CryptoTimes

Bitcoin (BTC) avança quase 5% com os dados de inflação dos EUA e à espera do Fed; confira

12 jun 2024, 14:40 - atualizado em 12 jun 2024, 14:40
criptomoedas bitcoin btc
Bitcoin (BTC) dispara quase mais de 4% com os dados de inflação dos EUA (Imagem: designs de Fernando Cortes/ Canva Pro)

Após um deslize nesta terça-feira (11), o Bitcoin (BTC) recupera as perdas, beirando uma alta de quase 5%. No total, o aumento no preço do BTC gerou US$ 48 milhões em posições liquidadas.

A maior criptomoeda do mundo está subindo 4,73%, cotada a U$ 69,734,85, por volta das 14h38.



A disparada do Bitcoin reflete os dados de inflação dos Estados Unidos, divulgados nesta quarta-feira (12), que mostraram um aumento de 3,3% do CPI, em relação ao ano anterior.

Além disso, as previsões para a definição das taxas de juros dos EUA são de que o Federal Reserve não traga surpresas. De acordo com o CME Group, há 99,4% de chance de que o FED mantenha a atual taxa de juros, ao invés de implementar o tão esperado corte.

Contudo, segundo um levantamento feito pela Reuters entre economistas, o Fed deve fazer dois cortes nas taxas a partir de setembro.

De acordo com, Oscar Munoz, estrategista-chefe da TD Securities, a previsão é que o banco central americano traga cortes nos meses de setembro e dezembro. “Eles [Federal Reserve] estão em uma boa posição em termos da quantidade de restrições que a política monetária está exercendo sobre a economia atualmente”, afirmou.

Por fim, a Reuters mostra que 68 dos 116 economistas (66%), acreditam em dois cortes nas taxas de juros para o segundo semestre. Uma grande minoria, marcando 28%, prevê apenas um corte ou nenhum para este ano.

Estagiária de Redação
Estudante da área de comunicação, cursando Jornalismo na Faculdade Cásper Líbero. Ingressou no Money Times em 2024 como estagiária.
Linkedin
Estudante da área de comunicação, cursando Jornalismo na Faculdade Cásper Líbero. Ingressou no Money Times em 2024 como estagiária.
Linkedin
Giro da Semana

Receba as principais notícias e recomendações de investimento diretamente no seu e-mail. Tudo 100% gratuito. Inscreva-se no botão abaixo:

*Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.