Empresas

Dasa (DASA3) pode segregar participação em hospitais com Amil e listar Ímpar no Novo Mercado da B3; entenda

14 jun 2024, 11:25 - atualizado em 14 jun 2024, 14:12
dasa
Dasa poderá segregar sua participação na Ímpar, após acordo de associação com a Amil (Imagem: Facebook/ DASA)

A Dasa (DASA3) anunciou nesta sexta-feira (14) acordo de associação com a Amil para a criação da Ímpar Serviços Hospitalares, uma joint venture (empreendimento controlado em conjunto) com participações iguais de 50% do capital votante e controle compartilhado.

Após o fechamento da transação, a Dasa — que tem a Ímpar como empresa de hospitais e oncologia — deixará de consolidá-la contabilmente, passando a reconhecer o investimento e resultados da mesma pelo método de equivalência patrimonial.

  • 850 mil brasileiros já estão recebendo, todos os dias, as atualizações mais relevantes do mercado financeiro. Você é um deles? Se a resposta for não, ainda dá tempo de “correr atrás do prejuízo”. Clique aqui para começar a receber gratuitamente

Os termos da transação preveem ainda que a Dasa poderá segregar sua participação na Ímpar, com registro de companhia aberta na categoria A (que permite a negociação de quaisquer valores mobiliários do emissor em mercados regulamentados) e listagem no Novo Mercado da B3.

Conforme o comunicado, com isso, ocorreria a “a transferência de tal participação diretamente para seus acionistas, decisão que será tomada pela companhia após o fechamento da operação e cuja estrutura ainda será avaliada”.

As ações da Dasa sobem no pregão desta sexta-feira, avançando 5,53%, a R$ 4,96, por volta de 10h50.



Dasa e Amil: o que acontece agora?

Vale pontuar que a transação está sujeita à aprovação do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), além de conclusão do processo de diligência.

A Dasa afirma que os termos do acordo visam manter um “grupo de controle coeso e com interesses de longo prazo na empresa”. Neste sentido, apontam que o desenho da governança busca manter equilíbrio de direitos, com três representantes de cada sócio e três membros independentes em conselho.

No fechamento da operação, Dulce Pugliese de Godoy Bueno será nomeada presidente do conselho de administração e Lício Tavares Angelo Cintra será nomeado presidente executivo da Ímpar.

Dasa ganha alívio nas dívidas

Para a Dasa, o negócio com a Amil proporciona um alívio financeiro. Ao fim da transação, a Ímpar terá R$ 3,85 bilhões de dívida líquida, incluindo dívida líquida financeira, saldo de operações com derivativos, contas a pagar de aquisições e impostos parcelados. Não haverá aporte de dívida líquida pela Amil, conforme o comunicado.

Os passos decisivos para a redução do endividamento e melhoria da rentabilidade apontados pela Dasa são:

  • o estabelecimento de uma maior rede de hospitais em sociedade com a Amil; e
  • um eventual desinvestimento das atividades da Ímpar fora do escopo da operação, que tiveram Ebtida estimado de R$ 310 milhões em 2023, conjuntamente com o AFAC (Adiantamento Para o Futuro Capital), o programa de excelência operacional em andamento.

“A companhia esclarece que, tendo em vista a redução da dívida líquida como resultado da transação, o presente anúncio inicia o prazo de 60 pregões contados a partir de 17 de junho de 2024 para o cálculo do preço de emissão das ações do aumento de capital mediante a capitalização do AFAC, nos termos do Fato Relevante de 15/05/2024”.

Repórter
Formada em jornalismo pela Universidade Nove de Julho. Foi redatora na área de marketing digital por 2 anos e ingressou no Money Times em 2022.
Linkedin
Formada em jornalismo pela Universidade Nove de Julho. Foi redatora na área de marketing digital por 2 anos e ingressou no Money Times em 2022.
Linkedin
Giro da Semana

Receba as principais notícias e recomendações de investimento diretamente no seu e-mail. Tudo 100% gratuito. Inscreva-se no botão abaixo:

*Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.