Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Fast

Dólar fecha a R$ 4,33 após intervenção do Banco Central

13/02/2020 - 17:19
O dólar à vista fechou em baixa de 0,34%, a 4,3356 reais na venda (Imagem: REUTERS/Philimon Bulawayo)

A taxa de câmbio teve um respiro nesta quinta-feira, com o dólar fechando em leve baixa ante o real depois de sucessivos recordes históricos, após o Banco Central fazer oferta líquida de swap cambial pela primeira vez em um ano e meio com a moeda disparando acima de 4,28 reais.

O dólar chegou a acumular alta de mais de 8% ante o real em 2020, o que faz do real a moeda de pior desempenho entre 33 rivais do dólar neste ano.

Mas o Morgan Stanley também avaliou que o BC provavelmente se tornaria mais “proativo” em caso de aumento da volatilidade.

De fato, a volatilidade implícita de três meses para opções de dólar/real chegou a flertar com máximas do ano nas últimas sessões. Até mesmo o cupom cambial –uma medida da liquidez do mercado– voltou a subir nas últimas sessões, evidência de um maior grau de nervosismo do mercado.

“Com a intervenção do BC, o real deve voltar a operar mais em linha com seus pares”, disse Luciano Rostagno, estrategista-chefe do banco Mizuho do Brasil.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Por volta de 10h, quando o dólar bateu 4,3840 reais na venda –novo pico histórico intradiário–, o Banco Central anunciou oferta líquida de até 20 mil contratos de swap cambial tradicional –derivativos que funcionam como uma venda de dólar no mercado futuro.

O BC colocou todo o lote ofertado, no equivalente a 1 bilhão de dólares. Desde agosto de 2018 a autoridade monetária não fazia tal operação. Naquele mês, o BC vendeu um total de 1,5 bilhão de dólares nesses ativos. Veja gráfico da variação do estoque de swaps cambiais tradicionais. Valores positivos indicam venda líquida desses contratos.

O dólar à vista fechou em baixa de 0,34%, a 4,3356 reais na venda.

Na máxima do dia, alcançada na primeira hora de pregão, a divisa alcançou 4,3840 reais na venda, novo pico histórico intradiário.

Na B3 (B3SA3), o contrato futuro de maior liquidez tinha queda de 0,47%, a 4,3380 reais.

Leia mais sobre: Banco Central, Dólar, Mercados, Moedas, Reuters

Última atualização por Bruno Andrade - 13/02/2020 - 18:08