Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Bloqueado no Brasil, Telegram é uma das redes preferidas de Bolsonaro

Alexa Meirelles
18/03/2022 - 16:28
Bolsonaro
O presidente tem o Telegram como um dos seus principais canais de comunicação (Imagem: Caio Nascimento/Shutterstock)

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes anunciou na tarde desta sexta-feira (18) o bloqueio do Telegram no Brasil, acatando um pedido da Polícia Federal.

A rede é uma dos principais canais de comunicação do presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), principalmente para falar aos seus apoiadores.

Na manhã de hoje, ele divulgou mais uma vez em sua página oficial do Twitter o Telegram do governo federal, afirmando que o canal traz informações sobre “ações de interesse nacional” que são “omitidas por muitos”.

A publicação veio logo após Bolsonaro anunciar que um reservatório de contenção de cheias havia sido inaugurado na bacia do córrego do Aricanduva, região que costuma ter alagamentos.

Ele afirmou que se trata de mais uma obra inacabada que o seu governo havia recebido e que agora entregava pronta.

Até a publicação deste texto, ele não havia se pronunciado ainda sobreo bloqueio do aplicativo no país.

Entenda a decisão

Em sua decisão, Alexandre de Moraes — que é desafeto do presidente da República — afirmou que o aplicativo é conhecido “por sua postura de não cooperar com autoridades judiciais e policiais de diversos países, inclusive colocando essa atitude não colaborativa como uma vantagem em relação a outros aplicativos de comunicação, o que o torna um terreno livre para proliferação de diversos conteúdos, inclusive com repercussão na área criminal”.

O ministro já havia ameaçado suspender o aplicativo após solicitar o bloqueio de três perfis relacionados ao blogueiro Allan do Santos, apoiador do presidente.

Última atualização por Alexa Meirelles - 18/03/2022 - 17:05

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?
Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Cotações Crypto