Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Binance e WazirX lançam fundo de investimento para empresas indianas de blockchain

17/03/2020 - 8:15
Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento
O fundo Blockchain for India vai fornecer apoio a empresas iniciantes no setor de blockchain (Imagem: Medium/WazirX)

As corretoras cripto Binance e WazirX se uniram para criar um fundo de token de US$ 50 milhões para investir em startups indianas de blockchain.

O fundo, chamado de “Blockchain for India”, é apoiado pelos tokens nativos da Binance, BNB e BUSD, além do token WRX da WazirX.

É um fundo de token, ou seja, o investimento nas startups não será com dinheiro em espécie, declarou Nischal Shetty, CEO da WazirX, ao The Block.

WazirX foi adquirida pela Binance desde que o acordo de milhões de dólares foi fechado em novembro de 2019.

O fundo vem semanas após o Supremo Tribunal da Índia suspender uma proibição emitida pelo Banco de Reserva da Índia (RBI, na sigla em inglês), que bania bancos de lidar com transações cripto.

“Por conta da proibição bancária anterior, Índia está atrasada do restante do mundo em dois anos, e queremos ajudar a expandir e impulsionar o ecossistema. Esse fundo é um passo nessa direção”, disse Shetty ao The Block.

“Queremos encorajar, ajudar e fornecer recursos, conexões e conhecimento para todos os empreendedores que querem construir soluções nas áreas de cripto e de blockchain.”

WazirX e Binance buscam investir em startups que foquem em soluções de fiduciárias para criptoativos, pagamentos e remessas e plataformas DeFi (Imagem: Medium/WazirX)

Detalhes sobre o fundo

O fundo fará investimentos tanto em ações como em tokens, abrangendo de US$ 100 milhões para US$ 5 milhões. As startups selecionadas também terão acesso direto à infraestrutura de blockchain da Binance, bem como apoio de mentoria.

Binance e WazirX buscam investir em startups que foquem em soluções de porta de entrada de fiduciárias para criptoativos, fornecedoras de pagamento e de remessas, além de plataformas de finanças descentralizadas (DeFi), dentre outras áreas.

“Vamos investir na Índia”, afirmou Changpeng Zhao, ou CZ, CEO da Binance. “Eu consigo ver muitas outras empresas de blockchain seguindo nossos passos.”

Nesta semana, CoinDCX, corretora indiana de criptoativos, também anunciou um fundo de US$ 1,3 milhão chamado “TryCrypto” para promover a conscientização e adesão de criptoativos no país.

“Atualmente, apenas cinco milhões de pessoas na Índia detêm criptoativos — menos de 0,5% da população. No entanto, acreditamos que, ao educar consumidores e combater preconceitos negativos sobre a indústria, possamos impulsionar o número, de cinco milhões para 50 milhões”, afirmou Sumit Gupta, CEO e cofundador da CoinDCX.

Apesar da vitória, ainda há quem queira sabotar a adesão de cripto e de blockchain na Índia, dizendo ser um tipo de investimento muito arriscado (Imagem: Crypto Times)

Incerteza regulatória

Embora a proibição bancária do RBI para cripto tenha sido suspensa, os maiores bancos da Índia ainda não começaram a fornecer serviços para corretoras de cripto.

O próprio RBI já anunciou que enviará um pedido de revisão para derrubar a decisão do Supremo Tribunal.

No geral, a Índia ainda está aguardando por esclarecimentos regulatórios para o setor cripto. O governo do país está deliberando sobre o “Projeto de Lei para a Proibição de Criptomoedas e Regulamentação Oficial de Ativos Digitais de 2019” desde fevereiro do ano passado. O projeto busca banir todos os criptoativos.

“Temos muito o que fazer em termos de esclarecimento da incerteza regulatória. Precisamos promulgar a educação certa”, contou Shetty ao The Block.

Novo! Receba Grátis a Newsletter
Crypto Times
Uma newsletter que minera informação para você!

Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
theblockcrypto.com © 2020 - The Block Crypto, Inc. All rights reserved. Todos os direitos reservados.

Última atualização por Daniela Pereira do Nascimento - 26/05/2020 - 10:12