Economia

Banco Central: Terror das empresas é o que está ajudando a controlar inflação; entenda

25 nov 2023, 14:16 - atualizado em 25 nov 2023, 14:16
inflação emprego home office salários banco central
Diretor e analista do Banco Central publicaram estudo mostrando que o home office ajudou a reduzir a pressão salarial, o que impacta a inflação. (Créditos: Rmcarvalho de Getty Images/Canva Pro)

Durante a pandemia, o home office foi fundamental para manter as empresas funcionando. No entanto, conforme o isolamento social foi acabando, muitas empresas decidiram voltar atrás e retomar com o trabalho presencial. Mas, e se o trabalho remoto for justamente o que está ajudando a economia brasileira?

Segundo um estudo do diretor de Política Econômica do Banco Central, Diogo Guillen, e do analista da autarquia Sergio Leão, o modelo de home office pode estar aliviando as pressões salariais em um momento que o mercado de trabalho está aquecido no país. Com salários controlados, a tendência é que a inflação se mantenha em uma trajetória de queda.

  • Petrobras (PETR4) vai ‘fechar a torneira’ dos dividendos? Confira todos os detalhes do novo plano estratégico da petroleira e como a distribuição de proventos pode ser impactada, é só clicar aqui:  

O estudo identificou uma recuperação nos níveis de emprego, enquanto os salários seguem aquém dos patamares pré-pandemia. O destaque é para os ganhos reais dos trabalhadores mais qualificados, que registraram a maior diminuição.

“Uma explicação possível para a menor pressão sobre o crescimento salarial durante a recente recuperação econômica é que os trabalhadores mais qualificados, que têm maiores chances de trabalhar remotamente, aceitaram um crescimento salarial nominal mais baixo em troca do valor de comodidade de uma maior flexibilidade no trabalho”, afirmam no documento. “Trabalhar de casa pode estar desempenhando um papel em baixar a pressão salarial durante a recuperação pós-pandemia”, completam.

Vale lembrar que, segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad Contínua), a taxa de desemprego caiu para 7,7% no terceiro trimestre de 2023, ante os 8% registrados em agosto. Trata-se do valor mais baixo desde o trimestre encerrado em fevereiro de 2015.

*Com informações da Reuters

Editora-chefe
Formada em Jornalismo pela PUC-SP, tem especialização em Jornalismo Internacional. Atua como editora-chefe no Money Times e já trabalhou nas redações do InfoMoney, Você S/A, Você RH, Olhar Digital e Editora Trip.
Linkedin
Formada em Jornalismo pela PUC-SP, tem especialização em Jornalismo Internacional. Atua como editora-chefe no Money Times e já trabalhou nas redações do InfoMoney, Você S/A, Você RH, Olhar Digital e Editora Trip.
Linkedin
Giro da Semana

Receba as principais notícias e recomendações de investimento diretamente no seu e-mail. Tudo 100% gratuito. Inscreva-se no botão abaixo:

*Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.