Conteúdo de Marca

Estratégia de aquisições e financeira coloca ação de grupo educacional no radar da Empiricus

Educação

Aproximar cada vez mais a pessoa física do universo dos investimentos é o objetivo perseguido diariamente pelo analista Max Bohm, da Empiricus Research. Recentemente, Bohm reuniu clientes da Empiricus com a presença da diretoria executiva do grupo Ânima Educação, para falar de oportunidades de investimento na empresa.

O CEO da Ânima, Daniel Faccini Castanho, conta que “hoje, o grupo tem mais de 6 mil investidores Pessoa Física. Isso demonstra a importância desse mercado para uma companhia como a nossa, que optou por abrir o capital na Bolsa”. Com mais de 100 mil alunos, o grupo engloba universidades como UNA, São Judas, Unimonte, UniBH, HSM, Unisociesc e Ebradi, entre outras. Tem por estratégia investir em instituições que são referência em suas localidades, reforçando marcas e aprimorando processos.

O grupo também busca equilibrar crescimento com ganho de escala e foca em conquistar alunos com as maiores notas no Exame Nacional do Ensino Médio, ENEM.

“Após um grande trabalho de análise e de avaliação dos planos de reestruturação da companhia, indicamos, em dezembro de 2016, a ação da Anima Educação (ANIM3), cotada na época a R$ 13,00. A empresa soube reinventar-se mesmo com a crise do Fies, e a estratégia de aquisições nos pareceu acertada. Em 2017, o papel já apresentou valorização de 25% e tem muito para se valorizar”, aponta o analista da Empiricus. “O evento foi uma ótima oportunidade para ouvirmos sobre os próximos passos da companhia, que busca continuar recuperando margens, tornando-se ainda mais eficiente e rentável”, completa.

Bohm explica que o Microcap Alert é um relatório voltado para a busca por ´micro caps`, empresas com até R$ 1,5 bilhão de valor de mercado que têm potencial para crescer. “Este é um produto para quem tem interesse e paciência para investir em um nicho pouco explorado e altamente promissor, que são algumas das menores ações da Bolsa com alta capacidade de valorização.”