Carteira Recomendada

Banco do Brasil (BBSA3) ou Petrobras (PETR4)? BTG troca estatais em carteira para agosto

01 ago 2023, 12:29 - atualizado em 01 ago 2023, 12:30
Petrobras petr4 andrade gutierrez odebrecht utc licitações concorrências lava jato
Carteira do BTG segue com uma exposição de 25% ao setor financeiro. (Imagem: Agência Petrobras)

O BTG Pactual trocou Banco do Brasil (BBAS3) por Petrobras (PETR4) em carteira mensal para agosto, depois de a petrolífera anunciar uma nova política de dividendos.

Para o banco, os critérios anunciados pela estatal são melhores do que o esperado. “Pode haver uma oportunidade favorável de negociação no curto prazo, já que o pior cenário parece ter sido evitado por enquanto”, disse.

O BTG havia removido da carteira a ação da estatal em julho, após rali do mês anterior. Para os analistas da instituição,  ainda falta clareza em relação aos possíveis movimentos de aquisição e política de preços.

Em agosto, mesmo removendo Banco do Brasil, a carteira do BTG segue com uma exposição de 25% ao setor financeiro, com Itaú Unibanco (ITUB4) e B3 (B3SA3).

Além de Petrobras e Banco do Brasil

O BTG disse que, além de ter trocado Banco do Brasil por Petrobras, substituiu Arezzo (ARZZ3) por Mercado Livre (MELI34). A plataforma de comércio eletrônico deve, na avaliação do banco, consolidar ainda mais seu espaço no mercado latino.

“Também estamos aumentando nossa exposição a saúde via Hapvida (HAPV3), substituindo Equatorial (EQTL3), devido aos cortes esperados nas taxas de juros e aos aumentos relevantes de preços que estão sendo implementados pelos provedores de saúde”.

Veja a seleção completa do BTG para agosto

Empresa Ação Peso
Petrobras PETR4 10%
Mercado Livre MELI 10%
Itaú Unibanco ITUB4 15%
B3 B3SA3 10%
Rede D’Or RDOR3 10%
Gerdau GGBR4 10%
Rumo RAIL3 10%
Hapvida HAPV3 10%
Renner LREN3 10%
MRV MRVE3 5%

Editor
Jornalista formado pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), com MBA em finanças pela Estácio. Colaborou com Gazeta do Povo, Estadão, entre outros.
Linkedin
Jornalista formado pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), com MBA em finanças pela Estácio. Colaborou com Gazeta do Povo, Estadão, entre outros.
Linkedin