Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Capital Research inclui Equatorial e Fleury em carteira para encarar mês “volátil”

05/03/2020 - 13:35
Fleury
Expansão: Capital Research espera que Fleury continue comprando rivais (Imagem: Facebook/Fleury)

Para encarar mais um mês de incertezas com o coronavírus, a Capital Research promoveu duas mudanças na sua carteira recomendada de ações, em relação a fevereiro: saem Engie (EGIE3) e IRB Brasil (IRBR3) e entram Equatorial (EQTL3) e Fleury (FLRY3).

Samuel Torres e Felipe Silveira, que assinam o relatório, listam os momentos que devem impactar as bolsas em março. Um deles será o dia 18, quando o FOMC e o Copom promoverão reuniões para decidir a taxa básica de juros dos EUA e do Brasil, respectivamente.

O problema, segundo a Capital Research, é que não há pistas sobre o que as autoridades monetárias americanas e brasileiras farão – e falta de visibilidade é um dos grandes fantasmas de qualquer investidor.

Escolhas

Ao tratar de suas escolhas para março, a dupla de analistas argumenta que a Equatorial ainda pode gerar bastante valor para os acionistas, a partir dos projetos em desenvolvimento no mercado de transmissão de energia. “É lá que vemos o ‘mato ainda alto’, com elevado potencial de ganhos de eficiência”, dizem.

Equatorial
Potencial: projetos de transmissão valorizarão a Equatorial (Imagem: Divulgação/Equatorial)

O Fleury foi incluído, pelo seu crescimento orgânico e histórico recente de aquisições, que aceleraram a empresa. A Capital Research acredita que o laboratório continuará comprando rivais, já que seu nível de endividamento ainda é “bastante confortável”, com a relação dívida líquida/ebitda em 1 vez.

Em fevereiro, a carteira recomendada da instituição apresentou queda de 8,5%, ante 8,4% do Ibovespa. Veja, a seguir, a carteira recomendada da Capital para março.

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!

Última atualização por Márcio Juliboni - 05/03/2020 - 13:35