Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Conheça três investimentos seguros que rendem mais do que a poupança

18/10/2020 - 12:05
Dinheiro Poupança
Segundo dados de 2018 do Banco Central, cerca de 158 milhões de brasileiros guardam dinheiro na poupança, enquanto apenas 1 milhão investe em ações na bolsa (Imagem: REUTERS/Juan Carlos Ulate)

A caderneta de poupança é a principal escolha da população brasileira na hora de investir. Mas é importante saber que existem outros investimentos mais seguros que a poupança e que possuem uma rentabilidade maior.

Quer saber quais são os investimentos que rendem mais do que a poupança? Ao longo deste post eu te explico tudinho. Vamos lá?

Segundo dados de 2018 do Banco Central, cerca de 158 milhões de brasileiros guardam dinheiro na poupança, enquanto apenas 1 milhão investe em ações na bolsa. São números bem desiguais, não é mesmo?

Além disso, o estudo “Raio X do Investidor” feito pela Anbima mostra que o investidor brasileiro tem um perfil conservador.

Aproximadamente 80% da população opta por deixar o dinheiro na poupança por acreditar que é a única opção segura e a maior parte fica, em média, 11 anos com dinheiro na caderneta. Se você é um dos 158 milhões que usam a poupança, tá tudo bem! Eu entendo sua preocupação.

Mas, mesmo sendo um dos investimentos mais seguros do país, a poupança rende apenas 70% da Selic, que é a taxa básica de juros da economia.

E aí você pensa: “Ah, tudo bem render só isso! Pelo menos tenho a garantia que meu dinheiro está salvo”. Mas, se você tem uma opção tão segura quanto (ou até mais segura!) e que rende 100% da Selic, não seria melhor aplicar nela?

A diferença é de 30% ao ano, imagine isso considerando que você deixe o dinheiro por 10 anos na poupança. Pensou? Agora o bolso tá começando a doer, não é?

Atualmente, com a abertura de contas online e a facilidade de uso dos aplicativos disponibilizados pelas instituições financeiras (sejam bancos ou corretoras), está muito mais tranquilo para o investidor sair da poupança e escolher opções mais viáveis, de curto ou longo prazo.

Pensando nisso, vou te mostrar 3 opções que são super fáceis de aplicar e que são seguras – ou possuem a garantia do governo federal ou possuem a garantia do FGC (Fundo Garantidor de Créditos). Que é uma associação que cobre até R$ 250 mil em caso de a instituição financeira decretar falência ou entrar em liquidação extrajudicial.

Sabendo disso, dá pra ficar bem mais tranquilo em tirar o suado dinheirinho da poupança e aplicar em outras opções mais rentáveis, não é mesmo? Olha só os 3 investimentos que rendem mais que a poupança que separei pra você:

Dinheiro poupança
O CDB são papéis emitidos pelos bancos para arrecadar recursos (Imagem: Marcello Casal Jr./Agência Brasil)

1. Tesouro SELIC

O Tesouro SELIC é um título pós-fixado, que pode ser retirado a qualquer momento, sua rentabilidade está atrelada à taxa SELIC. É o investimento mais seguro do país e faz parte dos títulos disponibilizados pelo Tesouro Nacional. Você já ouviu falar do Tesouro?

O Tesouro Nacional é, basicamente, o caixa do governo. É o órgão responsável por administrar os cofres públicos. Isso significa que, quando você investe no Tesouro, você está emprestando dinheiro para o governo.

É um título que não possui a garantia do FGC, mas nem precisa, né? Afinal, conta com a garantia do próprio governo federal e isso o faz ser o investimento mais seguro do Brasil. Sim, mais do que a poupança!

Para investir no Tesouro SELIC, você precisa ter conta aberta em uma corretora de valores. E é cobrada uma taxa de custódia de 0,25% ao ano no seu investimento, além do Imposto de Renda.

Mas, #ficadica: existem algumas instituições financeiras que já disponibilizam fundos de investimento no Tesouro Selic sem taxa de custódia – como o BTG e a Órama.

2. Certificado de Depósito Bancário (CDB)

Para que os bancos possam emprestar dinheiro, primeiro eles precisam ter dinheiro, não é mesmo? O CDB é justamente para isso. São papéis emitidos pelas instituições para arrecadar recursos, ou seja, quando você investe no CDB, você está emprestando dinheiro ao banco. Chique, né?

Uma dica: bancos pequenos e médios costumam pagar mais que 100% do CDI (taxa atrelada a SELIC) nos CDBs., Então, se você optar por investir seu dinheiro no CDB, fique ligado nisso!

Para saber se o banco é seguro ou não, existe um índice chamado “Índice de Basileia”, criado pelo Banco Central, que tem como objetivo atribuir uma “nota” para cada banco, avaliando o risco que a instituição tem de quebrar.

No Yubb a gente disponibiliza esse índice para você. Basta fazer uma busca pelo site, clicar em “mais detalhes”, descer a página e, no canto direito, você encontra a “nota” da instituição. Normalmente, é indicado que o valor seja maior que 8%.

Mas vale lembrar que o investimento em CDB conta com a garantia do FGC – por isso, é uma opção muito segura para o seu dinheiro.

Agronegócio
Quando você investe na LCI ou LCA você está emprestando dinheiro para uma instituição financeira que incentiva o setor imobiliário ou agrícola (Imagem: Jaelson Lucas/Agência de Notícias do Paraná)

3. Letras de Crédito de Agronegócio e Imobiliária (LCA e LCI)

Tanto a LCA, quanto a LCI, são investimentos de renda fixa isentos de Imposto de Renda (IR) e também não possuem o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF).

São ótimas oportunidades que rendem mais do que a poupança porque, com a isenção do IR, normalmente são investimentos que têm uma boa rentabilidade.

Ambos são títulos de crédito emitidos por instituições financeiras privadas (bancos), mas a única  diferença é que a LCA tem como o objetivo conseguir recursos para o setor agrícola, enquanto a LCI busca recursos para o setor imobiliário.

Então, quando você investe na LCI ou LCA você está emprestando dinheiro para uma instituição financeira que incentiva o setor imobiliário ou agrícola. O rendimento desses títulos aumenta de acordo com o valor aplicado e o prazo estipulado para retirada, que normalmente são datas fixas.

E aí, te convenci a fazer seu dinheiro render mais e de forma segura? Pensa nessas três opções com carinho e lembre que o primeiro passo para ter uma vida financeira saudável é aproveitar as melhores oportunidades que existem para fazer seu dinheiro render.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Lucas Simões - 19/10/2020 - 7:28