Conteúdo Empiricus

Enquanto o bitcoin está próximo de atingir a Cruz da Morte, estas microcoins têm potencial para transformar R$ 1 mil em R$ 50 mil em 12 meses; entenda

14/01/2022 - 8:48
bitcoin morte
Criptomoedas recém-lançadas e completamente fora do radar da maioria dos investidores têm potencial para decretar a morte do bitcoin ao se multiplicarem por até 50 vezes em 1 ano. Imagem: Shutterstock

O ano de 2022 começou nada bem para o bitcoin. A principal criptomoeda do mundo, que alcançou o patamar histórico de 66 mil dólares em outubro do ano passado, agora pode estar próxima de atingir o que o criptomercado chama de “Cruz da Morte”. 

E não é para menos: não bastasse o BTC começar o ano com a pior cotação em nove meses, próximo dos 40 mil dólares, um marco assustador pode estar perto de alcançá-lo. Para os especialistas em análise gráfica, se isso acontecer, sua recuperação pode ser ainda mais difícil de ser conquistada.

A Cruz da Morte faz referência a um indicador de queda, que se forma quando a média móvel de 50 dias do preço de um ativo fica abaixo do preço dos últimos 200 dias. Isso pode mostrar um desinteresse do mercado mundial pelo ativo.

Se o bitcoin continuar em queda, a cruz da morte pode se concretizar e, se levarmos em conta o histórico da criptomoeda, esse não costuma ser um bom sinal. De acordo com um levantamento feito pela Rekt Capital, após o BTC romper a cruz da morte, seu comportamento de queda pode ser semelhante ao seu período pré-cruzamento.

Quando o bitcoin atingiu seu pico, em meados de 2013, houve queda de 73% antes da cruz da morte. E, após cruzá-la, uma nova queda de 71% se sucedeu.  E, mais adiante, em 2017, um movimento muito parecido aconteceu: a criptomoeda caiu 71% antes da cruz da morte e, depois, recuou mais 65% antes que se recuperasse.

Ou seja, o bitcoin pode cair ainda mais em 2022 antes que possa tentar a recuperação. Não me entenda mal, o BTC é um ótimo ativo e provavelmente continuará existindo por um bom tempo. No entanto, ele é um ativo de renda variável, que costuma ter seus picos e vales. Todo investidor de criptomoedas deve saber disso.

E tem outra coisa que também deve estar na sua mente: o bitcoin não é a melhor opção para aqueles que desejam mudar de patamar financeiro investindo em criptomoedas, sobretudo em 2022.

Você já deve ter ouvido histórias de pessoas que se tornaram milionárias comprando bitcoin 10 anos atrás. Na época, a criptomoeda valia poucos centavos, US$ 0,003 para ser mais exata, e não era preciso ter muito dinheiro investido para acumular quantias exorbitantes.

Infelizmente, hoje ele dificilmente fará pessoas comuns acumularem quantias milionárias na conta bancária com pequenos investimentos. Além de estar em baixa neste momento, há uma questão puramente matemática. O BTC já se tornou grande e conhecido demais, o que o torna improvável que ele transforme investimentos irrisórios em patrimônios robustos, mesmo que no longo prazo.

Por outro lado, há criptoativos que carregam sim este potencial. Atualmente o mercado de criptomoedas possui mais de 8.000 ativos disponíveis para investir, ao contrário de quando o bitcoin surgiu. E isso te dá um amplo leque de opções e de possibilidades para buscar retornos maiores para o seu dinheiro.

Mas há uma classe de criptomoedas em especial que carrega potencial de crescimento superior a todas as outras. Estou me referindo às microcoins. Esse é o nome dado aos ativos digitais embrionários, ainda em fase de lançamento e que sequer estão listados nas grandes exchanges (do inglês, corretoras de criptomoedas).

E é justamente essa característica que lhes dá vantagem sobre as demais criptomoedas. Afinal, por serem menores e praticamente desconhecidos pela maioria dos investidores, eles têm muito mais espaço para crescer do que ativos digitais já mundialmente conhecidos e com recordes históricos alcançados, como é o caso do bitcoin.

O potencial das microcoins é tamanho que, na opinião dos analistas de criptomoedas com quem conversei, eles têm meios de transformar um investimento de R$ 1 mil em até R$ 50 mil em 12 meses, deixando a rentabilidade esperada para o BTC “no chinelo”.

O que são microcoins e por que elas podem multiplicar meu dinheiro em até 50 vezes em 2022?

Se você ainda não está familiarizado com o termo “microcoins”, basta pensar no próprio bitcoin como exemplo. Afinal, a maior criptomoeda do mundo também já esteve enquadrada nessa classe de ativos digitais antes que se tornasse mundialmente conhecida e atingisse valor de mercado de mais de US$ 1 trilhão.

Como dito anteriormente, em meados de 2010 o BTC valia não mais do que alguns centavos e não era preciso muito dinheiro para conseguir ter lucros relevantes com ele. Um investimento de menos de 100 reais em bitcoin em 2010 teve o poder de fazer pessoas milionárias.

E, assim como o BTC, existem dezenas de outras criptomoedas que estão começando a rodar neste exato momento e com potencial de entregar retornos vultosos. Em 2021, por exemplo, ficou famoso o caso de um ativo digital que, em pouco mais de 11 meses, tornou alguns investidores milionários a partir de investimentos relativamente pequenos.

Não sabe a que ativo me refiro? Estou falando da AXS, a gamecoin de governança do Axie Infinity que disparou mais de 20.000% entre janeiro e novembro do ano passado. Aqui, uma quantia de R$ 1 mil rendeu mais de R$ 200 mil aos investidores e com R$ 5 mil era possível ficar milionário.

Mas devo dizer que este ainda não é o maior potencial das microcoins. Isso porque, embora a AXS fosse uma criptomoeda desconhecida e ainda pequena, custando meros R$ 0,58 em janeiro, ela chegou ao mercado em um contexto em que já estava listada em uma das principais corretoras de criptos do mercado, a Binance. 

Quando criptomoedas pequenas como ela são listadas em grandes corretoras, é comum observar uma onda de valorização absurda. Por isso, não dá para dizer que essa foi uma das maiores oportunidades de se fazer dinheiro com microcoins. 

Imagine só ter investido na AXS quando ela sequer estava nas grandes exchanges? Isso sim seria um “tiro certeiro”. Afinal, estamos falando de surfar a onda de um projeto de alto potencial de crescimento pegando-o em seu início, quando ele ainda está listado apenas em corretoras descentralizadas e pouco conhecidas pelo grande público.

É como se um produto fosse vendido apenas no mercadinho da esquina de uma cidade qualquer, e, de um dia para o outro, entrasse na prateleira das lojas do Carrefour e do Pão de Açúcar. Você consegue entender a diferença da visibilidade do produto e do potencial de compradores?

É mais ou menos essa a lógica do lançamento de uma criptomoeda numa corretora grande. É, portanto, esperada uma valorização logo após a listagem em uma corretora do porte da Binance ou da CoinBase.

 Infelizmente, esse tipo de oportunidade é única e dificilmente chega até você a tempo de se posicionar para tentar ganhar dinheiro. Afinal, quando criptomoedas com este potencial se tornam notícia, quer dizer que seus maiores lucros já foram realizados.

Mas, desta vez, você pode ter a chance de capturar os lucros de algumas microcoins antes que o grande público tome conhecimento de sua existência. Isso porque os especialistas do departamento de criptomoedas da maior casa de análise financeira independente do país, a Empiricus, localizaram projetos em que vêem potencial de multiplicação de 50 vezes em 2022.

Em outras circunstâncias, você provavelmente só ficaria sabendo destas microcoins quando elas se tornassem gigantes, como foi o caso da AXS, que hoje custa mais de R$ 400. No entanto, agora você está tendo a possibilidade de agarrá-las enquanto ainda valem meros centavos.

Microcoins que valiam centavos renderam até 13.770% em 3 meses; veja como ter chances de capturar as próximas ondas de lucro

O departamento de análise de criptomoedas da Empiricus vêm rastreando o potencial das microcoins há algum tempo. Nos últimos meses, os especialistas Vinícius Bazan, Lucca Benedetti e Valter Rebelo catalogaram os projetos recém-lançados que mais se valorizaram e o resultado encontrado foi o seguinte:

Em “apenas” 3 meses, houve o caso de uma criptomoeda que valorizou 13.770%, fazendo com que um investimento de 100 reais virasse R$ 13.870 entre agosto e novembro de 2021. Foi o que a criptomoeda do jogo The SandBox fez, como você pode ver no gráfico abaixo:

microcoin valorização
Imagem: CoinMarketCap

E ela não foi a única. O token SPELL entregou valorização de 12.250% entre agosto e novembro de 2021 e o Rari Governance, por sua vez, teve mais de 10.000% de upside em menos de um ano.

Aposto que você não conhecia nenhum dos ativos citados acima até o momento. É por essa razão que eles se valorizaram tanto em um intervalo tão curto de tempo. E, mais uma vez, eles já estavam listados em corretoras conhecidas quando as valorizações citadas ocorreram. 

Sei que os percentuais de valorização mostrados acima são altos, sobretudo quando falamos do intervalo de tempo em que foram realizados. No entanto, saiba que eles não são nada se comparados ao potencial que outras microcoins ainda desconhecidas têm. E são nelas que os analistas estão mirando para 2022.

Mas, assim como todo investimento em renda variável, é preciso dizer que investir em criptomoedas ainda pequenas envolve um risco. Afinal, assim como é possível ganhar altas quantias, também há uma probabilidade de perder tudo do dia para a noite.

É por essa razão que os analistas do departamento de criptomoedas da Empiricus não recomendam que você invista em microcoins por conta própria. E, diante disso, eles decidiram fazer uma reunião de recrutamento 100% online e gratuita, a fim de convocar investidores interessados em capturar lucros com essas criptomoedas.

A reunião acontecerá no dia 24 de janeiro, às 19h, e será quando os especialistas também falarão por que essas microcoins têm potencial de transformar um investimento de R$ 1 mil em R$ 50 mil nos próximos 12 meses

Trata-se de um evento que nunca foi feito antes. Mas, por estarmos diante de um cenário em que o bitcoin está nas suas mínimas históricas, os especialistas viram um espaço para buscar ganhar dinheiro com criptoprojetos menores e que não necessariamente sofrem pela influência do BTC.

Nas projeções de Bazan, Benedetti e Rebelo, o cenário atual das criptomoedas dá espaço para que algumas microcoins possam se multiplicar em ao menos 50 vezes em 1 ano. Isso quer dizer que um investimento de:

  • R$ 1 mil pode se transformar em R$ 50 mil;
  • R$ 10 mil pode se transformar em R$ 500 mil; e
  • R$ 20 mil podem se tornar 1 milhão de reais.

Não dá para dizer com absoluta certeza de que essas projeções estão certas. Isso nós saberemos no médio a longo prazo. Porém, se levarmos em conta o histórico de rentabilidade da carteira de Bazan, que é de 3.562%, e da carteira de Rebelo, de 2.721%, nos últimos cinco anos, eu não duvidaria do potencial de assertividade dos especialistas.

Principalmente porque, por estarmos falando de criptomoedas ainda muito pequenas e que sequer foram listadas nas grandes exchanges, uma multiplicação de 50 vezes se torna uma projeção bastante conservadora.

QUERO CONHECER AS MICROCOINS COM POTENCIAL DE TRANSFORMAR 1.000 REAIS EM 50.000 REAIS NOS PRÓXIMOS 12 MESES

Em outra reunião de recrutamento, a criptomoeda recomendada pelo departamento de análise valorizou 20.231% em 11 meses

É totalmente compreensível que você esteja com um pé atrás quanto à oportunidade que acabo de lhe apresentar. Afinal, em um cenário em que o bitcoin e o Ibovespa estão em baixa, é difícil acreditar em um investimento com potencial para entregar multiplicação de 50 vezes em meros 12 meses.

Mas antes que você bata o martelo e pare de ler esse texto, gostaria que conhecesse a fundo o trabalho do departamento de análise de criptomoedas da Empiricus. Em janeiro de 2021, a equipe foi pioneira em recomendar o ativo digital que teve valorização de 20.231% em 11 meses.

Eles foram cautelosos na recomendação, dizendo aos investidores que investissem apenas alguns trocados, esperando que pudessem colher algumas centenas de reais adiante. Mas a projeção estava errada: após 11 meses de recomendação, a equipe foi surpreendida positivamente com uma multiplicação de capital de mais de 20 vezes.

O ativo digital recomendado na época foi a AXS, como citei anteriormente. Em janeiro, aqueles que investiram R$ 5 mil acumularam 1 milhão de reais em menos de um ano. E mesmo aqueles que seguiram a recomendação da equipe e foram cautelosos, com aportes menores, puderam ver quantias impressionantes na conta. Aqui, 500 reais se tornaram R$ 101.665.

É esse tipo de oportunidade que os especialistas do departamento querem que você tenha acesso. Além de recomendar bons investimentos, eles também querem posicioná-lo antes que a grande massa tome conhecimento das “tacadas certeiras”, assim como foi feito com AXS.

Pode ser que você ainda não esteja convencido sobre o potencial das microcoins e não acredite que elas têm todo o potencial projetado. Neste caso, o conselho que eu posso dar a você é: dê uma chance ao que os especialistas têm a dizer e, se for de sua vontade, coloque ao menos um trocado nas recomendações.

No dia 24 de janeiro, os especialistas irão explicar por que estão convictos de que as microcoins são as melhores apostas do criptomercado para 2022 e, além disso, abrirão o nome de uma das criptomoedas em que vêem chance de multiplicação de até 50 vezes. Se eu fosse você, não perderia a oportunidade de conhecê-la gratuitamente:

QUERO CONHECER AS MICROCOINS COM POTENCIAL DE TRANSFORMAR 1.000 REAIS EM 50.000 REAIS NOS PRÓXIMOS 12 MESES

Não seja tolo: investir em microcoins pode ser a sua única chance de ficar milionário começando com alguns centavos

Devo ser honesta aqui: provavelmente você não encontrará uma oportunidade parecida com essa para ter a chance de ficar milionário ainda em 2022. E eu digo isso por uma razão: em nenhum outro investimento você terá a assimetria que as microcoins oferecem de começar investindo centavos para buscar ganhar milhões de reais.

Sei que entrar em investimentos pioneiros e ainda pouco falados dá um certo frio na barriga. Mas, como você vai se lembrar, o bitcoin também não era relevante 10 anos atrás, e olhe só o que ele se tornou. Por isso, insisto que você ao menos dê uma chance aos especialistas do departamento de análise de criptomoedas nesta reunião de recrutamento e confira o que eles têm a dizer sobre o assunto.

Além do mais, você não vai precisar de muita grana se quiser dar uma chance para as microcoins este ano. Os poucos trocados da sua carteira, aquele troco da padaria, já são o bastante para que você possa capturar lucros relevantes com essa classe de criptomoedas.

Um pouco de dinheiro nos ativos certos já foi capaz de fazer pessoas acumularem patrimônios milionários no passado. Então, por que esse não poderia ser o seu caso em 2022? Afinal, seria tolice perder uma oportunidade de colocar 100 reais em um investimento hoje, para ter a chance de capturar milhares de reais no futuro.

Não quero que você seja tido como tolo daqui a 12 meses. Clicando aqui, você pode garantir a sua vaga na reunião de recrutamento dos especialistas e tomar as rédeas da sua vida financeira. E quem sabe entrar para a lista de milionários no final do ano.

E pode ficar despreocupado, pois nenhum centavo sequer será cobrado para que você possa tomar conhecimento do nome de uma das microcoins com potencial de transformar R$ 1 mil em R$ 50 mil nos próximos 12 meses:

QUERO CONHECER AS MICROCOINS COM POTENCIAL DE TRANSFORMAR 1.000 REAIS EM 50.000 REAIS NOS PRÓXIMOS 12 MESES