Conteúdo Ripio

Taproot: como a atualização que será implementada daqui 1 mês vai impactar o Bitcoin

raiz árvore Taproot
A atualização Taproot (do inglês, “raiz primária”) recebeu esse nome, pois realizará mudanças essenciais no blockchain da rede Bitcoin (Imagem: Unsplash/Jason Weingardt)

Ainda este ano, o blockchain do Bitcoin receberá uma nova atualização. Chamada de Taproot— em tradução livre, “raíz principal”—, ela está entre um dos mais importantes upgrades para o protocolo, e propõe as maiores mudanças desde 2017. 

Agora, a Taproot está dando os passos decisivos para que possa, finalmente, ser ativada. Proposta pela primeira vez em 2019, ela recebeu o apoio de 90% dos blocos qualificados minerados em junho deste ano, um raro consenso. A atualização, contudo, foi adiada para mês que vem, e deve ser implementada oficialmente em novembro de 2021.

Para aqueles que ainda não entenderam muito bem o cunho dessas atualizações, vamos explicar neste texto como elas funcionam, o que mudará com a aprovação da Taproot e qual a importância dela para o Bitcoin. Confira:

O que é a Taproot?

Como você já deve saber, o Bitcoin é uma moeda descentralizada, ou seja, não possui nenhum órgão oficial que o controle. Dessa forma, existe uma série de mecanismos que foram criados para regular seu comportamento e melhorar cada vez mais os serviços associados a ele. 

As atualizações acontecem justamente para ajudar na evolução do ecossistema do Bitcoin. Em sua história, o BTC teve algumas delas. A última mais relevante foi a SegWit, que fez com que as velocidades de transação aumentassem e taxas de transação caíssem significativamente na rede Bitcoin.

No caso da Taproot, ela deverá ser implementada para trazer mais segurança e privacidade ao usuário, além de possibilitar a criação de contratos inteligentes complexos. 

Como funciona a atualização

Essas atualizações são propostas por desenvolvedores e, para serem aprovadas, passam por um processo de votação. Para serem validadas, elas precisam passar por aprovação de pelo menos 90% dos blocos mineradores.

No caso da Taproot, a atualização foi proposta por Gregory Maxwell, desenvolvedor do Bitcoin Core. Ela está passando para a fase de implementação, pois 1.846 do total de 2.016 blocos sinalizaram a favor dela, de acordo com o Taproot Watch. 

Confira a imagem abaixo. Cada quadrado representa um bloco minerador. Os verdes são aqueles que aprovaram a atualização:

Taproot Status. (Imagem: Taproot Watch)

O que muda com a Taproot?

Como dito anteriormente, a privacidade do usuário é um dos pontos focais da atualização. Isso acontece porque ela propõe uma reformulação das chamadas assinaturas digitais.

As assinaturas digitais são usadas para assinar e autorizar transações de criptomoedas. Basicamente, é um mecanismo de criptografia usado para verificar a autenticidade e integridade dos dados digitais. 

As mudanças promovidas pela Taproot migrarão o protocolo para um tipo de assinatura que tornará as transações com múltiplas assinaturas ilegíveis. Na prática, isso significa maior privacidade ao usuário, porque as chaves privadas não terão mais tanta exposição na rede quanto antes.

Além disso, os contratos inteligentes serão mais baratos e mais fáceis. Esses acordos automáticos, sediados no blockchain, podem ser usados para praticamente qualquer tipo de transação, seja para um pagamento de aluguel ou para a divisão de bens em uma herança. 

A Taproot tornará esses contratos mais baratos e mais simples em termos de espaço consumido. Inclusive, eles são o destaque dessa atualização, já que sua melhoria amplia a oportunidade de se criar aplicativos e negócios no blockchain.

Moeda digital x Tecnologia

Além de ser uma moeda digital, o Bitcoin é, acima de tudo, uma tecnologia. Sendo assim, essas atualizações existem para trazer mais eficiência, segurança e acessibilidade, melhorando cada vez mais a experiência do usuário. 

As atualizações demonstram a natureza democrática e horizontal das criptomoedas, especialmente pela decisão ser tomada por meio de uma votação quase unânime. Esse é um movimento que nunca existiu e, provavelmente, nunca existirá numa moeda fiduciária. 

Por essa razão, pode-se dizer que a rede do Bitcoin está em constante mudança e melhora. Ao investir nesse mundo, você está se expondo a uma tese que busca aprimorar os serviços que oferece ao usuário recorrentemente: e isso sempre será assim.

Entre para o mundo cripto 

Sabemos que entrar no mundo dos criptoativos não é uma tarefa fácil. Afinal, é muito importante que você entenda os pormenores das criptomoedas antes de tomar qualquer decisão de investimento.

Para isso, a Ripio tem a solução ideal para você. Com a Launchpad Ripio, você tem acesso a materiais, elaborados de forma simples e didática, que são uma fonte segura para que você possa se educar sobre criptomoedas e blockchain.

Se sentindo preparado para começar seus investimentos, a Carteira Bitcoin, também da Ripio, é uma plataforma disponível para iOS e Android onde você pode iniciar suas aplicações com quem entende do assunto.

Faça como mais de 400 mil usuários e entre para o mundo cripto com a Ripio