BNC: indicadores de preço para a próxima “bull run” do bitcoin

19/05/2020 - 9:57
Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento
Confira quais os principais indicadores técnicos para prever a próxima fase de expansão de preço do bitcoin (Imagem: Bitcoin.org)

Avaliar os níveis de descoberta de preço em uma base diária pode ser difícil. Mapear níveis fundamentais de resistência antes de qualquer fase otimista de aumento de preço pode evitar péssimas tomadas de decisão ao criar uma negociação mal planejada.

Diversos indicadores técnicos podem ser usado se mercados cripto entrarem novamente em um fase otimista de diversos meses no aumento de preço.

Apesar de cada indicador fornecer níveis um pouco diferentes de apoio e resistência, é improvável que um único indicador dê confiança completa a qualquer negociador durante períodos de descoberta de preço.

Agrupados, zonas de resistência convergem e saídas de posições podem ser determinadas apesar de não haver um histórico anterior de preço.

Talvez os níveis mais comuns e amplamente usados sejam as Retrações de Fibonacci (Fibs), que são retiradas da extrema alta para a extrema baixa de qualquer movimentação de preço, ou vice-versa.

Nessa variação de preço, são fornecidas linhas horizontais e estáticas de apoio e resistência, que podem ser consideradas como possíveis zonas de reversão para o preço à vista. Esses são níveis em que muitos negociadores usam para abrir ou fechar posições.

Extensões de Fibonacci:

– 1.618 entre a alta recorde em dezembro de 2017 e a baixa em dezembro de 2018: US$ 30 mil;

– 1.618 entre a alta em junho de 2019 e a baixa em março de 2020: US$ 18 mil;

– 2.618 entre a alta em junho de 2019 e a baixa em março de 2020: US$ 26 mil.

“Fibs” incluem as Extensões de Fibonacci, que fornecem níveis adicionais de apoio/resistência acima ou abaixo da extrema alta para uma extrema baixa de qualquer movimentação de preço, em que as extensões de Fibonacci 1.618 e 2.618 são as mais usadas.

A extensão 1.618, junto com uma movimentação medida, também é frequentemente usada ao determinar o preço-alvo para padrões de gráficos.

Pontos de Pivô são calculados com base na alta, na média e no fechamento do período anterior. Os pivôs aparecem no início do período selecionado e não mudam até o período selecionado ter mudado.

Os pivôs anuais aparecem no dia 1º de janeiro de cada ano e continuam os mesmos durante o ano inteiro. Pivôs mensais são recalculados no fim de cada mês e aparecem no início de cada mês.

Níveis de apoio e resistência (S1, R1, S2, R2 etc.) são calculados a partir do pivô principal de referência. Os atuais pivôs anuais são:

– S1 – US$ 2.400;
– P – US$ 8.130;
– R1 – US$ 13.000;
– R2 – US$ 18.500;
– R3 – US$ 23.400;
– R4 – US$ 28.200;
– R5 – US$ 33.000.

Pivôs se condensam em ambientes de baixa volatilidade e se expandem em ambientes de alta volatilidade.

O “backtest” (método geral que avalia uma estratégia de negociação ao descobrir como ela aconteceria usando apenas dados históricos) revela que pivôs anuais não conseguiram prever o preço-alvo dos aumentos de preço em 2013 ou 2017.

O preço do bitcoin ultrapassou todos os pivôs anuais de resistência em 2013 e 2017, mas obteve apoio exatamente no pivô anual S1 em 2018. Em geral, pivôs podem ser considerados como um patamar de apoio e resistência, e não necessariamente como um alvo altamente provável.

Médias históricas de preço também podem fornecer um grupo dos preços-alvos mais prováveis em uma zona de alta e de baixa. Usando backtest, inúmeras iterações de qualquer média de um quadro temporal de preço alto podem ser usadas, contanto que altas anteriores possam ser previstas de forma precisa.

Preços abaixo da média móvel podem ser áreas que poderão encontrar apoio e devem ser consideradas como condições de sobrevenda. Preços acima de alguns múltiplos da média móvel podem ser zonas que, provavelmente, encontram resistência e devem ser consideradas como condições de sobrecompra.

Atualmente, a média móvel de dois anos fornece um limite inferior de US$ 36 mil. O multiplicador de dois anos fornece um limite superior de US$ 7,2 mil.

Usando Tesla (TSLA) como exemplo, apesar de uma contínua descoberta de preço no início deste ano, o preço à vista não conseguiu sustentar um aumento contínuo de preço por trás do multiplicador previsto da média móvel.

Nesse caso, a média móvel de dois anos e três vezes da média móvel de dois anos conseguiram prever, com precisão, uma zona de resistência, que também foi bem-sucedida com o backtest.

Curvas de crescimento logarítmico e pitchforks (“garfos de Andrew”) também podem fornecer uma expectativa de preço para um período específico durante uma tendência contínua.

Especificamente para o bitcoin, curvas adequadamente forneceram níveis de apoio e resistência durante muitos anos com backtests precisos.

A atual curva de crescimento logarítmico forneceu um limite superior de US$ 67.550, uma média de US$ 24.390 e um limite inferior de US$ 8.600.

Grande parte das outras criptomoedas ou não teve histórico de negociação suficiente ou não sustentou uma tendência contínua durante vários anos. Nesse caso, “pitchforks” podem ser um preferível canal intermediário de tendência.

O pitchfork é apresentado em três pontos: uma extrema alta ou baixa e duas outras baixas e altas. A linha da mediana fornece o alvo de reversão média esperada ao longo da tendência conforme o preço continuará tentando a voltar para essa diagonal.

Cada diagonal do pitchfork pode ser considerada uma possível zona de reversão ou linha de apoio/resistência.

A zona superior azul da diagonal é de “maior sobrecompra” ou a parte mais alta dos limites da tendência enquanto a zona inferior azul da diagonal é de “maior sobrevenda” ou a parte mais baixa dos limites de tendência.

Novo! Receba Grátis a Newsletter
Crypto Times
Uma newsletter que minera informação para você!

Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Daniela Pereira do Nascimento - 19/05/2020 - 9:58

Cotações Crypto
Pela Web