Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Banco do Brasil (BBAS3): Lucro salta 34,6% e vai a R$ 6,6 bilhões no 1T22, acima da expectativa

Renan Dantas
11/05/2022 - 18:47
carteira recomendada
O número veio maior do que esperado pelo consenso de mercado da Bloomberg, que apontava para lucro de R$ 5,3 bilhões (Imagem: Banco do Brasil/Youtube)

Banco do Brasil (BBAS3) registrou lucro líquido ajustado de R$ 6,6 bilhões no primeiro trimestre de 2022, de acordo com os dados divulgados pela companhia nesta quarta-feira (11).

O resultado representa um crescimento de 11,5% em relação aos números do trimestre anterior e um salto de mais de 34,6% sobre um ano antes.

O número veio maior do que esperado pelo consenso de mercado da Bloomberg, que apontava para lucro de R$ 5,3 bilhões.

A receita de prestação de serviços totalizou R$ 7,5 bilhões no trimestre, crescimento de 9,4% em relação ao ano passado.

O retorno sobre o patrimônio líquido ajustado (ROE) do trimestre subiu 3,1 pontos percentuais, para 17,3%.

A margem financeira bruta cresceu 5,6% no ano, mesmo com o impacto da elevação da Taxa Selic sobre os custos de captação no trimestre, refletindo o bom desempenho da carteira de crédito e o forte resultado de tesouraria.

As despesas com provisões de crédito apresentaram redução de 27,2% em relação ao trimestre anterior.

O índice de inadimplência de 90 dias mostrou crescimento frente a dezembro/21, atingindo 1,89%, dentro do esperado, segundo o Banco do Brasil.

As despesas administrativas tiveram elevação de 6% em um ano, abaixo da inflação do período, reflexo da disciplina na gestão de custos, informou. O índice de eficiência acumulado em 12 meses melhorou e encerrou o período em 34,7%.

O Índice de Basileia atingiu 17,69%, sendo 12,71% de capital principal.

Em outra frente, as receitas do BB com tarifas e serviços cresceram 9,4% ano a ano, para R$ 7,525 bilhões, com destaque para as áreas de seguros e de gestão de fundos.

Carteira de crédito do Banco do Brasil

A carteira de crédito ampliada atingiu R$ 883,5 bilhões, evolução de 16,4%. Segundo o BB, o crescimento foi resultado da proximidade com os clientes e do atendimento especializado e de qualidade em todos os segmentos.

A carteira pessoa física cresceu 14,9%, com destaque para a performance positiva do crédito consignado (+12,1%), do cartão de crédito (+54,1%).

O agronegócio, um dos principais segmentos do Banco do Brasil, teve elevação de 28,2% na carteira, atingindo R$ 255 bilhões.

Dividendos 

O Banco do Brasil aprovou o pagamento de R$ 1,9 bilhão em proventos relativos ao primeiro trimestre de 2022, mostra documento enviado ao mercado nesta quarta-feira (11).

Desse valor, R$ 443 milhões são em forma de dividendos e R$ 1,4 bilhão em juros sobre o capital próprio.

O valor por ação em dividendos será de R$ 0,15534705486 e em JCPs R$ 0,51772406601.

Com Reuters

Receba as newsletters do Money Times!

Cadastre-se nas nossas newsletters e esteja sempre bem informado com as notícias que enriquecem seu dia! O Money Times traz 8 curadorias que abrangem os principais temas do mercado. Faça agora seu cadastro e receba as informações diretamente no seu e-mail. É de graça!

Disclaimer
Money Times publica matérias informativas, de caráter jornalístico. Essa publicação não constitui uma recomendação de investimento.

Última atualização por Renan Dantas - 11/05/2022 - 20:13

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?
Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Cotações Crypto