AgroTimes

Cosan (CSAN3): BTG vê desconto de 35% para holding; hora de comprar?

13 jun 2024, 16:23 - atualizado em 13 jun 2024, 18:03
cosan csan3 (4)
Para o banco, a Cosan negocia com desconto de 35% contra a soma das partes de suas empresas listadas e não listadas (Imagem: REUTERS/Amanda Perobelli)

As ações da Cosan (CSAN3apresentam um desempenho ruim nos últimos tempos, tendo recuado 9,9% no último mês e 25,97% nos últimos 12 meses, respectivamente.

De acordo com BTG Pactual, os ciclos do valor da ação da Cosan são impulsionados pela alocação de capital, quando os investidores se recusam a pagar por crescimento e preferem se apropriar do ciclo quando a companhia embarca em geração de fluxos de caixa mais fortes e desalavancagem. 

Sendo assim, desde 2023, o banco chama atenção para tese da Cosan, com base na crença de que a companhia iniciaria um novo ciclo de desalavancagem a partir da percepção de que muitas de suas subsidiárias operacionais começariam a contribuir com fluxos de dividendos mais fortes.

  • Ação do agronegócio “sofre ceticismo exagerado do mercado”: este analista acredita que ela pode pagar ótimos dividendos e é a melhor empresa de seu setor; veja qual é

Dividendos devem crescer?

A instituição explica que um ciclo mais lento de cortes nas taxas também evitou que o peso da dívida se reduzisse tanto quanto originalmente previsto, impactando tanto a Cosan quanto algumas de suas subsidiárias, especialmente a Raízen.

“Embora estejamos errados sobre o momento, acreditamos que ainda podemos acertar. Pelo menos com base no nível atual de preços das ações. A Cosan passou a negociar com desconto de 35% vs. a soma das partes, com base no valor de mercado de suas subsidiárias e um valor relativamente conservador para as cias. não listadas”, explicam.



Segundo o BTG, outra maneira de ver isso está nos dividendos recebidos pelas subsidiárias.

“A Cosan acumulou R$ 911 milhões dividendos no primeiro trimestre e espera receber outros R$ 1,6 bilhão até o final de 2024, totalizando R$ 2,5 bilhões no ano. Isso inclui R$ 1,1 bilhão da Compass já pagos em abril (R$ 770 milhões para Cosan proporcional ao %) e expectativas de que a Vale pagará US$ 2 bilhões no 2S24 (~R$ 400 milhões para Cosan proporcional ao %)”, completam os analistas.

Sendo assim, para 2025, os analistas esperam que a Cosan receba R$ 3,2 bilhões de suas subsidiárias. “Em questão de 2 anos, a Cosan terá recebido R$ 5,8 bilhões, cerca de R$ 2 bilhões a mais do que os custos estimados da dívida da holding”.

A recomendação do banco para a ação é de compra, com preço-alvo de R$ 30 e potencial de alta 140,96% (com base no preço de R$ 12,45 para ação). Recentemente, a empresa anunciou que pagará R$ 840 milhões em dividendos, no valor de R$ 0,45147654 por ação.

Repórter
Formado em Jornalismo pela Universidade São Judas Tadeu. Atua como repórter no Money Times desde março de 2023. Antes disso, trabalhou por pouco mais de 3 anos no Canal Rural, onde atuou como editor do Rural Notícias, programa de TV diário dedicado à cobertura do agronegócio. Por lá, também participou da produção e reportagem do Projeto Soja Brasil e do Agro em Campo.
Linkedin
Formado em Jornalismo pela Universidade São Judas Tadeu. Atua como repórter no Money Times desde março de 2023. Antes disso, trabalhou por pouco mais de 3 anos no Canal Rural, onde atuou como editor do Rural Notícias, programa de TV diário dedicado à cobertura do agronegócio. Por lá, também participou da produção e reportagem do Projeto Soja Brasil e do Agro em Campo.
Linkedin
Giro da Semana

Receba as principais notícias e recomendações de investimento diretamente no seu e-mail. Tudo 100% gratuito. Inscreva-se no botão abaixo:

*Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.