Conteúdo Empiricus

Web 3.0: criptomoeda de ex-funcionários de Big Techs do Vale do Silício tem tudo para decolar

A Internet 3.0 é descentralizada e propõe solucionar problemas de segurança de dados dos usuários (Imagem: Criação Andrei Morais / Seu Dinheiro com imagem Shutterstock)

Você já deve ter reparado que após conversar sobre um novo modelo de celular ou uma marca de sapato com amigos, logo em seguida, suas redes sociais inundam de anúncios dos mesmos produtos. Ao navegar no Google e pesquisar em sites, isso também acontece, começam a “pipocar” peças de publicidade relacionadas aos seus conteúdos de interesse. 

Podemos dizer que “eles estão nos monitorando”, nos moldes de um reality como Big Brother. E o sujeito dessa frase está muito bem determinado: as Big Techs.

Grandes empresas de tecnologia como Google, Facebook e Microsoft, com sedes localizadas na região do Vale do Silício, na Califórnia, usufruem de mecanismos complexos de coleta de informações para armazenar dados sobre nossos gostos, hábitos de consumo e opiniões sobre diversos temas.

A internet e as redes sociais representam inúmeras vantagens, mas há riscos também.  Lembra-se do que aconteceu no emblemático caso da Cambridge Analytica? A assessoria dirigiu uma campanha digital política de Donald Trump nos Estados Unidos usando dados de usuários do Facebook para fazer propaganda direcionada aos eleitores. 

Fonte: Exame
Fonte: G1

Nadando contra a maré, o mercado de cripto apresentou recentemente uma perspectiva para os usuários de internet terem uma experiência online mais segura e que ainda pode gerar alguns cifrões significantes.

Atualmente, existem cerca de 6 mil criptoativos no mercado e a cada dia vemos novos lançamentos. São projetos ligados a games, obras de arte (NFTs), DeFi (Finanças Descentralizadas), entre outros. Agora, uma nova criptomoeda que vem ganhando força está associada ao conceito da Internet 3.0. 

A Web 3.0, ou Internet 3.0, é uma união entre toda a informação que conseguimos acessar rotineiramente e a inteligência artificial. Revolucionária, ela chegou para combater o uso e manipulação desenfreada de dados pessoais que vem acontecendo. 

A proposta dela é diferente. Ao contrário das empresas Big Techs, que personalizam sua experiência online, mostrando apenas o que os algoritmos apontam como sendo positivo para o seu engajamento, com a nova tecnologia os próprios internautas poderão moldar sua navegação, com auxílio da inteligência artificial.

Dados são o novo petróleo

Big Techs procuram nossos dados da mesma forma que os mergulhadores de petrolíferas buscam petróleo. Mas uma mudança no mundo digital está acontecendo e você tem uma oportunidade de ganho muito grande com ela. 

Talvez você nunca tenha ouvido falar de Marc Andreessen  e Ben Horowitz, mas tenha esses nomes em mente. Andreessen é o investidor nº 10 no ranking da Forbes de Tech Investors e Horowitz é investidor e empresário, com grandes acertos históricos na área tecnológica. No passado, eles investiram em empresas, como Skype, Twitter, Airbnb, GitHub, Coinbase, Buzzfeed e também a rede social febre dos últimos meses, a Clubhouse. 

Juntos, Andreessen e Horowitz integram a equipe da Fundação Suíça sem fins lucrativos que é responsável pelo desenvolvimento da nova tecnologia que estou lhe falando. 

Fonte: CNBC

Somados a uma equipe enorme de ex-funcionários do Vale do Silício, como as empresas abaixo, a dupla está pronta para mudar a Internet como algo nunca visto antes. 

Essas pessoas estão por dentro do funcionamento das redes e tiveram experiência com grandes marcas de influência global. Elas compreendem as dificuldades dos usuários e estão preparadas para fazer da internet um ambiente seguro. 

Unindo-se com centros de pesquisas espalhados pelo mundo inteiro, da Califórnia até a Suíça, esses profissionais especializados em computação em nuvem baseada em Blockchain e financiados com o dinheiro de um dos maiores fundos de investimento do Vale do Silício gradualmente começam a tirar a centralização da Internet das Big Techs. 

O que está acontecendo é inevitável: uma disrupção da internet em todo o mundo. Com data centers (centros de processamento de dados) espalhados pelo globo, a tendência é que cada vez mais poder computacional seja adicionado à rede tornando-a mais rápida, eficiente e de menor custo.

Na prática, três negócios com potencial estão surgindo e que, se você souber aonde investir, pode significar dinheiro no seu bolso: 

  1. Redes sociais descentralizadas: diferente das redes que temos há mais de uma década, agora os usuários têm a possibilidade de ser recompensados financeiramente pelos conteúdos produzidos em vez de terem seus dados vendidos como um produto;
  2. Sistemas financeiros descentralizados: os usuários têm controle total sobre o seu dinheiro, sem precisar confiá-lo a instituições, como bancos, e pagar taxas abusivas;
  3. Armazenamento de dados: suas informações podem ser guardadas em nuvem de maneira mais segura e barata, além do usuário ter total controle.

Assim, essa tecnologia acaba sendo mais libertadora e menos controlada pelos grandes nomes do mercado. 

Com a Internet 3.0, a nova criptomoeda que representa o projeto está gerando resultados surpreendentes, com várias plataformas utilizando esse meio para uma navegação mais segura e descentralizada. 

“Essa nova tecnologia é grande demais até para figurar entre as empresas tradicionais na Bolsa de Valores. Por isso, ela é representada através de uma criptomoeda.” – André Franco

O analista André Franco também está confiante nos resultados que essa empresa têm mostrado. Responsável pelo departamento de criptomoedas da maior publicadora de conteúdo financeiro do Brasil, a Empiricus, André lidera uma carteira de criptoativos que já entregou +1.750% aos seus seguidores em 4 anos. 

Segundo ele, essa criptomoeda pode alcançar lucros inimagináveis já nos próximos meses –  sendo que agora é uma janela de entrada excelente para novos compradores. 

A criptomoeda que já entregou + 57.900% de lucros em poucos dias e ainda deve multiplicar mais

Após um lançamento explosivo, a criptomoeda associada à Fundação Suíça apresentou uma multiplicação de 580 vezes no patrimônio de seus investidores e figurou entre as maiores do mercado. Para se ter uma ideia, uma multiplicação desse tamanho significa que quem investiu:

  • R$ 100, em poucos dias, conseguiu R$ 58.000,00
  • R$ 1.000 –  obteve  R$ 580.000,00
  • R$ 2.000 – conseguiu R$ 1.160.000,00

Repare que com apenas uma singela parcela, de R$ 2.000, essa cripto já entregou retornos de mais de um milhão. 

É impressionante, mas com um investimento inicial de US$ 102 milhões, a Fundação já atingiu US$ 4 bilhões em Market Cap. 

É por isso que André Franco acredita que estamos em um momento tênue e breve de uma boa entrada no investimento e está abrindo a oportunidade de você conhecer essa criptomoeda e toda a sua carteira nos próximos 7 dias, sem compromisso.

Em um mercado que só cresce e está aberto para compra ininterruptamente, investir nas criptos certas pode levar o investidor pessoa física a um novo patamar financeiro por gerações. 

QUERO CONHECER A CRIPTO ASSOCIADA À WEB 3.0, COM MEGA POTENCIAL MULTIPLICADOR E INDICADA PELO ANDRÉ FRANCO

Investir nas criptos é estar preparado para o futuro: comece a lucrar como os grandes investidores

É normal termos um pouco de medo do desconhecido. Porém, visto a força que as criptomoedas têm ganho e o tamanho da influência que estão tendo sobre o mercado, vale mais a pena deixar os receios de lado. 

Seja porque você não sabe como investir em criptomoedas ou porque não sabe qual comprar e tem medo de perder dinheiro, saiba que todas essas orientações serão dadas pelo analista que tem o trabalho de sua vida dedicado a elas. Todo o conhecimento necessário pode ser disponibilizado para você acessando a carteira recomendada pelo André, (acesse aqui).

Se Wall Street serve como um reflexo para os próximos acontecimentos do mercado financeiro brasileiro, veja o que está rolando lá fora: 

Fonte: IstoÉ – Dinheiro
Fonte: Money Times

Já pensou se daqui a alguns anos, seus filhos e netos começam a te questionar por que não agarrou as oportunidades que tinha à sua frente quando estava em um momento tão propício para investir? 

Afinal, a porta que está se abrindo aqui demanda pouco esforço e trabalho:

  1. Não é preciso saber investir; 
  2. Não é preciso aplicar grandes quantias no investimento;
  3. Você não terá nenhum compromisso financeiramente;

Como disse, você terá uma semana com o acesso liberado para conhecer a carteira e o conteúdo que o André entrega. Além da criptomoeda com mega potencial multiplicador que falei, ainda tem muitas outras com perspectivas igualmente boas ou melhores que compõem a carteira recomendada pelo analista. 

Além disso, para o investidor iniciante, a série conta com vídeos e tutoriais ensinando passo a passo para você começar a aplicar seu dinheiro em criptomoedas. Mesmo investindo pouco, nós já vimos que os resultados históricos apontam para um potencial de super multiplicações e os poucos que tomarem a decisão de investir nesse momento, estarão abertos a grandes lucros.

QUERO CONHECER TODAS AS CRIPTOMOEDAS RECOMENDADAS PELO ANDRÉ FRANCO PARA COMEÇAR A GANHAR DINHEIRO NESSE MERCADO

A cripto ligada à Internet 3.0 e muito mais: conheça a carteira selecionada de criptomoedas de André Franco e invista no futuro 

As mudanças da Web 3.0 já estão acontecendo. Com usuários controlando o compartilhamento de seus dados e uma nuvem descentralizada, o futuro já está batendo à porta e as Big Techs devem perder o protagonismo de hoje. 

Essa atualização financeira não é uma hipótese, mas algo concreto, e só cabe a você  decidir se vai entrar no barco agora ou esperar mais tempo, e talvez perder bons lucros próximos. 

O que você tem a seu alcance com um clique é a chance de explorar o mercado de cripto por meio da maior casa de análise financeira do Brasil, acompanhado de um analista que tem uma tendência a entregar multiplicações na casa dos 4 dígitos ou mais. 

A escolha é sua, mas se eu fosse você…

QUERO LIBERAR MEU ACESSO À CARTEIRA DE CRIPTOMOEDAS DO ANDRÉ FRANCO E CONHECER A CRIPTOMOEDA QUE NASCEU DA WEB 3.0 E MUITAS OUTRAS