Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Antigo marco do “boom de commodities”, cidade australiana abre caminho para recuperação

05/05/2020 - 14:40
Minério de Ferro
Economistas, mineradoras e agricultores acreditam que a demanda global por alimentos e minério de ferro vai marcar a volta por cima de uma região que entrou em crise em 2014 (Imagem: Reuters)

No maior terminal de minério de ferro do mundo, localizado na cidade australiana de Port Hedland, no Estado da Austrália Ocidental, enormes embarcações se alinham próximo à costa de terra vermelha característica, aguardando pelos carregamentos da matéria-prima siderúrgica.

Um pouco mais ao sul, o cinturão do trigo do Estado já iniciou o plantio da principal safra deste ano, impulsionado pelos altos preços dos grãos e pela forte demanda global por farinha.

Com esses setores de commodities sofrendo apenas pequenas interrupções devido à pandemia de coronavírus, a Austrália Ocidental é atualmente um dos poucos pontos positivos do mundo, ainda que a economia do país, de forma mais ampla, enfrente sua primeira recessão em três décadas.

Economistas, mineradoras e agricultores acreditam que a demanda global por alimentos e minério de ferro vai marcar a volta por cima de uma região que entrou em crise em 2014.

O produtor Lyndon Mickel iniciou recentemente o plantio de trigo em sua propriedade de 6 mil hectares, localizada perto de Esperance, na região sul do Estado. Ele vê os negócios “caminhando normalmente”, com bons preços para vendas de grãos no mês passado.

A Austrália é uma das maiores produtoras de trigo do mundo, e as exportações de grãos da Austrália Ocidental representam cerca de 40% do total do país.

“A Austrália Ocidental é menos dependente do turismo internacional, que vai ser a última coisa a voltar. É uma fornecedora maciça de minério de ferro, e os preços se sustentaram”, disse à Reuters o estrategista-chefe de investimentos da AMP Capital, Shane Oliver.

Enquanto as finanças de outros Estados australianos e a nível federal tendem a se deteriorar, com as receitas recuando e os gastos disparando, a Austrália Ocidental deve manter um orçamento equilibrado, de acordo com economistas.

As cotações do minério de ferro se mantiveram resilientes durante a pandemia, em torno de 80 dólares a 85 dólares por tonelada, sustentadas por cortes de produção da Vale (VALE3) e interrupções de embarques em outros locais.

Com governos investindo em grandes projetos para reativar o crescimento econômico, é esperado que os preços da matéria-prima siderúrgica continuem se sustentando.

Dessa forma, os embarques estão caminhando a todo o vapor, segundo John Finch, diretor-geral de operações da Pilbara Ports, que canaliza as maiores exportações de minério de ferro do mundo.

“Março foi nosso terceiro melhor mês da história. Não perdemos tempo. A demanda está muito, muito forte, e ainda temos os mesmos 30 ou 40 navios esperando para atracar”, disse ele à Reuters.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Última atualização por Renan Dantas - 05/05/2020 - 14:40