Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Fast

Como fornecer confiança e incentivos necessários ao criar uma rede sem fio descentralizada?

15/02/2020 - 15:00
Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento
Amir Haleem fornece a chance de qualquer um levar o acesso à internet a locais onde não há um bom serviço de internet sem fio (Imagem: YouTube/Hardwired NYC)

Em entrevista à Messari, Amir Haleem, CEO da Helium, falou esse projeto que visa criar uma rede sem fio de longo alcance, uma alternativa para dispositivos mais simples e de baixa potência.

Amir Haleem trabalhou muitos anos na indústria de games, fazendo parte do desenvolvimento do jogo Battlefield 1942, mas vem trabalhando no projeto Helium desde 2013.

Em relação à infraestrutura da rede, mais especificamente sobre os pontos de acesso, ele explica:

“Os pontos de acesso (hotspots) têm duas funções: 1) podem atuar como mineradores na rede, participando em desafios, enviando provas, formando transações em blocos e os enviando para o blockchain; e 2) são um ponto de acesso sem fio de longo alcance para um protocolo sem fio, que chamamos de LongFi. Esse protocolo foi criado para dispositivos que exigem baixo custo, baixa energia e baixa taxa de acesso à internet. Sensores são um bom exemplo desse tipo de aplicação. Operadores de ponto de acesso são recompensados em tokens HNT para realizar ambas as funções.”

Em seguida, ele explica que a recompensa em tokens vai ser necessária para que os operadores da rede, que executam os pontos de acesso, estejam mais bem alinhados, a longo prazo, com o sucesso ou fracasso da rede, em vez receberem pagamentos mensais e tradicionais da Helium Inc.

“Se a rede tiver muito sucesso, você deve ser muito bem recompensado por ter ajudado a tornar tudo possível. Tokens são uma ótima forma de criar um novo tipo de formação de capital que seja ligado ao valor definido e ao sucesso a longo prazo. O design do sistema também fornece um grande incentivo para os participantes iniciais, o que ajuda a descobrir o problema inerente que essas redes possuem no começo.”

Helium se autopromove: “Use um ponto de acesso. Domine sua cidade. Com o Helium Hotspot, qualquer um pode receber criptoativos ao construir uma rede sem fio em sua cidade e criar um futuro mais conectado” (Imagem: Helium)

Além disso, ter um método de pagamento que permite que a rede ofereça pagamentos em pacotes, mesmo por quantidades pequenas de dados, sem taxas mínimas ou contratos.

Em relação ao início da propagação de dados reais na rede para clientes, Haleem comenta que 2019 foi o ano para focar na implementação dos pontos de acesso, pois demanda muito trabalho para promovê-los e vendê-los.

“2020 será sobre o uso pela perspectiva de demanda […]. Quanto mais a rede se envolver, melhor, e conhecemos alguns donos de pontos de acesso que já estão trabalhando ativamente com várias empresas a fim de trazer sensores on-line em suas áreas de cobertura.”

Por fim, responde que não sabe quando o token HNT será listado para negociação em corretoras por conta do ambiente regulatório.

“Estamos vendo uma grande e ativa base de usuários da rede, então esperamos que corretoras vão perceber isso e tomar medidas [para listar o HNT]. Helium já é a maior rede de longo alcance e de baixa potência energética para o público no país, e três mil nós completos do blockchain é algo extremamente impressionante. Acho que já é quase a metade dos nós da Ethereum.”

Clique aqui para conferir a entrevista completa Amir Haleem à Messari.

Novo! Receba Grátis a Newsletter
Crypto Times
Uma newsletter que minera informação para você!

Última atualização por Daniela Pereira do Nascimento - 14/02/2020 - 12:27