Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Fast

As 5 principais notícias do mercado internacional desta terça-feira

14/01/2020 - 9:42
Mercados wall street
Wall Street inicia a temporada de balanços do quarto trimestre (Imagem: REUTERS/Andrew Kelly)

Wall Street inicia a temporada de balanços do quarto trimestre, a Blackrock foca nos questões ambientais e o comércio exterior da China saltou acentuadamente no final do ano passado. A Visa gasta US$ 5,3 bilhões num esforço para deixar de ser ultrapassado pelas novas tecnologias de pagamentos.

1. Os bancos iniciam a temporada de balanço

A temporada de ganhos dos EUA começa grandiosa com a JPMorgan Chase, Citigroup e Wells Fargo apresentando seus resultados para o quarto trimestre de 2019.

Destes, o JPMorgan, o maior e – nos últimos anos – o mais dinâmico da realeza de Wall Street, será mais observado de perto, principalmente porque suas operações nos EUA lançam uma luz sobre a saúde da economia em geral.

As estimativas de consenso são de um aumento de 19% no lucro por ação, para US$ 2,35, enquanto a receita deverá aumentar 4,3%, para US$ 27,96 bilhões. O FactSet espera que a margem de juros líquida do banco fique estável em 2,37%.

Wall Street
O JPMorgan, o maior e nos últimos anos  o mais dinâmico da realeza de Wall Street, será mais observado de perto (Imagem: REUTERS/Brendan McDermid)

Espera-se que o lucro por ação do Citigroup tenha aumentado 13%, para US$ 1,82, com um aumento de 4,5% na receita, para US$ 17,89 bilhões.

Prevê-se que os ganhos da Wells Fargo caíram para US$ 1,12 por ação, ante US$ 1,21 um ano atrás.

2. Blackrock analisa portfólio de clientes para enfrentar desafios climáticos

A Blackrock, a maior gestora de ativos do mundo, alertou para uma mudança profunda na alocação de capital à medida que os investidores percebem os riscos das mudanças climáticas.

A empresa, que foi criticada por não usar seu poder de mercado para focar mais os conselhos da empresa em questões de sustentabilidade, disse em sua carta anual aos CEOs que dobrará sua oferta de fundos negociados na bolsa focados em sustentabilidade para 150.

Também cortará empresas que derivam um quarto ou mais de suas receitas de carvão térmico de suas carteiras gerenciadas ativamente, com o objetivo de aumentar seus ativos sustentáveis ​​para US$ 1 trilhão nos próximos 10 anos, dos US$ 90 bilhões atuais.

“Empresas, investidores e governos devem se preparar para uma realocação significativa de capital”, disse o CEO Larry Fink na carta.

3. Recuperação comercial da China

O comércio exterior da China se recuperou bem acima das expectativas em dezembro, quando as empresas correram para cumprir o prazo para tarifas mais altas de importação nos EUA. As exportações cresceram 7,6% em relação ao ano, enquanto as importações aumentaram ainda mais impressionantes 16,3%.

importação exportação
As exportações cresceram 7,6% em relação ao ano (Imagem: REUTERS/Paulo Prada)

A pressa de atender as demandas antes do prazo tarifário sugere que as exportações poderão recuar acentuadamente em janeiro e fevereiro, quando podem ser esperadas as quedas adicionais devido as comemorações do Ano Novo Chinês.

Mesmo assim, os números apontam para mais evidências da atividade industrial chinesa chegando ao seu nível mínimo após as sucessivas subidas tarifárias nos EUA.

A notícia chega um dia antes da assinatura programada da trégua comercial EUA-China, que cancelou o aumento da tarifa de dezembro e recuou alguns outros, enquanto ainda mantém a maioria das tarifas de importação existentes.

4. Ações devem abrir em ligeira baixa

As bolsas de valores dos EUA devem abrir um pouco mais em baixa após atingir novos recordes na segunda-feira, em antecipação ao acordo comercial EUA-China.

Às 9h40 (horário de Brasília), os contratos futuros da Dow sobem 0,5%, enquanto os contratos futuros do S&P 500  em baixa de 0,05% e o contrato Nasdaq 100 em alta 1,04%.

As ações na Europa abriram mais cedo antes de recuperar as perdas.

Mercados Wall Street
As bolsas de valores dos EUA devem abrir um pouco mais em baixa após atingir novos recordes na segunda-feira (Imagem: REUTERS/Brendan McDermid)

Várias casas de alto nível alertaram que os mercados podem estar se adiantando, dada a fase tardia do ciclo econômico e o estreito escopo de apoio dos bancos centrais.

O UBS Wealth Management, o maior gerente de patrimônio do mundo, acrescentou sua voz a um crescente tom de cautela na terça-feira, disse o diretor de investimentos Mark Haefele em uma conferência: “Como os bancos centrais inundam os mercados com liquidez, isso gera muitos retornos. É assim que as coisas estão. ”

Em um dia definido para ser dominado por ganhos corporativos, há apenas um comunicado de dados – o IPC dos EUA para dezembro às 10h30 da manhã.

5. Visa impulsiona a expansão além dos cartões

A Visa anunciou que compraria a startup de fintech Plaid Inc. por US$ 5,3 bilhões, como parte de sua estratégia de diversificar além do negócio principal de cartões e ganhar maior exposição ao uso dos aplicativos fintech pelos consumidores.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

A Plaid oferece software que fornece aos aplicativos de tecnologia financeira acesso às contas bancárias dos clientes. Venmo, o serviço de transferência de dinheiro de propriedade do PayPal, é um dos maiores clientes da Plaid, de acordo com o Wall Street Journal.

Última atualização por Rafael Borges - 14/01/2020 - 9:52