Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Café e açúcar fecham em queda na ICE

12/01/2021 - 20:02
Café
O café robusta para março recuou 13 dólares, ou 1,0%, para 1.302 dólares a tonelada (Imagem: REUTERS/Mohamed al-Sayaghi)

Os contratos futuros do café arábica negociados na ICE fecharam em queda nesta terça-feira, após atingirem uma mínima de um mês na sessão anterior, diante do aumento nos estoques certificados pela bolsa de NY e de temores persistentes de que os lockdowns relacionados à Covid-19 estejam afetando a demanda.

O açúcar bruto também recuou.

Café

O contrato março do café arábica fechou em queda de 0,05 centavo de dólar, a 1,214 dólar por libra-peso. Na segunda-feira, tocou uma mínima de um mês, a 1,1875 dólar.

As cafeterias norte-americanas retornarão aos níveis de vendas pré-pandemia somente no ano que vem, após o surto de Covid-19 derrubar cerca de um quarto do faturamento do setor no ano passado, disse a consultoria Allegra World Coffee Portal.

Operadores afirmaram que o aumento recente nos estoques certificados pela bolsa também está pressionando o café. Os estoques certificados de arábica avançaram para 1,51 milhão de sacas nesta terça-feira, maior nível desde o último mês de agosto.

O Brasil deverá produzir 52,9 milhões de sacas de 60 kg em 2021, 23% abaixo do recorde de 68,21 milhões de sacas visto em 2020, disse o Grupo Montesanto Tavares nesta terça-feira.

O café robusta para março recuou 13 dólares, ou 1,0%, para 1.302 dólares a tonelada.

Açúcar

O contrato março do açúcar bruto fechou em queda de 0,21 centavo de dólar, a 15,46 centavos de dólar por libra-peso, tendo atingido na semana passada a marca de 16,33 centavos, maior nível desde maio de 2017.

Sacas de açúcar
O açúcar branco para março recuou 1,90 dólar, para 436,00 dólares a tonelada (Imagem: REUTERS/Sergio Moraes)

Operadores disseram que a atual visão do mercado é de que as ofertas seguirão apertadas até a próxima safra brasileira, mas ainda há dúvidas sobre se esse aperto é real ou uma percepção, já que a demanda deve seguir fraca em meio aos impactos da pandemia de Covid-19.

O açúcar branco para março recuou 1,90 dólar, para 436,00 dólares a tonelada.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por André Luiz - 12/01/2021 - 20:02