Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Cautela antes de reuniões de política monetária e tarifas dos EUA eleva dólar ante real

10/12/2019 - 11:09
Dólar Moedas
Para Nehme a tendência do dólar ainda é de queda, em linha com as últimas seis sessões de perdas da divisa norte-americana frente à melhora da perspectiva econômica e financeira do Brasil (Imagem: Thought Catalog/Unsplash)

O dólar operava em alta contra o real nesta terça-feira, depois de cair por seis sessões consecutivas, com maior cautela nos mercados antes de um prazo tarifário crucial para a guerra comercial entre Estados Unidos e China, em semana de reuniões de política monetária no Brasil e no mundo.

Às 10:55, o dólar avançava 0,05%, a 4,1398 reais na venda.

No dia anterior, o dólar fechou em queda de 0,40%, a 4,1290 reais na venda, menor patamar desde 7 de novembro e sexta baixa consecutiva da moeda norte-americana.

O contrato mais negociado de dólar futuro tinha variação positiva de 0,08% nesta terça-feira, a 4,150 reais.

O apetite por risco era menor nesta terça-feira com a aproximação do prazo de 15 de dezembro, quando — a não ser que um acordo seja alcançado antes de domingo — devem entrar em vigor tarifas dos Estados Unidos sobre importações chinesas.

Guerra Comercial
No dia 15 de dezembro devem entrar em vigor tarifas dos Estados Unidos sobre importações chinesas (Imagem: Reuters/Jason Lee)

Além disso, os mercados seguiam cautelosos antes das decisões de política monetária do Banco Central do Brasil, do Federal Reserve e do Banco Central Europeu, com expectativa de redução da Selic a nova mínima histórica e de que o Fed mantenha os juros.

“Os investidores estão olhando o mercado externo, que está um pouco nervoso no início dos negócios”, explicou Sidnei Nehme, diretor-executivo da NGO Corretora.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

No entanto, apesar do avanço desta terça-feira, para Nehme a tendência do dólar ainda é de queda, em linha com as últimas seis sessões de perdas da divisa norte-americana frente à melhora da perspectiva econômica e financeira do Brasil.

“O dólar começa com certa resistência, mas depois pode passar a cair”, disse. “Há um cenário econômico doméstico mais favorável, com a melhora da balança e a expectativa de melhora de fluxo… Há um sentimento geral de recuperação da economia.”

No exterior, o dólar recuava 0,1% contra uma cesta de rivais, e tinha leve queda contra a lira turca.

O Banco Central vendeu nesta sessão todos os 10 mil contratos de swap cambial reverso e todos os 500 milhões de dólares em moeda spot ofertados.

Leia mais sobre: Câmbio, Dólar, Mercados, Moedas, Real, Reuters

Última atualização por Lucas Simões - 10/12/2019 - 11:09