Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Elrond: rede principal será lançada neste sábado com incentivos de staking

02/07/2020 - 13:41
Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento
Elrond (ERD) é uma plataforma blockchain baseada no algoritmo proof-of-stake (PoW) e será lançada neste sábado (4). Detentores do token ERD que já fizeram o staking de seus tokens na rede farão parte do novo evento “gênese” de staking que irá acontecer com base em um novo contrato autônomo gênese (Imagem: Crypto Times)

O blockchain Elrond pode ser descrito como uma plataforma de contratos autônomos (ou “smart contracts”) em que um grupo de validadores são incentivados a assegurar a rede ao manterem um staking (“poupança”/“investimento”) em tokens ERD, executar um nó, processar transações, produzir blocos e atingir um consenso.

O token ERD foi lançado como uma oferta inicial de corretora (IEO) na plataforma Launchpad da Binance e arrecadou US$ 5,1 milhões.

Atualmente, possui uma capitalização de mercado de US$ 65.231.196 e está precificado em US$ 0,0061, cujo valor aumentou cerca de 159,65% no último mês conforme o lançamento da rede principal se aproxima.

A rede Elrond é dividida entre duas entidades, nós e usuários principais. Usuários devem assinar transações para duas principais atividades: transferência de valor e execução de contratos autônomos.

Cada usuário é identificado por um endereço único de conta. Nós são computadores/dispositivos operados por validadores para a execução do protocolo.

O whitepaper do Elrond descreve dois aspectos fundamentais de sua infraestrutura que foram criados para tornar a plataforma “segura, eficaz, escalável e interoperável”: uma abordagem de “sharding” de estado e um mecanismo de consenso proof-of-stake (PoS)

Elrond apresenta diferentes casos de uso para cada tipo de usuário de sua rede (Imagem: Elrond)

“Sharding” é uma forma de repartir e espalhar a sobrecarga computacional e de compartilhamento em uma rede ponto a ponto (P2P) para que cada nó não esteja responsável não esteja responsável pelo processamento de toda a carga transacional da rede.

“Sharding” de estado envolve a repartição de um blockchain em inúmeros fragmentos, em que cada um é processado por um conjunto único de validadores. Basicamente, como explica a equipe do Elrond, “mais validadores significam mais fragmentos e mais fragmentos resultam em uma rede mais escalável”.

Algoritmos de consenso proof-of-stake usam um processo de seleção pseudoaleatório, em que a alocação é ponderada com base no tamanho do stake de um nó ao selecionar o validador do próximo bloco.

O whitepaper do Elrond afirma que refina seu mecanismo de consenso ao acrescentar um fator extra de ponderação chamado de “rating” (classificação).

Para impulsionar o crescimento do protocolo, Elrond criou um evento gênese para lançar sua rede principal, com incentivos para atrair mais validadores à rede.

O protocolo Elrond usará um contrato autônomo gênese criado na Ethereum, que atuará como uma ponte para a rede principal e coletará todos os dados necessários para o block gênese Elrond de forma transparente.

Após a fase “gênese”, o token ERD terá um fornecimento máximo e fixo, que atingirá seu limite em menos de dez anos. A capitalização total para staking também aumentará para 1.672.500.000 ERD.

Antes do lançamento da rede principal, detentores do ERD terão uma taxa anual de porcentagem de 25% para realizar o staking de seus tokens na rede.

Na página principal do Elrond, existe uma calculadora de staking para que o usuário saiba qual será seu rendimento anual com base na quantidade de tokens ERD em staking (Imagem: Elrond)

Após o lançamento da rede principal, usuários que delegarem seu staking a validadores ganharão 29% enquanto validadores ganharão 36%. O número total de nós também irá aumentar e será configurado em 2.169.

Uma recompensa mínima garantida por staking será emitida a cada ano para validadores e delegantes. Essa recompensa virá das taxas de transação e transmissão da rede. Se as taxas da rede estiverem altas em determinado ano, então poucos tokens serão emitidos.

Considerando que taxas da rede forem zero, 10,84% do fornecimento total será emitido como uma recompensa por staking no primeiro ano, 8,75% serão emitidos e assim por diante até 0% for emitido no décimo ano.

O modelo de staking do Elrond cria eficácia ao usar um modelo que divide o espaço de endereços de contas por meio de uma hierarquia pré-determinada.

Além disso, segundo o whitepaper, “não existe uma divisão superior, ou seja, um fragmento será dividido em dois fragmentos e cada um só manterá metade do espaço do endereço anterior além do estado associado”.

No dia 26 de junho, Elrond anunciou uma parceria com a Shyft Network, protocolo público de blockchain criado para agregar e incorporar validação e confiança em dados armazenados em ecossistemas públicos e privados, bem como em redes permissionadas e apermissionadas.

A colaboração permitirá que contas e contratos autônomos do Elrond participem de um ecossistema maior que permite a certificação, o gerenciamento de consentimento, estruturas de identidade e acréscimo de mais contexto aos dados originados de diversos sistemas públicos ou privados.

Claudia Mancini: blockchain público,
privado e híbrido – cada um no seu quadrado

Confira, abaixo, o whitepaper do blockchain Elrond:

Novo! Receba Grátis a Newsletter
Crypto Times
Uma newsletter que minera informação para você!

Última atualização por Daniela Pereira do Nascimento - 02/07/2020 - 13:45