CryptoTimes

Bitcoin (BTC) começa semana caindo 3% e arrasta criptos; entenda

24 jun 2024, 10:31 - atualizado em 24 jun 2024, 10:31
bitcoin cai no começo da semana
Incertezas econômicas nos Estados Unidos influenciam cotação do Bitcoin e de outras criptomoedas (Imagem: EivindPedersen/Pixabay/Canva)

A principal criptomoeda do mercado, o Bitcoin (BTC), começou a segunda-feira (24) em queda de 3,36% às 10h11, abaixo do patamar dos US$ 63.000 e chegando aos US$ 61.051. Outras criptos também recuavam, como o Ethereum (ETH), em queda de quase 4%, e altcoins, como a Solana (SOL), em redução de 5%.

Segundo o portal The Block, os fundos negociados em bolsa de BTC à vista nos EUA tiveram saídas de US$ 544,1 milhões na última semana, em quinze dias o valor ultrapassa US$ 1,1 bilhão.

No Brasil, entretanto, o movimento é de entrada, com fundos recebendo US$ 48,5 milhões.

O que está acontecendo com o Bitcoin?

Por trás do ambiente negativo, estão motivos como uma maior incerteza econômica nos Estados Unidos (EUA) e preocupações regulatórias envolvendo as principais criptomoedas.

Durante esta semana, o índice básico de preços das despesas de consumo pessoal (PCE), favorito do Federal Reserve (Fed) para avaliar a inflação dos Estados Unidos, será divulgado.

A expectativa é de que o núcleo do PCE, que exclui itens mais voláteis como alimentos e energia, aumente 0,1% na comparação mensal, desacelerando em comparação com outras divulgações.

Outro dado importante dos EUA que será divulgado ao longo da semana é a revisão do Produto Interno Bruto (PIB) do primeiro trimestre. Com dados em mãos, os dirigentes do Banco Central norte-americano poderão ter uma visão mais clara de quando os cortes nas taxas de juros do país poderão ser realizados.

O CME FedWatch Tool apresenta como data preferida pelo mercado a reunião de setembro, com 65,9% acreditando que as reduções poderão ser realizadas na data. Entretanto, com um ambiente ainda de incerteza econômica, os investidores poderão se afastar de ativos mais voláteis, como o Bitcoin e outras criptomoedas.

Por outro lado, a decisão da Comissão de Valores Mobiliários dos EUA, a SEC, de encerrar sua investigação sobre o Ethereum e a regulamentação dos Mercados de Ativos Criptográficos (MiCA), na União Europeia, também podem estar gerando incertezas com relação ao futuro das criptomoedas.

Estagiária
Jornalista em formação pela Universidade de São Paulo (ECA-USP). Apaixonada pela escrita e pelo audiovisual, ingressou no Money Times em 2023.
Linkedin
Jornalista em formação pela Universidade de São Paulo (ECA-USP). Apaixonada pela escrita e pelo audiovisual, ingressou no Money Times em 2023.
Linkedin