Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Commodities agrícolas fecham em baixa com pandemia oficial, após ensaio de altas

11/03/2020 - 16:32
Soja
Soja puxa a fila dos derivativos agrícolas revertendo os ganhos leves que mostravam nesta quarta (Imagem: REUTERS/Jorge Adorno)

Um outro circuit breaker na B3, o dólar escapando mais de 2% e mais próximo do R$ 4,75 e as commodities agrícolas revertendo as altas que vinham ensaiando ainda que moderadas, sobretudo na soja, estão na história desta quarta (11).

Os futuros do açúcar, café e milho – as principais baixas – devolvem parte dos pequenos últimos ganhos (soja e milho) com a pandemia do coronavírus oficializada renovando o assombramento dos ativos de risco, na esteira do petróleo em Londres refluindo em torno dos 3,5%.

Se a Organização Mundial de Saúde (OMS) tivesse anunciado ainda pela manhã do Brasil e Estados Unidos, o tombo seria maior. A quinta está com jeito de abrir os negócios nas bolsas de Chigado, Nova York e Londres em baixa acentuada.

Seguindo todos os contratos com vencimento em maio, tem-se recuos:

Soja 0,29%, ou 3 pontos, a US$ 8,73;

Milho 0,76%, ou 3 pontos, a US$ 3,74;

Café 1,81%, ou 2,07 pontos, a 112,28 cents por l/p;

Açúcar 2,70%, ou 0,34 pontos, a 12,25 cents por l/p.

O algodão foi o único que escapou hoje, com avanço leve de 0,24%, ou 0,15 pontos, fechando o dia em 61,56 centavos de dólar por l/p.

 

Última atualização por Giovanni Lorenzon - 11/03/2020 - 17:02

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?
Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Cotações Crypto
Pela Web