BBB

BBB 2024: Ficou mais caro anunciar na ‘casa mais vigiada do Brasil’; empresas terão de desembolsar até R$ 120 mil

19 dez 2023, 10:54 - atualizado em 19 dez 2023, 10:54
BBB 24 patrocínio
Pra o BBB 24, o plano comercial inclui formatos inéditos nas cotas de patrocínio (Imagem: Rede Globo/Montagem: Giovann Figueredo)

A Globo aumentou o valor das cotas de patrocínio do Big Brother Brasil para 2024, seguindo o ajuste de preços padrão da emissora.

De acordo com plano comercial do programa, o qual o Estadão teve acesso, a cota Big subiu de R$ 105 milhões este ano para R$ 120 milhões no ano que vem.

Na categoria Camarote, os anunciantes devem se preparar para desembolsar R$ 87 milhões, de R$ 80 milhões antes. Já as marcas que escolherem o pacote Big, terão de pagar R$ 20 milhões por isso, de R$ 15 milhões antes.

  • ‘Queridinha’ dos investidores, BB Seguridade (BBSE3) perde seu posto para a Caixa Seguridade (CXSE3); Analista da Empiricus Research explica por que fazer essa troca na carteira no Giro do Mercado desta terça-feira (19), clique aqui e entenda:   

Em nota, a Globo disse que o “plano comercial inclui formatos inéditos nas cotas de patrocínio, novas oportunidades no conteúdo e nas plataformas digitais, além de formatos exclusivos do Globoplay”.

Até o momento, segundo o Meio & Mensagem, a edição do ano que vem já conta com 15 marcas patrocinadoras. Entre eles, continuam no programa: Mercado Livre (MELI34), Rexona e McDonald’s.

Veja quem estará no programa do ano que vem:

Patrocinadores
CIF
iFood
Latam
Ademicon
Amstel
Chevrolet
Downy
Esportes da Sorte
Hypera Pharma
McDonald’s
Mercado Livre
Pantene
Rexona
Seara
Stone

BBB 24 mais caro compensa? BBB 23 teve recordes comerciais

A mais recente edição do BBB foi avaliada como a pior em termos de audiência. Mas por outro lado, foi a que bateu recordes comerciais.

Pouco depois da final em que Amanda Meirelles saiu campeã, a Globo detalhou ao InvestNews insights sobre a percepção dos consumidores em relação às ações das marcas.

De acordo com a análise, até três dias depois de já ter acontecido uma dessas dinâmicas com os patrocinadores, as conversas cresceram mais de 4.200% nas redes sociais.

Em linha, uma empresa que viu o seu site bater recorde de acessos simultâneos e vendas durante uma ação foi o Pague Menos (PGMN3), em uma prova que foi feita em conjunto com alguns parceiros da companhia.

As informações foram noticiadas pelo jornal Guia da Farmácia, que destacou, ainda, que o alcance do Pague Menos foi oito vezes maior quando comparado ao período de Black Friday.

A dinâmica consistia em um jogo da memória, onde os brothers destacavam os produtos das marcas parceiras da empresa, além dos descontos e o frete grátis.

Repórter
Graduanda em jornalismo pela Universidade Estácio de Sá. Tem experiência cobrindo mercados, ações, investimentos, finanças, negócios, empreendedorismo, franquias, cultura e entretenimento. Ingressou no Money Times em 2021.
Linkedin
Graduanda em jornalismo pela Universidade Estácio de Sá. Tem experiência cobrindo mercados, ações, investimentos, finanças, negócios, empreendedorismo, franquias, cultura e entretenimento. Ingressou no Money Times em 2021.
Linkedin