Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Após ação disparar 28%, Cielo topa com suspensão de seu projeto de pagamento com WhatsApp

24/06/2020 - 9:31
Whatsapp Cielo
A sinergia entre as empresas poderá complicar a replicação do serviço pelos concorrentes (Imagem: Divulgação/WhatsApp)

A recente suspensão do serviço de pagamentos entre o WhatsApp e a Cielo (CIEL3), além das bandeiras Visa e Mastercard e que também inclui o Banco do Brasil (BBAS3), pode cortar as asas da empresa de pagamentos, que desde o anúncio da parceria, viu suas ações decolarem 28%.

Na visão do analista do BTG Pactual (BPAC11), Eduardo Rosman, a decisão inesperada do Banco Central (BC), na noite desta terça-feira (23), visa preservar o cenário de competitividade do setor de pagamentos, além de atestar se o sistema anunciado é operável, rápido, seguro, transparente, aberto e barato.

“É o que está por trás das expectativas da autoridade monetária em relação à parceria”, destaca o analista.

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) também se manifestou favorável à suspensão. Naturalmente, ambas as decisões são um balde de água fria para os planos da Cielo.

“Como a Cielo tem uma expressiva participação no mercado de pagamentos e o WhatsApp também dispõe de uma vasta base de usuários no Brasil, a sinergia entre as empresas poderá complicar a replicação do serviço pelos concorrentes; além de ter um alto potencial de entroncar a competição mercadológica “, pondera o analista.

O BTG Pactual tem recomendação neutra para os papéis da Cielo, já para a PagSeguro aconselha compra.

O Credit Suisse também acompanha os desdobramentos que envolvem as decisões do BC e do Cade em torno colaboração Cielo–WhatsApp.

PagSeguro Cielo
Para o Credit Suisse, a PagSeguro será a principal beneficiária da suspensão (Imagem: Gustavo Kahil/Money Times)

Para o banco suíço, a notícia é uma pedra no sapato da Cielo, por outro lado, é benéfica para concorrentes do setor, especialmente para a PagSeguro (PAGS).

Os analistas Daniel Ferdele e Felipe Cheng observam que, embora não seja possível afirmar se o embargo do BC é apenas temporário ou definitivo, os próximos capítulos tendem a ser ruins para a Cielo, já que ela fora a única companhia do setor escolhida no arranjo.

“Em nossa avaliação, a cooperação com o WhatsApp tem potencial para gerar impulso à Cielo, que há um tempo opera sem a lucratividade esperada. Enquanto isso, a PagSeguro deve captar os bons ventos”, avaliam os analistas.

O Credit Suisse mantém uma posição neutra em relação aos papéis da Cielo, prevendo uma queda de até 11%, o que faria o preço-alvo cair de R$ 5,40 para R$ 4,80.

Já a PagSeguro tem recomendação de compra, com potencial de valorização de 2%, com preço-alvo de US$ 37 ante US$ 36,35.

Até onde se pode comemorar um casamento aberto?

Whatsapp Cielo
Os relatórios divulgados na semana passada já tinham ressalvas sobre o futuro da relação (Imagem: Divulgação/WhatsApp)

O serviço de mensagens WhatsApp, do Facebook (FB), lançou nesta segunda-feira um sistema no Brasil que permitirá que usuários enviem dinheiro a indivíduos ou empresas no país dentro de uma conversa, anexando o pagamento como se fosse foto ou vídeo.

O WhatsApp testou o sistema de pagamentos na Índia desde de 2018.

O lançamento no Brasil será o primeiro em âmbito nacional e introduzirá a capacidade de pagar diretamente uma empresa.

O aplicativo possui mais de 120 milhões de usuários individuais no Brasil, seu segundo maior mercado, atrás da Índia.

Inicialmente, o sistema aceitará pagamentos com cartões de débito e crédito do Banco do Brasil, Nubank e Sicredi e está trabalhando com a Cielo para processar os pagamentos.

Então, está tudo certo. A eufórica bênção do mercado aos recém-casados, com votos de prosperidade e riqueza estampadas nas ações que trocam de mãos nos pregões que já renderam quase 30% de alta, são tudo o que se precisa saber. Confere, produção? Nem tanto…

Os relatórios já publicados no dia 16 de junho, aos quais o Money Times teve acesso, reconheciam os méritos do acordo, mas manifestam ressalvas sobre o futuro da relação. Para a Cielo, a maior vantagem é contar com um parceiro forte, capaz de ampliar sua base de clientes.

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Lucas Simões - 25/06/2020 - 12:32