano e, atualmente, custam US$ 0,00316. Essa taxa média também é bem menor em comparação a outros blockchains com recursos de privacidade.

(Imagem: CoinMetrics)

Considerando a atividade de desenvolvimento, o repositório GRIN teve mais de 100 desenvolvedores no último ano. O desenvolvimento do GRIN é financiado por meio de doações que, atualmente, totalizam mais de US$ 1 milhão.

Grande parte das moedas usam a comunidade de desenvolvedores do GitHub em que arquivos são salvos em pastas chamadas de “repositórios” ou “repos”. Alterações a esses arquivos são registradas com “contribuições”, que salvam um registro das alterações realizadas, além de quando e por quem.

Apesar de contribuições representarem quantidade e não necessariamente qualidade, um grande número de contribuições pode significar maior interesse e atividade por desenvolvedores.

No total, quadro bifurcações drásticas (ou “hard forks”) foram agendadas nos primeiros dois anos, em intervalos regulares de seis meses, para apresentar novos recursos.

A primeira bifurcação do GRIN, para a segunda versão, aconteceu em julho de 2019; a segunda, em janeiro de 2020; a terceira, em fevereiro. A bifurcação mais recente consertou uma vulnerabilidade, CVE-2020-6638, que poderia ter resultado em uma divisão mal intencionada do blockchain.

A quarta versão  do GRIN está prevista para o dia 15 de julho de 2020.

(Imagem: Github/mimblewimble/grin)

O volume do GRIN negociado em corretoras é liderado pelos pares com tether (USDT) e bitcoin (BTC) na Bittrex, Poloniex e KuCoin.

Apesar de não estar listado na Binance, Ironbelly recebeu US$ 15 mil em março de 2019 para desenvolver um aplicativo de carteira para GRIN. GRIN também não é listado na Bitfinex, BitFlyer, Bitstamp, Coinbase, Gemini, Kraken ou OKEx.

Análise técnica

GRIN possui uma capitalização de mercado de US$ 20 milhões, em que o par GRIN/BTC possui pouco mais de um ano de histórico de preço.

Conforme preços se aproximam de baixas históricas, roteiros de desenvolvimento (roadmaps) para futuras movimentações de mercado podem ser encontrados em grandes intervalos usando Médias Móveis Exponenciais (MME), perfil de volume do intervalo visível (VPVR), osciladores, divergências e a Nuvem de Ichimoku.

Clique aqui para acessar mais informações sobre as análises técnicas descritas abaixo.

No gráfico diário para o par GRIN/USD, o preço à vista esteve abaixo da MME de 50 dias desde sua concepção. Uma Cruz de Ouro da MME de 50 e e 200 dias nunca aconteceu.

A MME de 200 dias, atualmente em US$ 0,79, deve atuar como um alvo médio de reversão caso o ímpeto de tendência de alta se materialize.

Grande parte do volume histórico aconteceu entre a zona de US$ 0,48 e US$ 0,55 baseada no VPVR (barras horizontais no gráfico abaixo). Atualmente, não existem divergências de Índice de Força Relativa (RSI) de tendência de baixa e alta.

O volume está mostrando uma crescente divergência de alta com baixas inferiores em preço e cada vez menos volume, que sugere um lento ímpeto de baixa.

Em relação à Nuvem de Ichimoku, existem quatro métricas essenciais: o preço atual em relação à nuvem, a cor da nuvem (vermelho para baixa, verde para alta), as cruzes Tenkan (T) e Kijun (K) e o período de atraso (“lagging span”).

A melhor entrada acontece quando a maioria dos sinais disparam de baixa para alta, ou vice-versa.

As métricas atuais da Nuvem no quadro temporal diário com configurações duplicadas (20/60/120/30) para sinais mais precisos, indicam uma baixa. O preço à vista está abaixo da Nuvem, então a Nuvem indica uma baixa, assim como as cruzes T/K.

O período de atraso está abaixo da Nuvem e abaixo do preço à vista.

Um sinal de entrada comprada não acontecerá até que o preço à vista esteja acima da Nuvem, que geralmente acontece junto com um padrão de gráfico. O preço à vista também está 40% abaixo da cruz Kijun, sugerindo condições de sobrevenda.

GRIN entrou para o mercado junto com outros blockchains com privacidade-padrão ou não padrão, como monero (XMR), beam (BEAM), dash (DASH), zcash (ZEC), decred (DCR) e pivx (PIVX).

Agora, após mais de um ano de existência, a inflação está altíssima do que grande parte das outras moedas, senão maior que todas, em uma tentativa de distribuir a moeda da forma mais ampla possível. O desenvolvimento é descentralizado e bem-financiado por conta de inúmeras doações.

GRIN possui listagem limitada em corretoras, o que pode prejudicar especulação a curto prazo. Listagens adicionais devem ser um sinal de otimismo para o par, apesar de serem improváveis por conta das capacidades-padrão de privacidade da moeda.

Para o par GRIN/BTC, o preço à vista provavelmente ganhará ímpeto de alta após atingir 11 mil sats. Conforme o preço à vista atinge sua pior baixa, existe uma divergência de volume pessimista, sugerindo um decrescente ímpeto de baixa.

É provável que investidores comecem a comprar na baixa, esperando por um rápida e brusca variação seguida de uma reversão média para 10 mil sats ou mais.

Novo! Receba Grátis a Newsletter
Crypto Times
Uma newsletter que minera informação para você!

Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Daniela Pereira do Nascimento - 11/09/2020 - 9:12

Cotações Crypto
Pela Web