Chuvas no Brasil dão impulso a milho e soja na bolsa de Chicago

24/02/2021 - 18:43
Chuva
A soja para maio subiu 17,25 centavos, para 14,2575 dólares o bushel (Imagem: REUTERS/Ueslei Marcelino)

Os contratos futuros de milho e soja negociados em Chicago avançaram nesta quarta-feira, à medida que tempestades afetam os trabalhos de campo em importantes áreas produtoras do Brasil, ameaçando desacelerar as exportações de um dos maiores fornecedores do mundo, disseram operadores.

“Chuvas muito fortes seguem nas previsões para o cinturão da soja no norte do Brasil, onde os produtores estão tentando colher a safra de soja deste ano para que possam plantar a safrinha de milho”, disse o economista-chefe de commodities da corretora StoneX, Arlan Suderman, em nota a clientes.

Ainda assim, tanto milho quanto soja não romperam as máximas de várias semanas registradas na véspera, já que a atividade no mercado de exportações tem se mantido reduzida nesta semana, mesmo com compradores chineses de volta das comemorações do Ano Novo Lunar.

O mercado do trigo também deu sinais de força, com o contrato mais ativo na bolsa de Chicago, para maio, subindo 2,3%, para uma máxima de cinco semanas, em uma recuperação técnica.

“O trigo ter sofrido ontem não fazia muito sentido”, afirmou Terry Reilly, analista sênior da Futures International em Chicago.

O contrato maio do trigo fechou em alta de 15,25 centavos de dólar, a 6,8550 dólares por bushel.

A soja para maio subiu 17,25 centavos, para 14,2575 dólares o bushel, enquanto o vencimento maio do milho apurou ganho de 4,50 centavos, a 5,57 dólares/bushel.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado agro?
Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por André Luiz - 24/02/2021 - 18:43

Cotações Crypto
Pela Web