Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Fast

Empresa de inteligência artificial lança mercado de conteúdo sintético baseado em blockchain

18/05/2020 - 15:56
Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento
Alethea AI produz ferramentas de inteligência artificial para que qualquer pessoa consiga criar conteúdos sintéticos, assim como os famosos “deepfakes” (Imagem: Alethea AI)

Recentemente, Alethea AI atingiu um marco histórico com o lançamento de seu mercado de conteúdo sintético baseado em blockchain. O novo mercado é resultado de uma parceria com Oasis Labs, empresa de software de privacidade apoiada pelo fundo Andreessen-Horowitz (a16z).

Fundada em 2019, Alethea AI é um estúdio de produção de inteligência artificial (IA) com sede em Los Angeles. A empresa está criando uma rede descentralizada de conteúdo sintético para permitir que qualquer um crie e monetize conteúdos gerados por inteligência artificial.

“Conteúdos gerados por IA são um multiplicador de força poderoso para contar histórias”, afirmou Arif Khan, CEO da Alethea AI.

“O surgimento e a disponibilidade dessas ferramentas transformarão o contexto midiático. Como respondemos a esse novo contexto dependerá quão bem informadas estão nossas comunidades.”

Khan fundou Alethea para educar o mundo sobre “deepfakes” (vídeos falsos, porém realistas) e sobre o uso malicioso de conteúdos midiáticos gerados por IA.

Deepfakes usam uma forma de inteligência artificial chamada “aprendizagem profunda” (do inglês “deep learning”) para tornar acontecimentos falsos em hiper-realistas.

Para ilustrar a ameaça e o potencial dos deepfakes e “pensando nas proteções regulatórias para conteúdos satíricos”, Alethea AI criou vídeos usando imagens de Changpeng Zhao, CEO da Binance, e Vitalik Buterin, criador da Etherem.

Com o surgimento dos conteúdos sintéticos e ferramentas de criação de deepfakes à solta, como aprenderemos a discernir a verdade?”, pergunta Khan. “A democratização de ferramentas de AI para a geração de conteúdos sintéticos tornará quase benignos os atuais padrões de desinformação.”

“Conteúdo sintético é uma indústria nascente, porém de rápido crescimento”, diz ele. “Outros exemplos são influenciadores virtuais de Instagram, como Lil Miquela, e identidades digitais para experiência ao cliente criadas por empresas como Soul Machines.”

Meme Pools da Alethea AI fornecem um modelo de financiamento para conteúdos sintéticos, combinando algoritmos para manipulação de vídeo e áudio com uma nova forma de financiar a criação de conteúdos.

O modelo de receita alimentado por contratos inteligentes permite que usuários promovam atividades ao realizarem o staking da stablecoin DAI. O stake de DAI gera juros por meio do protocolo Compound.

O criador de conteúdo que possuir o meme pool (“grupo de memes”) mantém os juros gerados por todo o DAI em staking, enquanto usuários não precisam confiar em um terceiro e podem retirar o staking de suas DAIs de forma apermissionada.

Usuários do novo mercado Alethea AI podem criar e publicar figuras geradas por IA usando a própria interface de programação de aplicações (API) da Alethea AI.

Usuários conseguem monetizar esse conteúdo ao atender a pedidos de compradores. Clientes podem adquirir uma figurada gerada por AI criada com seus próprios dados ou dados de uma celebridade, um influenciador, ou escolherem uma identidade gerada 100% por IA.

“Conteúdo sintético é um novo meio que não requer que humanos interajam fisicamente, o que é crucial durante a pandemia, já que estúdios cinematográficos não podem produzir novos conteúdos devido às restrições de quarentena”, afirmou Khan.

“Agora, podemos permitir que atores e suas agências deem os direitos sobre dados de seu rosto e de sua voz de forma segura.”

Para certificar a falta de confiança (“trustlessness”) do sistema e evitar as possíveis controvérsias de origem relacionadas a deepfakes, todo o conteúdo sintético criado na Alethea será protegido pelas APIs de privacidade do Oasis Labs.

Oasis Labs é uma empresa de software com foco em privacidade que cria soluções de dados de ponto a ponto na Oasis Network. Fundada em 2018 por Dawn Song, professora da Universidade da Califórnia em Berkeley, Oasis Labs é apoiado por investidores como Andreessen-Horowitz, Accel e Polychain.

Anne Fauvre-Willis, chefe de marketing no Oasis Labs, disse que “ao alavancar a API do Oasis Parcel e da subjacente Oasis Network, os futuros criadores e participantes da rede Alethea poderão armazenar dados e transacioná-los de forma confidencial. Conforme o mercado da Alethea continua a evoluir e amadurecer, estamos empolgado em apoiar tanto a empresa como seu trabalho inovador como parte de nosso crescente ecossistema de desenvolvedores”.

Novo! Receba Grátis a Newsletter
Crypto Times
Uma newsletter que minera informação para você!

Última atualização por Daniela Pereira do Nascimento - 18/05/2020 - 15:56