CryptoTimes

Bitcoin (BTC) tenta se manter nos US$ 56 mil após cair mais de 10%; confira

08 jul 2024, 12:00 - atualizado em 08 jul 2024, 12:00
bitcoin cai mais um dia sabe o que influencia criptomoedas
Bitcoin sofre com devolução das criptomoedas da exchange Mt. Gox a seus clientes roubados. (Imagem/ Pixabay/ Gerd Altmann)

O Bitcoin (BTC) começa a segunda-feira (8) tentando se recuperar da desvalorização de mais de 10% na semana passada.

Segundo informações do site CoinDesk, a moeda digital chegou a recuperar a marca de US$ 57 mil após precificação da devolução das criptomoedas da exchange Mt. Gox a seus clientes roubados em um ataque hacker em 2014.

Apesar de abrir o dia em alta, o Bitcoin voltou para terreno negativo, caindo 1,33%, cotado a US$ 56.019, por volta das 12h.



A Mt. Gox declarou falência em 2014 depois de perder cerca de 850 mil bitcoins — avaliadas em mais de US$ 500 milhões, na época — em um ataque hacker.

Na quinta-feira passada (4), a empresa fez as primeiras transferências de Bitcoin para as exchanges que realizarão os pagamentos para os seus antigos clientes. Isso mexeu com o preço da moeda digital, que registrou cinco pregões de perdas desde o dia 1 de julho.

  • Não é só Bitcoin e Ethereum: economista monta lista de criptomoedas “fora do mainstream” para investir R$ 1 mil ainda este ano e ir em busca de valorizações exponenciais; confira

Segundo fontes do CoinDesk, o Bitcoin já estava flutuando em torno de US$ 54 mil quando o administrador da Mt.Gox anunciou oficialmente que eles haviam começado o pagamento. O preço da moeda digital se recuperou após o anúncio e chegou aos US$ 58 mil durante o fim de semana.

O mercado das criptos também está de olho no Federal Reserve e quando começa o afrouxamento monetário nos Estados Unidos. Amanhã, Jerome Powell será sabatinado no Congresso, enquanto o Índice de Preços ao Consumidor (CPI, na sigla em inglês) será divulgado no dia seguinte.

Editora-chefe
Formada em Jornalismo pela PUC-SP, tem especialização em Jornalismo Internacional. Atua como editora-chefe no Money Times e já trabalhou nas redações do InfoMoney, Você S/A, Você RH, Olhar Digital e Editora Trip.
Linkedin
Formada em Jornalismo pela PUC-SP, tem especialização em Jornalismo Internacional. Atua como editora-chefe no Money Times e já trabalhou nas redações do InfoMoney, Você S/A, Você RH, Olhar Digital e Editora Trip.
Linkedin
Giro da Semana

Receba as principais notícias e recomendações de investimento diretamente no seu e-mail. Tudo 100% gratuito. Inscreva-se no botão abaixo:

*Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.