Conteúdo Ripio

Ethereum: a segunda maior moeda do mercado de criptoativos

(Imagem: divulgação Ripio) 

Criado em 2014, pelo programador russo Vitalik Buterin, o Ether ocupa o segundo lugar na lista de criptoativos com maior valor de mercado, sendo uma das criptomoedas mais populares. Desde janeiro de 2021, o Ethereum chegou a, aproximadamente, 611 mil endereços ativos diários.

A moeda digital acumula, na cotação em dólar, ganhos de 667% do início de 2020 a janeiro de 2021 e a expectativa de especialistas é de que ela continue a valorizar. 

Com o intuito de construir um sistema que admitisse a criação de contratos programáveis, não alteráveis ao serem escritos no blockchain, o russo desenvolveu o Ether e seu livro contábil, Ethereum.

O Ethereum teve sua ICO, oferta inicial das moedas, entre julho e agosto de 2014. O projeto ganhou vida ao arrecadar cerca de US$ 18 milhões. Este investimento serviu para iniciar uma série de projetos que assumiram uma forma de financiamento igual a do ether e para comprar o token por preços baixos.

Os tokens do Ethereum são criados a partir de blocos minerados. A rede cria e entrega aos mineradores, como uma recompensa ou retribuição, 2 ETH para cada bloco minerado. 

Nesta rede, quando uma proposta de criação de token passa pela comunidade e é aprovada, é criado um novo padrão de tokens. 

Os tokens Ethereum mais conhecidos são: ERC-20, considerado por muitos o padrão de tokens da rede, ERC-223, que podem ser utilizados para a criação de dApps na rede Ethereum, e ERC-777, uma implementação melhorada do padrão ERC-820. Os outros tokens da rede são: ERC-22, ERC-644, ERC-827, ERC-721, ERC-677 e ERC-121.

(Imagem: divulgação Ripio)

O Ethereum funciona com as diversas aplicações ideais de blockchain, como contratos inteligentes, financiamento coletivo, organização autônoma e outras aplicações descentralizadas.

A mineração possibilita a manutenção dos registros descentralizados. Por meio do Ethereum, os desenvolvedores podem criar, por exemplo, aplicativos descentralizados, popularmente conhecidos como dApps. Há 2 anos, o site dApp registrou um aumento de 900% no número de usuários de aplicativos descentralizados na rede Ethereum.

O mesmo acontece com as DeFi, finanças descentralizadas. Esses serviços financeiros usam criptoativos e operam nos algoritmos nas blockchains. A rede do ether é um dos meios de operação e a mais maleável à programação, muito mais do que a do bitcoin. Somente em janeiro de 2021, o número de usuários na rede DeFi cresceu 30%.

Os contratos inteligentes do Ethereum são os responsáveis pela criação de novas criptomoedas e o desenvolvimento de videogames e de sistemas de governança descentralizados. A rede virou uma rede de infraestrutura para todo o ecossistema cripto.

A possibilidade de criar novas criptomoedas trazida pelo Ethereum mudou a realidade do mercado cripto. Antes, para isso, era preciso escrever uma nova blockchain. Por meio da blockchain do Ethereum, basta escrever um contrato inteligente, feito pelo protocolo ERC-20, que simplifica e padroniza a criação de tokens.

(Imagem: divulgação Ripio)

BITCOIN X ETHER

A comparação entre o Ether e o Bitcoin é muito recorrente no mercado cripto. O motivo desta rivalidade vem do fato do BTC ser o criptoativo mais conhecido no mundo e, logo atrás, vem o Ethereum. 

Quando falamos do começo das moedas digitais no mercado cripto, o primeiro bloco do Ethereum foi minerado em apenas 20 segundos, em 30 de julho de 2015. Em comparação, para minerar o Bitcoin eram precisos 10 minutos. 

Uma das principais diferenças entre as moedas digitais é que enquanto as regras de emissão e comissões do Bitcoin não mudam, no Ethereum, as do Ether são flexíveis e podem variar de acordo com as necessidades da rede.

Outro número significativo nesta comparação é a taxa de hash das moedas digitais no ano de 2021. A hashrate de mineração é uma métrica de segurança chave, quanto maior o poder de hash, maior é a segurança e a resistência geral a ataques à rede da criptomoeda. 

De acordo com o relatório “State of the Network“, em 2021, a taxa de segurança do Ethereum cresceu 4,5 vezes a taxa do Bitcoin, com o ETH aumentando 89%, enquanto o BTC aumentou 20%.

Quer investir em moedas digitais? Pensa em apostar no Ether? Saiba como investir com segurança em criptoativos com a Carteira Digital da Ripio, uma plataforma que facilita a compra e venda de criptomoedas com ferramentas e informação para oferecer uma experiência única.

Para saber mais sobre o mundo cripto e sobre a segunda maior moeda digital do mercado, conheça a Launchpad da Ripio, uma fonte segura para que as pessoas possam se educar sobre criptomoedas e blockchain.

INVISTA COM SEGURANÇA NO MERCADO CRIPTO