Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Hering dispara 28% após recusar oferta da Arezzo

15/04/2021 - 18:04

 

Analistas do Credit Suisse afirmaram que a notícia pegou a maioria dos investidores de surpresa e que a Cia Hering não seria uma empresa fácil de digerir (Imagem: Money Times/Vitória Fernandes)

As ações da Hering (HGTX3) fecharam em alta de 28%, a R$ 21,91, nesta quinta-feira (15) após a varejista de moda divulgar na véspera que recebeu uma proposta de fusão da fabricante de calçados e acessórios Arezzo (ARZZ3), que recusou.

Os papéis da Arezzo também dispararam, com elevação de 8,35%, a R$ 80,95.

De acordo com detalhes apresentados pela Arezzo nesta quinta-feira, a proposta de combinação de negócios contemplava a incorporação de ações da Cia Hering, em uma relação de substituição de 0,1686 nova ação da Arezzo&Co para cada 1 ação da Hering, mais uma parcela em dinheiro de 1,29 bilhão de reais.

A relação de troca equivale à atribuição de prêmio de 20% sobre o preço médio de fechamento ponderado por volume das ações da Cia Hering na B3 no período de 90 dias de negociação até 7 de abril, data em que a proposta foi enviada a Fabio Hering, presidente da varejista, afirmou a Arezzo.

Em sua negativa, a Cia Hering disse que o conselho de administração, “com assessoria do BR Partners e Machado, Meyer, Sendacz e Opice Advogados, decidiu por unanimidade (…) rejeitar a proposta, por considerar que ela não atende ao melhor interesse dos acionistas e da própria companhia”

No entanto, acrescentou que manterá seu plano estratégico de combinar construção de marcas e expansão, com a busca por crescimento orgânico, e análise de “oportunidades inorgânicas”.

As ações da Cia Hering disparavam 25,15%, a 21,40 reais, às 12:32, respondendo pela maior alta do Ibovespa (IBOV), que subia 0,21%. Na máxima, até o momento, atingiram 22,55 reais.

Os papéis da Arezzo, que não estão no Ibovespa, saltavam 10,09%.

Analistas do Credit Suisse afirmaram que a notícia pegou a maioria dos investidores de surpresa e que a Cia Hering não seria uma empresa fácil de digerir.

Eles destacaram, porém, que a companhia passou a ser um alvo de fusão e aquisição e está negociando em um múltiplo baixo.

A equipe do banco também citou que existe alguma possibilidade de um aumento de preço na oferta da Arezzo e que o timing para a Arezzo seria ideal em um momento em que a empresa está negociando perto das máximas históricas e a Hering em um patamar ainda abaixo do período pré-pandemia de Covid-19.

“As maiores duvidas que ficaram estão na linha de entender a disciplina de preços da Arezzo e qual o motivo da Cia Hering não ter deixado espaço para negociação.”

Na visão de analistas da Guide Investimentos, a proposta da Arezzo demonstra que o ativo Cia Hering segue bastante cobiçado no mercado.

“Em todo caso, avaliamos que de fato o momento não é o mais adequado para a venda do controle da companhia, que segue em sua transformação digital.”

No caso da Arezzo, a Guide também viu o movimento como positivo, visto que a companhia anunciou recentemente a aquisição da Reserva, conseguindo integrar suas operações em menos de 5 meses, e mostra que a companhia segue com apetite para novas aquisições ainda mais agressivas.

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Renan Dantas - 15/04/2021 - 18:05

Pela Web