Bitcoin vs. Ethereum: criptomoeda vs. supercomputador

01/02/2020 - 15:00
Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento
bitcoin ethereum
Neste artigo, você verá as principais diferenças e semelhantes entre Bitcoin e Ethereum (Imagem: Freepik/fullvector)

Por Akbar Thobhani, CEO of SFOX

Em seu whitepaper, Ethereum se distingue do Bitcoin logo de início. Enquanto o Bitcoin foi criado para ser uma moeda digital, Ethereum foi criado para ser um tipo de supercomputador descentralizado.

Esses dois blockchains muito diferentes agora têm duas das maiores capitalizações de mercado do que qualquer outra criptomoeda: BTC tem US$169,3 bilhões neste momento; ETH, US$ 19,3 bilhões.

Mas além do sucesso mútuo, como foi o desempenho dessas duas criptomoedas em comparação uma com a outra ao longo dos anos?

Veja o acúmulo da Ethereum em comparação ao Bitcoin no dia 7 de agosto de 2015:

Durante um tempo, Ethereum tem sido a segunda maior criptomoeda em capitalização de mercado.

Mas, em contrapartida do que grupos defensores de “The Flippening” (termo dado ao possível destronamento da Ethereum sobre o Bitcoin e se tornar a criptomoeda mais valiosa em termos de capitalização de mercado) tentam fazer você acreditar, esse crescimento não é a história de uma criptomoeda lutando para sobrepor outra.

Na verdade, é a história de como dois projetos diferentes foram bem-sucedidos, direcionando o crescimento de um completo novo setor.

bitcoin ethereum
Apesar de ambas serem redes líderes de blockchain, têm objetivos, casos de uso e filosofias de design totalmente diferentes (Imagem: Unsplash/@thoughtcatalog)

Bitcoin e Ethereum possuem casos de uso completamente diferentes

Como você compararia a Apple e a Amazon? Claro, ambas são empresas de tecnologia negociadas em bolsa, mas também são empresas com objetivos, modelos de negócio e produtos completamente diferentes.

É assim que se dá a comparação entre Bitcoin e Ethereum: apesar de ambas serem redes líderes de blockchain, elas têm objetivos, casos de uso e filosofias de design completamente diferentes.

Você pode observar isso na estrutura de cada rede. O código do Bitcoin é como escrever um código de montagem, enquanto o código da Ethereum é bem mais flexível e amplo. Isso não é por acaso:

bitcoin foi criado para ser dinheiro digital e uma reserva de valor, mas isso torna sua programabilidade limitada: você não quer que alguém esteja programando e roubando o seu dinheiro ao mesmo tempo;

ethereum foi criada para ser uma plataforma de desenvolvimento e, portanto, é de fácil programação, mas isso a torna suscetível a vulnerabilidade como a falha de paridade e o hack da DAO.

Basicamente, Ethereum é uma plataforma, “um blockchain com uma linguagem de programação completamente à la Turing bem habilitado que pode ser utilizado para criar ‘contratos’ que podem ser utilizados para codificar funções de transição de estado arbitrário”, enquanto o Bitcoin é uma moeda.

Assim, Ethereum não é adversária do Bitcoin. Diferente de Bitcoin Cash, que pretende destronar o Bitcoin como uma forma de dinheiro digital, bitcoin e ether podem e cresceram sem se canibalizar.

Os contratos inteligentes executados na máquina virtual da Ethereum estão dando autonomia para desenvolvedores criarem tudo, desde gatinhos desenhados, colecionáveis e não fungíveis a corretoras descentralizadas de valores mobiliários.

cryptokitties
CryptoKitties foi uma criação de cards digitais, colecionáveis e customizáveis de gatinhos criados na plataforma da Ethereum e que tiveram grande sucesso (Imagem: Facebook/CryptoKitties)

Esse design amigável para a plataforma resultou, progressivamente, em mais desenvolvedores migrando para a Ethereum, o que refletiu no comparecimento à DevCon, conferência anual de desenvolvedores da rede: em quatro anos, cresceu de 50 para dois mil.

As pessoas reconhecem o valor da Ethereum como plataforma, o que é óbvio por conta da quantidade de dinheiro investida em ICOs por startups que emitiram tokens criados na rede Ethereum.

Em 2017, mais de US$ 5,6 bilhões foram investidos em ICOs; esse total foi superado durante os três primeiros meses de investimento em ICOs em 2018, que totalizou US$ 6,3 bilhões.

O foco principal em ICOs na mídia fez parecer que todos os desenvolvedores estão migrando da Ethereum para o Bitcoin, mas não foi esse o caso. Se você der uma olhada no GitHub, verá que “bitcoin” é mencionado em quase 60% a mais do que “ethereum”.

Como podemos fazer dar sentido a essa discrepância entre muitos dos projetos públicos de desenvolvimento na Ethereum e a ampla comunidade de desenvolvimento por trás do Bitcoin?

Parece ser o caso de amplitude vs. profundidade: enquanto a Ethereum possui equipes que trabalham em inúmeros projetos diferentes (como protocolos de segunda camada), Bitcoin possui muitas pessoas trabalhando em apenas uma coisa (Bitcoin).

Em outras palavras, a diferença entre as comunidades de ambas as criptomoedas reflete a diferença entre seus casos de uso.

ethereum
Ethereum bateu alguns recordes do Bitcoin em apenas alguns anos de existência (Imagem: Freepik/fullvector)

Ethereum cresceu mais rápido do que Bitcoin

Um produto que cria um novo mercado vai ter que ralar para ganhar força. Em contraste, produtos que o seguem no mercado vão ter mais facilidade para ganhar força.

Apenas ao criar seus próprios nichos é que esses diferentes produtos irão sobreviver a longo prazo. Você conhece eles por aí:

Uber e Lyft;
Netflix e Hulu;
Bitcoin e Ethereum.

Bitcoin não ultrapassou uma capitalização de mercado de US$ 55 bilhões até o dia 8 de agosto de 2017 — em sete anos de existência. Ethereum ultrapassou essa capitalização de mercado pela primeira vez no dia 13 de dezembro de 2017, em apenas dois anos e meio de existência.

Ethereum também captou uma quantidade considerável de dominância de mercado do Bitcoin rapidamente, apesar do fato de que entrou relativamente tarde no universo cripto e Bitcoin tinha a vantagem de ser a primeira criptomoeda.

Demorou até o dia 9 de dezembro de 2015 — mais de cinco anos — para o Bitcoin atingir um volume diário de transações de mais de 200 mil transações, enquanto a Ethereum atingiu essa marca no dia 6 de junho de 2017. Foi nesse ponto em que o volume diário de transações da Ethereum ultrapassou o do Bitcoin.

Comparação do volume diário de transações entre Bitcoin e Ethereum (Fonte: Bitinfocharts.com)

Assim como produtos de outros setores, o pioneiro (Bitcoin) e o sucessor (Ethereum) conseguiram sobreviver porque são complementares, não adversários. Pessoas podem e de fato defendem tanto a Ethereum como plataforma e o Bitcoin como reserva de valor.

Levando tudo em consideração, provavelmente é melhor o Bitcoin ter vindo primeiro: a noção de “dinheiro digital” é mais fácil de se compreender do que a de um “computador descentralizado”, ou seja, provavelmente, o Bitcoin fez com que as pessoas entendessem a proposição de valor da Ethereum mais facilmente.

ethereum
Um sistema que escala bem consegue manter ou até aumentar seu nível de desempenho ou de eficiência mesmo se for testado por demandas operacionais cada vez maiores (Imagem: Freepik/fullvector)

Escalabilidade é uma questão mais urgente para a Ethereum do que o Bitcoin

Atualmente, tanto a Ethereum como o Bitcoin precisam executar muito mais transações do que podem — mas essa necessidade é mais urgente para um deles.

Para ter uma ideia sólida em ordens de magnitude, pense nos objetivos de transação do Bitcoin e da Ethereum em comparação aos da Visa e do Facebook, respectivamente:

VISA é capaz de executar 24 mil transações por segundo;

Facebook executa aproximadamente 200 mil transações por segundo (levando em consideração que há quase um milhão de usuários on-line, em que cada ação acontece a cada cinco segundos).

Considerando que o Bitcoin quer ter a capacidade transacional da Visa e a Ethereum quer ser capaz de fornecer amplo suporte para dapps assim como o Facebook, Ethereum precisa ser capaz de executar transações que são, em ordem de magnitude, maiores que as do Bitcoin.

É por isso que a Ethereum busca por uma série de soluções de escalabilidade (Casper, Raiden, Plasma, Sharding) enquanto Bitcoin está muito focado na Lightning Network.

Ao decorrer do tempo, é virtualmente inevitável que tanto o Bitcoin como a Ethereum vão escalar significativamente. Mas, agora, é mais importante um supercomputador descentralizado realizar um monte de transações do que um ouro ou dinheiro digital.

bitcoin ethereum
O sucesso de ambos os projetos impulsionará a ampla adesão do universo cripto como um todo (Imagem: Freepik)

O futuro do Bitcoin e da Ethereum: um ecossistema complementar

O sucesso do Bitcoin e o sucesso da Ethereum não são mutuamente exclusivos. Na verdade, ter comunidades robustas de desenvolvedores por trás de ambas as criptomoedas faz muito para melhorar as chances do universo cripto ser bem-sucedido como um setor completo.

Ethereum pode estar tentando alcançar o Bitcoin em questão de capitalização de mercado, mas tanto o Bitcoin como a Ethereum ainda estão muito no início de seu crescimento e amadurecimento. O tempo irá dizer o vem pela frente para suas comunidades.

Novo! Receba Grátis a Newsletter
Crypto Times
Uma newsletter que minera informação para você!

Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Daniela Pereira do Nascimento - 08/02/2020 - 10:27

Cotações Crypto
Pela Web