Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Calendário Econômico – 5 principais eventos desta semana

13/11/2017 - 9:12

Investing.com – As leituras sobre inflação serão o que mais terão importância para mercados financeiros de todo o mundo na semana que se inicia, com EUA, Reino Unido, zona do euro e Canadá preparados para divulgar seus números de IPC nos próximos dias.

Enquanto isso, agentes do mercado provavelmente voltarão suas atenções à Conferência de Comunicação dos Bancos Centrais, realizada pelo BCE, com um painel de discussões incluindo os líderes dos bancos centrais da Europa, dos EUA, do Reino Unido e do Japão em destaque.

Antes da semana que está por vir, a Investing.com compilou uma lista com os cinco maiores eventos do calendário econômico com grandes chances de afetar os mercados.

1. Inflação dos EUA

O Departamento de Comércio publicará os números da inflação em outubro às 11h30 da próxima quarta-feira. Analistas de mercado esperam que os preços ao consumidor tenham subido 0,1%, ao passo que o núcleo da inflação tem projeção de aumento de 0,2%.

Em base anual, o núcleo do IPC tem projeção de aumento de 1,7%. O núcleo dos preços é visto pelo Federal Reserve como uma melhor aferição da pressão inflacionária de longo prazo porque exclui as categorias voláteis de alimentação e energia. O banco central tenta normalmente chegar a 2% no núcleo da inflação ou menos.

A inflação em alta pode ter efeito catalisador para o Fed elevar as taxas de juros.

Ao mesmo tempo na quarta-feira, o Departamento de Comércio irá divulgar dados sobre vendas no varejo em outubro. O consenso das projeções indica que o relatório mostrará que as vendas no varejo subiram 0,1% no mês passado. O núcleo das vendas tem projeção de ganhos de 0,2%.

Vendas no varejo crescentes com o tempo estão relacionadas com crescimento econômico mais forte, ao passo que vendas fracas sinalizam economia em declínio. Os gastos dos consumidores são responsáveis por cerca de 70% do crescimento econômico norte-americano.

Além dos relatórios de inflação e de vendas no varejo, o calendário desta semana também trará dados norte-americanos sobre preços ao produtoralvarás de construçãoconstrução de novas casasprodução industrialpedidos iniciais de seguro-desemprego, e também estudos sobre as condições manufatureiras nas regiões de Filadélfia e Nova York.

Além disso, comentários de alguns decisores do Fed, incluindo Patrick Harker, presidente do Fed de Filadélfia, Charles Evans, presidente do Fed de Chicago, Robert Kaplan, dirigente do Fed de Dallas, e Lael Brainard, diretora do Fed, também estarão na agenda.

O Fed deverá realizar sua última reunião do ano de política monetária em 12 e 13 de dezembro, com futuros da taxa de juros agora apostando em cerca de 100% de chances de um aumento das taxas em dezembro, de acordo com o Monitor da Taxa da Reserva Federal do Investing.com.

Já no mercado de ações, cadeias de lojas de varejo como Wal-Mart (NYSE:WMT), Target(NYSE:TGT), Home Depot (NYSE:HD) e TJX (NYSE:TJX) divulgarão resultados, como também o farão algumas cadeias de lojas menores, no que será a última semana agitada da temporada de resultados.

Com relação à política, a reforma tributária provavelmente terá grande destaque, já que o mercado busca quaisquer novos desdobramentos relativos ao projeto de lei da administração Trump neste sentido.

2. Números do IPC do Reino Unido

O Escritório de Estatísticas Nacionais do Reino Unido (ONS, na sigla em inglês) divulgará dados sobre a inflação dos preços ao consumidor em outubro na terça-feira às 07h30. Analistas esperam que o IPC anual chegue à máxima de cinco anos de 3,1% em comparação a 3,0% no mês anterior.

Além do relatório da inflação, investidores se concentrarão em dados mensais sobre desemprego e vendas no varejo para mais indicações sobre o efeito contínuo que a decisão do Brexit está tendo sobre a economia.

Com relação ao banco central, discursos de Jon Cunliffe e Ben Broadbent, vice-presidentes do Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês), estarão nas mentes dos investidores que buscam mais indicações sobre o momento do próximo movimento na política monetária.

O BoE elevou as taxas de juros pela primeira vez em mais de dez anos na semana passada, mas afirmou ver apenas aumentos graduais enquanto o Reino Unido se prepara para deixar a União Europeia.

A política também provavelmente estará em foco, já que participantes do mercado estarão atentos a quaisquer notícias sobre as negociações do Brexit em curso.

3. Preços ao consumidor na zona do euro

A zona do euro divulgará seus números da inflação em outubro às 08h00 da próxima quinta-feira. O relatório deverá confirmar que os preços ao consumidor subiram 1,4%, permanecendo bem abaixo da meta do Banco Central Europeu.

Talvez, de forma mais significativa, os números do núcleo da inflação, sem os preços voláteis de energia e alimentos, deverão chegar a 0,9%, mínima de cinco meses, o que dá sustentação à decisão do BCE de remover apenas lentamente o estímulo monetário.

Além dos dados da inflação, a zona do euro apresentará a segunda estimativa sobre crescimento econômico do terceiro trimestre.

O BCE afirmou no mês passado que reduziria suas compras de ativos pela metade a partir de janeiro, mas estendeu o programa até o final de setembro, prometeu anos de estímulo e deixou a porta aberta para voltar atrás, citando pressões moderadas de preços.

4. Dados da Inflação do Canadá

O Canadá deverá divulgar os dados da inflação dos preços ao consumidor em outubro às 11h30 da próxima sexta-feira. O relatório deverá mostrar que a inflação subiu 0,1% no mês passado. Em base anual, o núcleo do IPC tem projeção de aumento de 1,4%.

No mês passado, o Banco do Canadá manteve suas taxas de juros estáveis conforme era esperado e alertou que manteria uma posição cautela enquanto faz considerações sobre os movimentos futuros dados os riscos e incertezas que a economia enfrenta.

5. Conferência do BCE

Mario Draghi, presidente do Banco Central Europeu, Janet Yellen, presidente do Federal Reserve dos EUA, Mark Carney, dirigente do Banco da Inglaterra, e Haruhiko Kuroda, presidente do Banco do Japão, formarão um painel com um time de estrelas na terça-feira durante a conferência realizada pelo BCE em Frankfurt.

O painel de discussão, intitulado, “No coração da política: desafios e oportunidades nas comunicação dos bancos centrais”, deverão começar por volta das 08h00.

O achatamento de curvas nos dois lados do Atlântico, porém de forma mais destacada nos Estados Unidos, sugere que os investidores possuem dúvidas quanto à trajetória futura da inflação e podem estar começando a apostar em uma crise enquanto a economia global ganha velocidade.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Leia mais sobre:

Última atualização por Gustavo Kahil - 13/11/2017 - 9:12

Cotações Crypto
Pela Web