Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Como investir em criptoativos sem precisar comprá-los

08/12/2019 - 19:00
Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento
Muitas pessoas preferem investir nas empresas de tecnologia em criptomoedas do que comprar criptomoedas (Imagem: Pixabay)

Apesar do mercado de baixa, o interesse dos investidores em criptoativos e tecnologia de blockchain permanece alto, aumentando também a demanda por investimento de “infraestrutura”, que vêm com várias vantagens, sem o risco e o incômodo de comprar, de fato, criptoativos.

Com a diminuição da entrada de dinheiro nos criptoativos como bitcoin (BTC), ether (ETH) e ripple (XRP), houve um crescimento na demanda por oportunidades de investimento em empresas que possuem um papel fundamental na infraestrutura da criptoeconomia global.

Felizmente, existem diversas opções de investimento “convencionais” que fornecem exposição ao futuro sucesso do setor dos criptoativos e do blockchain.

Não é necessário comprar cripto para investir em cripto (Imagem: Pixabay)

Criptoinvestimentos para investidores em ações

Investidores que preferem comprar ações em vez de criptoativos têm uma enorme gama de empresas listadas para escolher a fim de acrescentar exposição aos criptoativos a seus portfólios.

Atualmente, investidores podem escolher entre ações de empresas importantes de tecnologia que estão muito envolvidas no desenvolvimento de blockchain, ações de empresas de serviços financeiros que estão se aventurando no universo de investimento em criptoativos, empresas de pequeno e médio porte apenas possuem ações e fundos investidos em criptoativos.

Empresas importantes com envolvimento em blockchain

Talvez a exposição mais fácil e mais segura ao crescimento do setor de criptoativos e de blockchain seja a compra de ações da maior lista de empresas de tecnologias do mundo, que estão muito envolvidas no desenvolvimento de blockchain.

IBM, Microsoft e Oracle são ótimos exemplos de ações de tecnologia que fornecem exposição indireta à indústria de blockchain, mas possuem o mesmo nível de risco que outras ações de grandes empresas.

Todas fornecem soluções BaaS (blockchain-as-a-service: modelo que permite aos clientes usarem serviços em nuvem para desenvolver, utilizar e hospedar suas aplicações, funções e contratos inteligentes no blockchain).

Por exemplo, a IBM se estabeleceu como um player significativo no universo das soluções empresariais de blockchain com sua solução BaaS e seu envolvimento em vários testes de DLT (tecnologia de registro distribuído) em diversos locais e empresas.

A gigante nova-iorquina da tecnologia é, de fato, muito considerada como a ação de uma grande empresa de tecnologia com o maior “ar de blockchain”.

Investidores também podem comprar ações da empresa de tecnologia Nvidia, que se beneficiou muito da explosão de mineração de criptoativos ao produzir cartões gráficos que são usados por mineradores.

Apesar de dizerem que a Nvidia está se afastando do comércio de mineração de criptoativos, seus cartões gráficos continuam populares entre mineradores dedicados. Além disso, essa ação ainda fornece exposição à indústria de mineração.

De forma similar, a fabricante de chips AMD anunciou planos de lançar várias fazendas de mineração ultramodernas.

Vários grandes empreendimentos investem em serviços voltados para a tecnologia de criptoativos (Imagem: Pixabay)

Ações financeiras com envolvimento em cripto

Graças à abertura recém-descoberta da Wall Street pelos ativos digitais, agora existem inúmeras ações de grandes empresas financeiras que os investidores podem adquirir a fim de acrescentar exposição indireta de criptoativos a seus portfólios.

Nasdaq, e Goldman Sachs e Intercontinental Exchange são três exemplos importantes de empresas de serviços financeiros envolvidas no setor de criptoativos.

Nasdaq é, sem dúvidas, uma pioneira, tendo lançado um mercado de ações privados alimentado por blockchain chamado Linq em 2015. Continua a explorar como a tecnologia de blockchain e a tokenização podem ser utilizadas para melhorar seu negócio como uma corretora e fornecedora de índices de ações.

Apesar da opinião negativa de Lloyd Blankfein, CEO da Goldman Sachs, sobre bitcoin, a empresa está envolvida no setor de criptoativos. A gigante de Wall Street está pensando em desenvolver um contrato sem data de entrega (NFD, na sigla em inglês) para bitcoin e esteve ativa como investidora em grandes startups de cripto, como Circle, BitGo, Axoni e Veem.

Outra “criptoação” interessante é a Intercontinental Exchange.

No que pode ser descrita como uma das maiores manchetes positivas, a empresa, que possui a Bolsa de Valores de Nova York anunciou, em agosto do ano passado, que está trabalhando em um ecossistema criptoativo regulamentado federalmente que vai permitir o comércio seguro de ativos criptografados.

No entanto, suas ações fornecem exposição indireta ao crescimento do bitcoin e de outros criptoativos como uma classe de investimentos.

As ações de pioneiros de blockchain variam entre empresas de mineração, soluções empresariais e aconselhamento de ICOs (Imagem: Pixabay)

As ações pioneiras no blockchain

Para investidores que estão confortáveis em ações de média capitalização em seus portfólios, também existem diversas ações pioneiras listadas em Bolsas de Valores em todo o mundo.

Exemplos de ações pioneiras em criptoativos e blockchain incluem HIVE Blockchain Technologies, BTL Group e DigitalX.

HIVE Blockchain Technologies é uma empresa de mineração de criptoativos do Canadá que opera centros de mineração na Islândia, Suíça e Noruega. No entanto, a empresa listada na Bolsa de Valores de Toronto fornece aos investidores exposição à mineração.

BTL Group, também listada nessa Bolsa, fornece blockchain para soluções empresariais por meio de sua plataforma de blockchain Interbit. De um ponto de vista de investimentos, essa ação de baixa capitalização possui um risco maior do que suas contrapartes maiores que fornecem soluções parecidas.

DigitalX, empresa australiana, também seria uma pioneira de blockchain para a qual os investidores confortáveis com exposição a ações internacionais poderiam considerar.

Listada na Bolsa de Valores australiana, DigitalX fornece aconselhamento sobre ofertas iniciais de moeda (ICO), serviços de consultoria de blockchain e desenvolvimento em software de blockchain.

Fundos de ativos são uma boa opção para quem quer comprar uma ação societária de uma startup de blockchain e diversificar seu portfólio (Imagem: Pxhere)

Fundos de ativos digitais

Por fim, existem fundos de investimento em ativos digitais que permitem aos investidores comprarem participações societárias em um portfólio diversificado de ativos digitais.

Isso não apenas exclui a necessidade de os investidores armazenarem seus criptoativos de forma segura, mas também permite que eles se beneficiem da expertise e do conhecimento da indústria que os gestores de fundos especializados podem oferecer.

Existem mais de 600 fundos de criptoativos que investem em empresas de criptoativos e de blockchain. Os fundos variam de fundos de hedge criptografados, que investem exclusivamente em criptomoedas e tokens, a fundos de capital, que investem em startups de blockchain em estágio inicial.

De forma alternativa, os investidores também podem investir em fundos negociados em bolsa (ETFs, na sigla em inglês) que forneçam exposição a criptoativos, como a nota negociada em bolsa (ETN) da Bitcoin Tracker One, negociada na Bolsa de Valores de Estocolmo, ou o instrumento negociado em bolsa (ETI) da BitcoinETI, negociada em corretoras em Gibraltar e Frankfurt.

Enquanto os investidores precisam ter status de “investidores qualificados” para investir na maioria dos fundos de cripto, qualquer um pode investir nessas ETFs europeias de bitcoin negociáveis publicamente.

Novo! Receba Grátis a Newsletter
Crypto Times
Uma newsletter que minera informação para você!

Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Daniela Pereira do Nascimento - 31/05/2020 - 15:46