Baidu e Weibo bloqueiam nomes de corretoras cripto na China

09/06/2021 - 10:17
Traduzido e editado por Vitória Tonetti Martini
Censura
Repressão ao setor cripto na China apresenta medidas de censura a nomes de grandes corretoras da área (Imagem: Freepik/macrovector)

Baidu e Weibo, duas das maiores ferramentas de pesquisa na internet da China, estão aparentemente censurando palavras-chave relacionadas às três maiores corretoras cripto que fornecem serviços a investidores chineses.

Agora, na gigante Baidu, a procura, em chinês ou em inglês, pela Huobi, Binance e OKEx, tanto em desktop como na versão móvel, mostra nenhum resultado.

Este é o primeiro exemplo que se tem conhecimento sobre a censura em resultados de pesquisas, baseadas em palavras-chave relacionadas ao mundo das criptomoedas. 

No entanto, a tentativa de censura pela Baidu aparenta ser gradual, visto que a ferramenta de pesquisa ainda não baniu resultados de pesquisa em que uma das palavras-chave refere-se ao nome de uma das três corretoras cripto.

Por exemplo, pesquisar por “Huobi app download”, ao invés de digitar somente “Huobi” em chinês na ferramenta, ainda apresenta milhões de resultados.

Enquanto isso, a Weibo, plataforma de mídia social semelhante ao Twitter, também está tomando ações similares.

Atualmente, pesquisar por qualquer palavra-chave ou combinação de palavras-chave que contenham o nome, em inglês ou em chinês, das três corretoras mencionadas apresenta nenhum resultado na Weibo, tanto em sua versão desktop como em sua versão móvel.

Porém, apesar de os resultados de pesquisa não aparecerem mais, as postagens não foram deletadas e ainda estão disponíveis para serem acessadas diretamente.

Repressão ao setor cripto 

O momento exato em que as duas empresas deram início à censura permanece desconhecido, mas usuários chineses começaram a perceber a mudança na tarde desta quarta-feira (9), no horário local.

Tais medidas aconteceram não muito tempo após o comentário do governo chinês sobre proibir negociações de bitcoin e atividades de mineração.

Além da autocensura, que geralmente está relacionada a conteúdos politicamente sensíveis, as ferramentas de pesquisa chinesas também recebem ordens da Administração do Ciberespaço da China, com relação a termos adicionais ou conteúdos que devam ser filtrados em resultados de pesquisa. 

Parece que as duas gigantes da internet estão mirando em importantes corretoras cripto que prestam serviço a negociadores cripto chineses neste momento. Outras corretoras cripto ou os termos “bitcoin” e “ethereum” não foram censurados.

Isso acontece no mesmo dia em que a prefeitura de Changji, em Xinjiang, emitiu um aviso de fechamento de mineradoras de bitcoin (BTC), no Parque de Desenvolvimento Econômico e Tecnológico de Zhundong, um importante local de mineração da criptomoeda na região.

A censura feita pela Weibo acontece dias após a ferramenta ter suspendido mais de 25 contas de influenciadores cripto que, juntos, tinham milhões de seguidores.  

Novo! Receba Grátis a Newsletter
Crypto Times
Uma newsletter que minera informação para você!

Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
theblockcrypto.com © 2020 - The Block Crypto, Inc. All rights reserved. Todos os direitos reservados.

Última atualização por Vitória Tonetti Martini - 09/06/2021 - 10:17

Pela Web